O ano de 2022 nem chegou em sua reta final e os santistas do METALLSTEIN já iniciaram seu planejamento para 2023 e confirmaram presença em um gigante evento mineiro.

Estamos falando do ‘Satanic Hellbangers Festival’, que acontecerá no dia 06/05/2023 em Belo Horizonte/MG e contará com Eternal Fall, Renegados, Neophitus, Crucibulum, Soul Of Disgrace e Cadaveric Curse.

Acesse o evento no Facebook, confirme sua presença e fique por dentro de todas as atualizações deste festival: https://www.facebook.com/events/1064002224305486

Ingressos online AQUI: https://www.sympla.com.br/evento/satanic-hellbangers-festival/1734396

Em outras notícias, o METALLSTEIN segue com sua agenda de shows aberta para este segundo semestre de 2022. Produtores interessados em leva-los para seus eventos, escrevam para contato.metallstein@gmail.com ou pelo WhatsApp/Telegram em (46) 98838-7204 e solicite mais informações.

Encontre, salve e ouça o METALLSTEIN em sua plataforma de streaming mais utilizada CLICANDO AQUI: https://li.sten.to/Metallstein

Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato

Sites relacionados:
https://www.instagram.com/metallstein.rock
https://www.youtube.com/c/metallsteinrockband
https://twitter.com/metallsteinbra1
https://sanguefrioproducoes.com/artistas/METALLSTEIN/91


Fonte: Sangue Frio Produções

Retornando com tudo na divulgação do seu atual álbum, “Act II: Walls of the Forgotten”, o THE CROSS acaba de confirmar presença em um dos principais festivais baiano.

Trata-se do ‘Dopesmoke Festival’, que acontecerá nos dias 05 e 06 de novembro em Feira de Santana/BA, onde a banda dividirá palco com nomes como Torture Squad, Nervosa, Malefactor, Aztlán, Headhunter D.C., e muito mais, confira o cartaz:

Para ficar por dentro de todas as novidades do evento, basta segui-los em suas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/dopesmokeprod
Instagram: https://www.instagram.com/dopesmokefestival/


Em outras notícias, o THE CROSS acaba de anunciar seu mais novo integrante, trata-se do baterista Renato Bacelar, que já passou por bandas como Fullminant, Forsaken, Crucificator, Mystifier, Ad Baculum, Keter e muitos outros, além de ter incluso em sua carreira inúmeros registros como álbuns, EP’s, singles, clipes, shows e turnês (nacionais e internacionais). Confira: https://www.facebook.com/thecrossdoom/posts/529607389167000

CONTATO PARA SHOWS:
E-mail: thecrossdoom@gmail.com
WhatsApp/Telegram: (46) 98838-7204 – Sangue Frio Produções

Siga o THE CROSS em sua plataforma de streaming e download mais utilizada CLICANDO AQUI: https://li.sten.to/ActIIWallsOfTheForgotten

Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato

Sites relacionados:
https://www.facebook.com/thecrossdoom
https://www.instagram.com/thecrossdoom/
https://www.youtube.com/channel/UCAQmIpSnteUj6HDItI1oE_w
https://thecrossdoom.bandcamp.com/
https://thecrossdoom.smallbio.com.br/
https://sanguefrioproducoes.com/artistas/THECROSS/95


Fonte: Sangue Frio Produções

Já está no ar o novo single da banda OVERDOSE NUCLEAR, intitulado “Messias Genocida”. Além do lançamento nas plataformas digitais, a música também ganhou um videoclipe, dirigido por Luiz Oliveira, que também assinou a arte da capa. Este é o segundo single do novo álbum, “Metal do Mangue”, com previsão de lançamento para o início de 2023 pelo selo Bigorna Records. A música conta com a participação especial de Jairo Vaz Neto, vocalista da banda Chaos Synopsis, que dividiu os vocais com Julio Candinho nos shows que os grupos realizaram em conjunto neste mês de setembro em São Paulo. Sobre esta parceria, o vocalista Julio Candinho comentou: “Foram três shows matadores e de total colaboração entre as bandas, e o ponto alto destas apresentações foi justamente quando o Jairo subiu no palco para cantar “Messias Genocida” com a gente, fortalecendo ainda mais esta parceria”.

