Posts com Tag ‘Escombro’

mail (31)

O quarteto hardcore Escombro atinge a maturidade em Cicatrizes, EP de cinco músicas já nas principais plataformas de streaming via Canil Records. Com sonoridade encorpada, moderna e letras desafiadoras, mas também contestadoras e otimistas, a banda de São Paulo eleva o gênero a outro patamar e, claro, com muitos riffs, coros, breakdowns e linhas vocais faladas. Ouça aqui: https://bit.ly/CicatrizesEP.

O título é a síntese do debate que o Escombro sempre propõe. “Não deixe que as dores, feridas e cicatrizes tomem conta de você, elas têm que servir de aprendizado, te construir como pessoa. São marcas que te fazem crescer e chegar ao lugar onde se encontra hoje”, fala o vocalista Jota.

Como em lançamentos anteriores (o single ‘O Peso de Sobreviver’ e o EP ‘Eutanásia Social, além do álbum homônimo, de 2017), o Escombro em Cicatrizes é um rolo compresso político, crítico da censura e do cerceamento de qualquer liberdade, da violência, da desigualdade social e da corrupção, mas é também uma banda que propõe reflexões pessoais em cima de temas atuais.

O nome das canções são sugestivas: ‘Mundo Cão’, ‘Sofrer’, ‘Cicatrizes’ (com a participação de Milton Aguiar, do Bayside Kings) e ‘Acreditar’ – além do manifesto presente em ‘Intro’.

A entrada de Renato Romano na guitarra é crucial à sonoridade de Cicatrizes. É um músico moderno e técnico, cujo jeito de tocar acentua a bateria e abre espaço para a voz.

Cicatrizes mostra um trabalho de perfeita sintonia entre a bateria de Felipe Felipeles, a guitarra de Renato e o baixo de Igor Fugiwara. Ambos os instrumentos têm o mesmo groove, com uma pegada hardcore moderna e agressiva.

Além disso, são os fraseados da guitarra de Renato que trouxeram um novo horizonte ao trabalho vocal de Jota, que aqui apresenta linhas que cortam o instrumental. Em outras palavras, são linhas de vocal mais faladas. “Encontrei uma pegada de cantar que me agrada mais, me encontrei como vocalista”, comenta o vocalista.

E o resultado deste EP é o que o Escombro mostrará daqui em diante, sempre com punhos cerrados e levantados, leais ao lema que criaram: Hardcore por um Mundo mais digno, que também é o nome do festival que a banda organiza anualmente, unindo música de resistência e ações beneficentes.

Escombro nas rede sociais

http://www.facebook.com/ESCOMBRO.HC

http://www.instagram.com/escombro.hc

 

Tedesco Comunicação & Mídia

mail (4)

‘Acreditar’, o segundo single do EP Cicatrizes (lançamento em 7 de agosto), é o manifesto do quarteto hardcore Escombro contra o racismo, homofobia, discurso de ódio, opressão política e policial. Mais do que isso, é um chamamento para tomada de consciência e lutar por direitos. A música já está nas plataformas digitais e é mais um lançamento da banda via Canil Records. Ouça aqui: https://ffm.to/acreditar.

Além do streaming, ‘Acreditar’ é personificada em um expressivo videoclipe, produzido por Rafael Rossener. Confira aqui: 

Assim como o single anterior, ‘Mundo Cão’, ‘Acreditar’ apresenta o Escombro executando um hardcore ainda mais pesado, repleto de breakdowns, riffs cavalares e quebradeiras.

A mensagem da letra é positiva. É uma música que fala sobre luta, resistência, de conquistar o que é de direito de cada indivíduo. Também é sobre não se deixar abalar pelas adversidades, não deixar que as dores e as cicatrizes tomem conte de você. “São elas que te fazem crescer e ser mais forte, chegar até o lugar em que se encontra hoje”, comenta o vocalista.

Mas é, ainda, um dedo apontado à política que assola o Brasil. Fala de como o cidadão brasileiro, como ser humano, não deve se conformar com migalhas e abaixar a guarda para a truculência do poder econômico. “Todos os erros do país devem servir para crescermos. Tem que bater de frente, sim”, ressalta Jota.

