Sagrado Coração da Terra: A União Perfeita Entre o Progressivo e o Erudito

Publicado: 27/05/2014 por Pedro Mello em News, Resenhas Shows
Tags:, ,

24 mai - rival

Noite de sábado, temperatura amena e a apresentação de uma das bandas mais emblemáticas do Brasil, Sagrado Coração da Terra.

Apesar de ser muito mais do que isto, a banda mineira é mais conhecida, principalmente, por ter suas músicas figurando em diversas novelas nacionais e completa 30 anos de existência.

A banda subiu ao palco ao som de muitos aplausos, aos poucos Marcus Viana (Vocal / Violino / Teclado), Danilo Abreu (Teclado), Augusto Rennó (Guitarra / Violão) e Ivan Correa (Baixo) e iniciou o show por volta das 20:00 hs, para um Teatro Rival cheio, amantes de vários estilos musicais se encontravam sentados nas mesas dispostas pelo salão da casa.

DSCN5072

Sagrado Coração da Terra no palco do Teatro Rival

Com músicos excepcionais e de uma sensibilidade ímpar a banda iniciou seu show de forma magistral culminando com a entrada do vocalista Sérgio Pererê. Dono de uma voz potente e grave, Sérgio brindou a todos os presentes com sua forte, porém, bela, interpretação das músicas do set.

O som estava perfeito. Com o uso de violino, instrumentos tribais, flauta, unidos as guitarras e teclados progressivos, a banda leva uma sonoridade que é difícil de adjetivar, a única palavra que me vem a mente seria: transcendental.

As letras são fortes e passam um sentimento de paz e porque não dizer, um sentimento de responsabilidade com o planeta, o próximo. Sentimentos e gestos tão esquecidos nos dias de hoje.

Um pouco após o início do show, Marcus Viana vai ao microfone e conta que devido a um problema de saúde o baterista Neném estaria ausente na apresentação, com pedidos de boas vibrações ao companheiro de banda e que todos usassem sua imaginação para fazer o som da bateria, o Sagrado Coração da Terra deu prosseguimento ao show.

DSCN5260

Marcus Viana e Sérgio Pererê em dueto

Improvisando versões sem o ressoar da bateria, a banda manteve seu comprometimento e acima de tudo, prazer, em realizar o show. Após algumas músicas, Marcus tira uma carta da manga e convoca seu amigo Zé Carlos dos Santos, que estava como espectador, para assumir as baquetas em “Sweet Water”.

Prontamente aceito pelos presentes Zé Carlos volta ao seu assento. Seguindo o show, Sérgio Pererê assume agora a bateria para a primeira parte da música “Pantanal”, uma das mais conhecidas do grupo, quando Pererê sai para assumir os vocais, Paulo, roadie da banda começa a fazer as linhas de bateria surpreendendo não só aos presentes como a própria banda.

De certa forma renovados, a banda mantém Paulo para a execução de “Dança das Fadas”, uma música muito animada com toda a magia e pompa celta, além de “Solidariedade” e “Hino a Gaya”.

Ao fim do espetáculo, a banda é aplaudida de pé por todos os presentes. Uma grande celebração ao Sagrado Coração da Terra.

3

Os bateristas do Sagrado Coração da Terra

comentários
  1. Edinho disse:

    posso dizer dos bass man’s!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s