Em relação à música, quem dá mais detalhes é o guitarrista Marcus Goulart: “Quem conhece o OVERDOSE NUCLEAR sabe o quanto curtimos criar músicas que transitam entre diversos estilos, de um Heavy Metal mais balanceado a um Thrash Metal mais rápido e agressivo. No caso da “Messias Genocida” conseguimos chegar num meio termo, com partes mais cadenciadas com outras mais velozes, o que faz uma grande diferença nos shows. Destaco também a pegada do Rodrigo Kusayama, que em pouco tempo encarnou o espírito da banda intensamente, e o resultado está aí, um trampo de bateria fantástico!”. Além de ser responsável pelos riffs e solos,  Marcus Goulart cuidou da pré-produção instrumental do álbum, gravado em dezembro no Family Mob, com produção, captação, mixagem e masterização de Hugo Silva.

Ouça “Messias Genocida” no Spotify:

Assista ao videoclipe de “Messias Genocida”:

Créditos da foto: Divulgação

Contatos:

Site oficial: www.overdosenuclear.com.br

Facebook: www.facebook.com/OverdoseNuclear

Instagram: www.instagram.com/overdosenuclear

YouTube: https://www.youtube.com/OverdoseNuclearTV

E-mail: contato@overdosenuclear.com

Assessoria de Imprensa: www.wargodspress.com.br

Wargods Press

Foi lançado na sexta-feira, dia 23 de outubro, “Suicidal God”, o novo, conceitual e agressivo single da SOPHIE’S THREAT, banda paulista de Melodic Death/Thrash Metal que reestreia com uma nova formação ainda mais pesada e brutal.

Junto de Tiago Carteano (baterista) e Ricardo Oliveira (guitarra), a banda conta agora com os novos membros Malu Sales (vocal), Marcão (guitarra) e Paulo R. “Satan” (baixo).

Ouça “Suicidal God” em https://onerpm.link/116383506620

Produzido, mixado e masterizado por Michel Villares (M&H Studio), “Suicidal God” traz uma temática psicótica, violenta e assustadora de como a sociedade cria seus próprios monstros, e eles sempre voltam para buscar punição. Para ter um clima ainda amedrontador e realista, foi usado a história do psicopata esquizofrênico, e também assassino em série americano, Joseph Kallinger, que assassinou três pessoas – incluindo um de seus filhos – e torturou outras quatro famílias.

“Usamos trechos de uma real entrevista do criminoso na parte inicial e final da música, e nessa entrevista ele, esquizofrênico, fala que vozes em sua cabeça falavam para ele matar outros três milhões de pessoas, sua família e depois se matar para tornar-se um deus. Por conta disso que demos o título de “Suicidal God” ao single”, comentou Tiago Caertano (baterista).

Assista “Suicidal God (Lyric Video)” em https://youtu.be/qLHQ5J507CA

“Foi um desafio muito grande entrar na banda por eu ser uma pessoa muito tímida, apesar de gostar muito de ter uma banda, e também por ser minha primeira experiência usando um vocal mais agressivo e gutural. Já cantei de forma mais rasgada em outras bandas de Punk Rock, mas durante a pandemia estudei a técnica do gutural e desenvolvi meu vocal mais agressivo dentro do Metal, estilo que gosto muito, mas nunca tive intenção de ter uma banda antes da Sophie’s Threat (risos). “Suicidal God” foi como um teste para mim, inclusive escrevi essa letra forte junto ao Tiago e ao produtor Michel. Gravei os vocais em três tons diferentes para termos nuances e camadas diferentes para soar ainda mais brutal na mixagem final. Fiquei muito nervosa, mas correu tudo bem e gostamos muito do resultado”, comentou Malu Sales (vocal).

No momento a banda está gravando um videoclipe para “Suicidal God” e já tem um terceiro single inédito gravado para ser lançado muito em breve. Na sequência, a banda planeja o lançamento de um EP com cinco faixas novas e assim continuar a espalhar ainda mais a palavra do caos!

Mais informações:

Formada em São Paulo pelos músicos Tiago Carteano (bateria) e Ricardo Oliveira (guitarra), foi batizada com este nome como referência ao Robô Sophia, que consegue reproduzir 62 expressões faciais e sendo projetado para aprender a trabalhar entre nós, seres humanos, adaptando-se aos nossos comportamentos. Esse robô é o primeiro humanoide a receber cidadania de um país (Arábia Saudita) e quando questionado em uma entrevista se destruiria a humanidade surpreendeu a todos respondendo que ‘sim’! Desse conceito, surgiu a ideia para o nome da banda, uma forma que seus integrantes encontraram para criticar o quão rápido o crescimento tecnológico pode destruir seu criador sem pensar em suas consequências. Com letras ousadas que enfrentam os dias atuais, muito peso, riffs marcantes e uma mistura competente entre o Thrash e o Melodic Death Metal, a Sophie’s Threat mostrou muita eficiência, seriedade e qualidade em seu primeiro registro oficial, o single desaconselhável para ouvidos sensíveis “Infernal Manipulation”. Após esse primeiro lançamento, a banda sofreu severas mudanças de formação, deixando sua sonoridade ainda mais potente, brutal e impactante como sempre foi imaginado pelos seus fundadores!