Escombro é Lucas ‘Jota’ Ferreira (vocal), Igor ‘Ling’ Fugiwara (baixo), Felipe ‘Felipeles’ (bateria) e Renato Romano (guitarra).

Escombro nas rede sociais

facebook.com/ESCOMBRO.HC

instagram.com/escombro.hc

Tedesco Comunicação & Mídia

mail (7)

Tentaram censurar o Escombro durante um show em Brasília no ano passado – não conseguiram e a resposta, em seguida, veio em forma de arte com a música ‘O Peso de Sobreviver’. O Escombro se fortaleceu, fortaleceu a função social do hardcore e, agora em nova fase, com outro guitarrista, lança a pesada, furiosa e pontual ‘Mundo Cão’, via Canil Records. Confira o vídeoclipe aqui:

O single ‘Mundo Cão’, que é a primeira mostra do que o quarteto paulistano trará no vindouro EP Cicatrizes (lançamento para agosto deste ano), também já está disponível nas plataformas de streaming https://song.link/N3xdFmNJF3NFm.

O peso extra de ‘Mundo Cão’ é latente. A entrada do guitarrista Renato Romano ao time, ao lado de Lucas ‘Jota’ Ferreira (vocal), Igor ‘Ling’ Fugiwara (baixo) e Felipe ‘Felipeles’ (bateria), carrega a música de riffs trabalhados e agressivos, que remetem à sonoridade de bandas referências do gênero, como Terror e Hatebreed.

A letra é urgente ao Brasil atual, num momento em que a democracia está desfigurada, o autoritarismo toma corpo e, como uma constante, a corrupção e outras malditas heranças afundam o país em fome, miséria e alienação.

“Como qualquer cicatriz, a nova fase do Escombro começa com uma ferida. Retratamos essa dor à musica e ao que observamos no país. Todo brasileiro que não tem uma condição econômica média, que não tem nada garantido, sente. É o mundo cão”, desabafa Jota, que também faz homenagens a rappers que o influenciam na letra, como Racionais, Sabotage e Facção Central.

Escombro nas rede sociais

facebook.com/ESCOMBRO.HC

instagram.com/escombro.hc

 

Tedesco Comunicação & Mídia

escombro-censura-696x463

O quarteto paulistano Escombro faz valer e vive pelo lema que eles mesmo criaram há anos, Hardcore Por um Mundo mais Digno. A censura durante um show em Brasília, no começo de junho deste ano, apesar de um infeliz e desnecessário abuso de poder, alimentou a força criativa e indignação sincera da banda, que responde ao episódio com a música “O Peso de Sobreviver”. O single, disponível nas principais plataformas de streaming, pode ser conferido aqui: https://spoti.fi/2X0lA97

A nova música marca a estreia do Escombro na Seven Eight Life, o mais tradicional selo de hardcore do Brasil e com forte representatividade na América do Sul. Um novo EP está previsto ainda para esse ano. 

“O Peso de Sobreviver”, como sugere o nome, é tanto uma música pesada em termos de som, com guitarras metalizadas que destilam riffs furiosos, como carrega um enorme fardo que é fazer parte da resistência contra a censura, contra a onda crescente do racismo e segregação. 

“Ficou mais pesado pela raiva que passamos ali no ocorrido”, conta o vocalista Jota, que no dia 8 de junho foi detido e levado para uma delegacia da polícia militar em Brasília, enquanto se apresentava no União Underground Fest. A repressão aconteceu durante a execução de “S.O.P. (Sistema Padrão Operacional)”, música do primeiro álbum – Maldita Herança (2017) – com participação de Henrique Fogaça. No discurso introdutório, Jota faz críticas à instituição policial. Dois policiais tentaram parar o evento e prender o vocalista, que foi conduzido à delegacia. 

“A letra não é direcionada à PM. É também para outros agentes da sociedade. Alguns se sentem agora mais protegidos e respaldados por políticos no poder com discurso de ódio, e estão saindo do armário. A música é uma crítica a todas estas pessoas racistas, preconceituosas, que querem a volta da censura e da opressão a artistas, negros, pobres”, desabafa Jota. 