Para fãs de: Arch Enemy, Testament, Sepultura, Carcass, Annihilator, Jinjer

Discografia:

“Infernal Manipulation” (Single/2022)
“Suicidal God” (Single/2022)

Formação:

Malu Sales – Vocal
Ricardo Oliveira – Guitarra
Marcão – Guitarra
Paulo R. “Satan” – Baixo
Tiago Carteano – Bateria


Ouça SOPHIE’S THREAT em:

Spotify: https://spoti.fi/3JADRDP
Deezer: https://bit.ly/3QmyACa
Amazon: https://amzn.to/3zAMF89
Apple Music: https://apple.co/3dapU3b


Mídias Sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/sophiesthreat
Instagram: https://www.instagram.com/sophiesthreat
Youtube: https://bit.ly/sophiesthreat


Fotos por Michel Villares
Capa do single por Marcão
Lyric Video por Thiago Caertano


JZ Press

A experiente banda paulistana de punk rock/hardcore Statues On Fire acaba de lançar o furioso e urgente single ‘We Shall Overcome’, que funciona – dias antes das eleições de 2022 – como um grito contra o autoritarismo e o fascismo que ainda ameaçam a democracia do Brasil e de tantos outros países.

Ouça ‘We Shall Overcome’ aqui: https://orcd.co/sof_weshallovercome.

A nova música do quarteto é inspirada na clássica homônima composta nos movimentos civis dos anos 60, na América do Norte, considerado até os dias atuais como um imponente hino antifascista.

A Statues On Fire comenta sobre este lançamento, um vigoroso e cativante punk hardcore.

“Aqui no Brasil, desde 2018, estamos sob um governo de ultra-direita e claramente sob as nuvens de um regime fascista. Quando Deus está no topo de qualquer conversa e o governo usa isso como enredo para seus atos, temos que falar sobre nosso ponto de vista e mostrar o que está acontecendo. Por isso fizemos uma letra com o mesmo nome já que as eleições estão ai”.

‘We Shall Overcome’ foi gravada no Rising Power Studios com produção da banda e Nobru Bueno, este último que também foi o responsável pela mixagem e masterização do single. Rodolfo Penassi foi o assistente de gravação.

Statues On Fire

A Statues On Fire foi formada em outubro de 2013 na cidade de Santo André (São Paulo) por experientes músicos do punk, hardcore e metal nacional: Andre Alves (vocal e guitarra, músico da icônica Nitrominds que fará um show de reunião no dia 15 de outubro, no Hangar 110), Lalo Tonus (baixo, também do Nitrominds), Alex Silva (bateria) e Regis Ferri (guitarra).

A banda acumula diversas turnês pelo Brasil e cinco giros pela Europa.

São três discos até agora lançados: o debut Phoenix (2014), o segundo No Tomorrow (2016) e, na sequência, veio Living in Darkness (2019).

Todos os álbuns formam lançados no exterior por gravadoras internacionais na Europa, Estados Unidos e Japão.

Na Europa, os discos foram lançandos pela Rookie Records, de Hamburgo (Alemanha), uma gigante do punk rock no Velho Continemte.

Desde o disco de estreia, a Statues on Fire contou com assinatura de nomes de peso da música em seus trabalhos: Marcello Pompeu e Heros Trench (ambos do Korzus) foram os responsáveis pela produção.

Statue on Fire nas redes

www.instagram.com/statuesonfire

www.facebook.com/statuesonfire

www.youtube.com/statuesonfire

Para contratar shows da Statue on Fire

Fusa Booking

alex@fusabooking.com

www.instagram.com/fusabooking

Tedesco Mídia

“Nemesis” é o terceiro álbum de estúdio da banda brasileira de Heavy Metal/Rock Progressivo The Anmer, lançado com o selo da Electric Funeral Records. O álbum aborda críticas rígidas ao sistema e a sociedade.