Jota, em nome do Escombro, dá o recado. “Não vamos nos acovardar. Episódios como esse só fomentam nosso inconformismo, alimentam a revolta, nossa e de muita gente, seja no hardcore ou em outros movimentos. Vamos sempre questionar e bater de frente”.

Tedesco Comunicação & Mídia

Escombro: Lança Vídeo ao Vivo da Música Descaso

Publicado: 03/08/2018 por Pedro Mello em News, Uncategorized
Tags:,

mail.jpg

Crédito da foto: Pedro Henrique

O Escombro aproveitou o palco do Jai Club durante a apresentação no 3º Hardcore Por Um Mundo Mais Digno Fest para gravar mais um videoclipe. A nova produção do quarteto paulistano de hardcore, do cast do selo Artico Music, é para a música ‘Descaso’, uma das mais agressivas faixas do EP Eutanásia Social. Assista aqui: 

O videoclipe de ‘Descaso’ mostra a banda tocando ao vivo no próprio festival, que este ano aconteceu no início do mês de julho em São Paulo. A banda definiu que esta seria a música do clipe ali mesmo, horas antes do show, a partir de conversas com o público, sobre qual faixa do Eutanásia Social gostariam que ganhasse uma produção audiovisual.

Este, que é o primeiro material ao vivo do Escombro, foi produzido por Julius Bueno, com captação de áudio à cabo de Everton Camelo. No entanto, o segundo videoclipe ao vivo já está a caminho. O quarteto anunciou semana passada, na rádio 89 Rock, que gravarão ‘Libertar’ no próximo dia 23 em Guarulhos, em um festival que tocam junto com o Ratos de Porão e Raimundos.

mail (1).jpg

O Escombro inaugura uma nova fase com o EP Eutanásia Social. São cinco composições viscerais, com passagens brutais e recheadas de levadas dinâmicas.

Ouça aqui: https://www.onerpm.com.br/al/5026586579 Compre aqui:
https://www.articoshop.com.br

 

Fonte: Erick Tedesco // Artico Music

mail.png

Moletons, camisetas de edições limitadas, CD, vinis e outros itens compõem o saldão de inverno da Artico Music, que oferece desconto de até 80% em produtos disponíveis pelo link https://www.articoshop.com.br/promocao. A promoção do selo, que recentemente lançou material inédito das bandas de hardcore Institution, Escombro e One True Reason, vai até o dia 31 de julho.

Queima de estoque para fazer um novo estoque, esta é a ideia do proprietário da Artico, Fábio Pereira, também conhecido como o guitarrista do Institution – e ex-Clearview e Live By the Fist. **“Os preços baratos são para vender tudo, mesmo, para daqui um mês oferecer mercadorias atualizadas e diferentes”, ele explica.

Alguns itens promocionais são exclusivos da loja da Artico Music e não serão comercializados após o fim do estoque. “Como modelos de camisa longa e moletom do Institution, restam pouquíssimas unidades e não serão mais confeccionadas”, revela Fábio.

Os recém lançados CDs do Escombro, o EP ‘Eutanásia Social’, e o terceiro disco do One True Reason, ‘Defiance’, também entraram em promoção. “Assim como as camisetas de manga longa destas duas bandas, com todos os tamanhos disponíveis”. Tem, ainda, CDs e vinis de peças únicas e importadas com preços de nacionais.

O quinteto hardcore One True Reason celebra 15 anos com o lançamento do terceiro álbum, Defiance, lançado pela Artico Music em parceria da Seven Eight Life Recordings e Crecer Records. São 10 faixas que reafirmam a banda paulistana como uma das formações mais criativas do hardcore nacional, com agressividade e algumas levadas heavy metal. Indicado para fãs de Strife, Madball, Sick of it All e Terror. Compre aqui

O Escombro inaugura uma nova fase da curta e sólida carreira com o EP Eutanásia Social, um passo adiante do disco de estreia homônimo de 2017. São cinco composições viscerais, com passagens brutais e recheadas de levadas dinâmicas. Duas participações especiais: Fábio Prandini, do Paura, em “Libertar” e o mexicano Chema Valenzuela Galero, nome forte da cena hardcore/hip-hop do país latino, em “Hijos de la calle”. Compre aqui