O nome do disco refere-se a deusa da mitologia grega “Nêmesis”, que simboliza tanto a vingança, quanto a justiça. Cada faixa retrata um problema diferente, mas que consequentemente, acabam representando os maiores males do mundo atualmente. A destruição da terra pelo consumismo excessivo e indiferença com o meio ambiente, alienação da população afortunada com a religião para espalhar mentiras e ódio, as classes mais ricas menosprezando os pobres, trazendo caos, condições insalubres, guerras, morte e destruição, somente para alimentar o seu egocentrismo.

Na faixa “Pale Blue Dot” (homenagem ao astrofísico Carl Sagan), depressão, ansiedade e empatia são abordadas, afinal, o universo é grande demais para pensarem que são o centro dele. As pessoas não precisam sofrer sozinhas, sempre pode haver um ombro amigo para fazer acreditar que, apesar de tudo, a vida vale a pena.

“Nemesis” foi produzida, mixada e masterizada por Pedro Zomer em seu estúdio “Zomer Records”. A produção do disco foi entre 2020 e 2022.

Os membros e ex-membros que participaram das gravações: Pedro Zomer – vocais, guitarras solos, guitarra base (Warlords), teclados e baixo (Close to You) Leo Bomche – Guitarras base e guitarra solo (Warlords) Patrick Nierderauer – Bateria Jonathan Meiras – Baixo Gabriel Belato – Bateria (Warlords).

Nemesis: https://onerpm.link/359527872387

Collapse Agency

Após um longo hiato, o grupo de Death Metal LE MARS retomou recentemente as suas atividades com um line-up reformulado, e acaba de lançar a primeira composição inédita desta nova fase. O single em questão, intitulado “A Judas For Every Christ“, precede o vindouro EP no qual o grupo vem trabalhando atualmente, e já encontra-se disponível para apreciação no YouTube e também nas principais plataformas de streaming.

Nas palavras de Bruno Dias, vocalista e guitarrista:

Como a banda está voltando depois de um bom tempo parada, achamos melhor lançar um single, para mostrar a nova cara da banda e a evolução dos músicos durante esse período.
Gravamos no estúdio Toth, que já gravou bandas como Dead Fish e Bullet Bane, e lá conseguimos tirar um som próprio nosso e a prioridade era essa, fazer um som com identidade própria.
A letra vem como afronta a entidades religiosas que roubam e mentem para a população, principalmente nesse momento horrível que vivemos onde a ‘família brasileira’ se mostra cada vez mais desprezível.

Assista o lyric video do single “A Judas For Every Christ“:

Fundada em 2010 na cidade de São Paulo/SP, a banda LE MARS realiza um som majoritariamente calcado no Death Metal tradicional, porém com influências de outras vertentes da música extrema, como o Grindcore e o Black Metal, apenas para citar alguns exemplos. Em um período que abrange pouco menos de 4 anos, o grupo lançou um EP – “Inner Me (Enemy)”, de 2013 – apresentou-se ao lado de grandes nomes do underground mundial – como Aberrant (EUA), Pigsty (República Tcheca), Pulmonary Fibrosis (França), Stoma (Holanda), Dead Infection (Polônia), Holocausto Canibal (Portugal) e Magrudergrind (EUA) – e fez uma aclamada turnê pelo Chile, que gerou um mini documentário, disponibilizado em seu canal oficial do YouTube.

Fique por dentro de todas as novidades do LE MARS:

Facebook: https://www.facebook.com/LeMarsOfficial
Instagram: https://www.instagram.com/lemars666/
YouTube: https://www.youtube.com/user/LeMarsTv
Spotify: https://open.spotify.com/artist/63l5LmzQxMYsyh8cpYHKAC?si=5JqpJZBBRrWgMrZxgEi91Q
Bandcamp: https://lemars.bandcamp.com/

Fonte: LBN Assessoria

A banda finlandesa SONATA ARCTICA dispensa apresentações: além de influenciar significativamente a cena do Power Metal Melódico, é uma banda que também é famosa por consistentemente entregar álbuns de estúdio de alta qualidade, se esforçando ao máximo em sair da sua zona de conforto musical. É claro que os fãs dessas ‘Auroras Boreais’ geralmente sabem o que vão receber, mas em 2016 a banda os surpreendeu ao explorar o mundo acústico com “Acoustic Adventures”, uma ideia que lhes deu tempo para respirar, se desafiar e reunir novas energias. O fresco vento nórdico, que no começo apenas foi levado para as casas de show de seu país natal, permitiu que a banda, noite após noite, curtisse a popularidade e a empreitada de sair um pouco da sua rotina de shows “comuns” foi um enorme sucesso. Em 2019, a história finalmente recebeu uma continuação fora da Finlândia e fez o SONATA ARCTICA decidir que estas adaptações, incluindo as faixas que sofreram um novo arranjo e outras raramente tocadas ao vivo nos últimos anos, não deveriam apenas estar disponíveis como gravações feitas por fãs no You Tube.
 
Dito e feito! Aproveitando a pandemia de 2020, a banda entrou em estúdio para trazer a atmosfera das aventuras acima mencionadas e criadas nos shows ao vivo, algumas das quais soam muito diferentes no final, mas são definitivamente algo acústico que somente o SONATA ARCTICA poderia compor. Este processo com tanta criatividade gerou 24 músicas no total. Muitas músicas para apenas um álbum, mas há algo errado em ter muita música do SONATA ARCTICA? Enquanto a primeira parte do álbum lançada em janeiro 2022, simplesmente chamada de “Acoustic Adventures” em memória da turnê que resultou em tudo isto, apresentava raridades como ‘The Rest Of The Sun Belongs To Me’ (uma faixa que apenas poderia ser encontrada na versão japonesa do álbum “Winterhearts Guild” de 2003), a maior parte da segunda parte, chamada “Acoustic Adventures (Volume Two)”, consiste em músicas mais rápidas como ‘Black Sheep’ e os clássicos ao vivo ‘FullMoon’ e ‘Flag In The Ground’. Mas o SONATA ARCTICA não seria o SONATA ARCTICA se tocassem apenas dentro da sua zona de conforto: ‘San Sebastian’ ou a faixa que encerra o álbum ‘Victoria’s Secret’, ambas tocadas numa velocidade mais baixa, conseguem trazer uma sensação nova e refrescante para o ouvinte!
 
Portanto, vá para a sua sala de estar, deite-se na sua poltrona favorita e curta esta nova e refrescante jornada para o mundo acústico do SONATA ARCTICA!
 
Um lançamento da parceria Shinigami Records/Atomic Fire Records. Adquira sua cópia aqui: https://bit.ly/3LXHkO8.
 
FONTE: SHINIGAMI RECORDS/ATOMIC FIRE RECORDS

THERION se prepara para lançar no final de Outubro a segunda parte da trilogia Leviathan, iniciada ano passado com o prestigiado primeiro volume da saga. “Leviathan II” promete ser ainda mais épico  e hoje revela um pouco mais do que será o segundo ato de uma das maiores bandas de metal sinfônico do Mundo. A faixa ‘Marijin Min Nar’ promete ser um grande clássico desta segunda parte. No Brasil o álbum será lançado pela parceria Shinigami Records/Nuclear Blast Records.

Ouça ‘Marijin Min Nar’ aqui:
https://therion.bfan.link/marijin-min-nar.ema

Assista ao videoclipe para ‘Marijin Min Nar’ aqui:

Christofer comentou:
“Quando a gente estava compondo para a trilogia Leviathan, foi basicamente eu e Thomas Vikström escrevendo tudo. Nalle surgiu com uma música e Christian Vidal trouxe outra também. Mas eles não tinham quantidade, apesar de trazer qualidade, ambos trouxeram uma músicas que achamos seria uma ótima escolha para um single.

Singles são normalmente as músicas mais comerciais de um álbum, com o propósito de não apenas despertar o interesse dos fãs mas também tentar despertar o interesse do público em geral e tentar chamar atenção de um ouvinte novo. ‘Marijin Min Nar’ é diferente neste ponto já que não é uma destas músicas comerciais. Ao invés disto é uma música “convencional” que nós, pessoas da Nuclear Blast e pessoas que já ouviram o álbum acharam ser uma de nossas músicas mais atrativas deste novo álbum. Então decidimos escolher esta como nova faixa de divulgação para este novo álbum.”

‘Pazuzu’ (OFFICIAL VIDEO):

Com uma determinação desafiadora raramente encontrada numa banda de metal, THERION sempre fez exclusivamente aquilo que acharam correto. Eles nunca se prenderam numa fórmula, nem lançaram um álbum igual, muito menos deram aos amigos uma esperança de que se aproximariam de aspectos comerciais ou tendências. O que faz tudo isto ainda mais surpreendente que agora 35 anos depois, eles acabam fazendo aquilo que qualquer fã achou que não iria acontecer de forma alguma. Entre no no Mundo do Leviathan, uma trilogia que foca em todas as marcas registradas e elementos que THERION é amado por muitos fãs ao redor do Mundo. Após a primeira parte ter estreada em 2021, causando arrepios e lembranças dos remanescentes anos de glória dos anos 90, a banda de metal sinfônico continua a trilhar o caminho pedido por fãs em sua épica odisseia por Leviathan II.

“Queríamos dar aos fãs o que eles pediram desta vez” comenta o professor de música Christofer Johnsson que agora vive em sua nova casa na cidade de Gozo, em Malta.

“Temos feito o que queríamos fazer por tanto tempo que apenas achamos justo em deixar os fãs capitanearem desta vez. Ao se fazer 50 anos você pode mal interpretar um movimento deste como achar que estamos ficando mais moles. Você está bem equivocado. Johnsson ainda é sedento por música procurando por desafios como uma jornada do herói, virando cada pedra que encontra. Entretanto, depois de ter terminado o álbum triplo de rock ‘Beloved Antichrist’, até Christofer achou que ele tinha atingido um limite ali. Após ‘Beloved Antichrist’ eu achei que estava com falta de direção pois eu tinha feito exatamente tudo que eu queria fazer ou conquistar. Ele se sentou com o vocalista Thomas Vikström para pensar sobre o próximo movimento e rapidamente eles chegaram na conclusão: “A única coisa que nunca fizemos foi dar aos fãs exatamente aquilo que eles queriam” explica o músico sorrindo

THERION online:
https://www.therion.se/
https://www.youtube.com/c/therion
https://twitter.com/_Therion
https://www.facebook.com/therion

Nuclear Blast

Os mestres do black metal sumério MELECHESH se orgulha em lançar uma versão totalmente instrumental de seu clássico álbum de 2010 The Epigenesis. O álbum marcou uma época por ser uma das primeiras produções da banda formada em Istambul, gravando diretamente de um estúdio na cidade de Babajim. O álbum contém uma variedade de instrumentos tradicionais como yayli tanbur, Azeri tar, baglama saz, uma cítara indiana e um santur persa sem contar, é claro, com guitarras de 12 cordas, despertando assim o espírito de Istambul, uma cidade que sempre foi uma grande mistura de diversas culturas. O lançamento coincide com o aniversário de 12 anos do álbum e convida os ouvintes a revisitar The Epigenesis e ouvir as composições ecléticas que facilmente mantém o seu peso e grandes estruturas musicais sem as linhas vocais. A partir de hoje, The Epigenesis: The Instrumentals está disponível para ser ouvido na íntegra nas plataformas digitais no Mundo todo.

MELECHESH lançou seu sexto álbum Enki em 2015 pela Nuclear Blast Records. Um álbum novo está sendo preparado atualmente na Grécia e está sendo planejado para ver a luz do dia em 2023.

OUÇA “THE EPIGENESIS: THE INSTRUMENTALS”:
https://melechesh.bfan.link/the-epigenesis-instrumental

OUÇA O GRANDE CLÁSSICO, “THE EPIGENESIS”:
https://melechesh.bfan.link/the-epigenesis

O líder e fundador do MELECHESH Ashmedi comentou:
“Uma das gemas da Nuclear Blast. Criamos o The Epigenesis sem vocais e ajustamos as mixagens e a masterização de acordo. O resultado é algo fenomenal. Com esta versão, pode-se perceber muitas melodias escondidas e nuances. The os ouvintes podem se aprofundar na música e fazer a sua própria jornada através da música. A melhor parte de tudo isso é ter vocês nômades ao redor do Mundo, fazendo a própria versão dos vocais para a música que desejarem. Terá o seu próprio toque pessoal para cada uma delas. Eu não estarei lá para te dar apoio para a música – é o seu próprio show! Se aprofundem, curtam muito e façam a viagem para o profundo Mundo do microcosmo com The Epigenesis: Instrumentals.”!

MELECHESH
The Epigenesis: The Instrumentals

01. Ghouls Of Niveneh
02. Grand Gathas Of Baal Sin
03. Sacred Geometry
04. The Magickan And The Drones
05. Mystics Of The Pillar
06. When Halos Of Candles Collide
07. Defeating The Giants
08. Illumnation: The Face Of Shamash
09. Negative Theology
10. A Greater Chain Of Being
11. The Epigenesis

Nuclear Blast