Fonte: Erick Tedesco / Artico Music

mail.jpg

Festival, organizado pelo Escombro, do cast da Artico Inc, une música e solidariedade neste sábado, 7, em São Paulo – Foto: Jow Head (www.instagram.com/jowhead) ​

A música engajada em causas sociais rompe as barreiras entre palco e plateia no Hardcore Por Um Mundo Mais Digno Fest, que chega à terceira edição neste sábado (7/7), em São Paulo. A anfitriã Escombro terá a companhia dos parceiros do selo Artico Music, Institution, mais Fim da Aurora, Never Look Back e Santa Morte. O evento acontece a partir das 16 horas, no Jai Club.

A entrada custa R$ 12 mais um quilo de alimento, que serão integralmente doados à ONG Associação Grupo Sol, da capital paulista. O festival também será ponto de recolhimento de agasalhos e roupas, que reforça ainda mais o caráter beneficente. As primeiras 20 pessoas que entrarem no fest ganharão um CD do EP do Escombro.

“O hardcore consciente não pode parar”, afirma o baterista do Escombro, Felipe Felipeles, uma referência direta ao que se pode chamar de premissa da banda paulistana que recém lançou o EP Eutanásia Social, sucessor do debut homônimo. O Escombro é tão compromissado com o hardcore como às causas sociais, com críticas ácidas à corrupção, conformismo e descaso.

O Hardcore Por Um Mundo Mais Digno Fest foi criado para o Escombro lançar o disco de estreia, e o resultado, conta Felipe, foi acima do esperado. “Resolvemos manter a ideia e o nome. Na segunda edição, mesmo sem material novo para lançar, pegamos o gancho do lançamento do último álbum do Paura, Slowly Dying of Survival”.

Agora, na terceira edição, o quarteto faz o show oficial do lançamento do EP e do novo merch. Mas não é só isso. “Vamos aproveitar a ocasião para gravar duas músicas ao vivo, para um futuro lançamento”, adianta Felipe. No Jai, durante o festival, haverá ainda sorteio de um kit com uma camiseta e um CD de cada uma das bandas que se apresentarão no 3º Hardcore Por Um Mundo Mais Digno Fest.

INSTITUTION – Representando o selo Artico Music ao lado do Escombro, o Institution e seu hardcore metalizado com letras cantadas em português fará apenas o segundo show em 2018. A ausência nos palcos, explica o guitarrista Fábio Pereira, é devido ao processo de composição de novas músicas. “Estamos muito focados no disco novo. Vamos tocar agora, mas pode ser difícil nos ver tocar tão cedo”. A novidade da banda para o 3º Hardcore Por Um Mundo Mais Digno Fest é que terá música inédita no setlist, intitulada ‘Frêmito’.

mail (1).jpg

SERVIÇO
3º HARDCORE POR UM MUNDO MAIS DIGNO
Evento: https://www.facebook.com/events/1867071340254281
Data: 7 de julho de 2018
Horário: a partir das 16 horas
Local: Jai Club
Endereço: Rua Vergueiro, 2676 – Vila Mariana
Ingresso: R$ 12 + um quilo de alimento (ingresso sem alimento: R$ 20)
Informações: (11) 98013-0425

Fonte: Erick Tedesco // Artico Music

thumbnail.jpg

Foto: Reprodução

A mensagem da música ‘Descaso’, presente pelo Escombro no EP Eutanásia Social, é direta no ponto de diversas problemáticas do Brasil: a violência física e moral causada à população pelas atitudes e descaso dos governantes. A crítica fica ainda mais explícita neste lyric vídeo que o quarteto hardcore paulista do cast da Artico Music acaba de lançar. Assista aqui: 

Testa, um dos apresentadores e idealizadores do programa Meninos da Podrera, é quem assina a produção do lyric. Manchetes de jornais que evidenciam corrupção, violência e negligências sociais usadas no vídeo servem para reforçar a situação triste em que vive grande parcela dos brasileiros. O vocalista Jota reforça a ideia. “A música fala de algo que acontece diariamente e as noticias estão ali para comprovar”.

O lyric video de ‘Descaso’ sucede o video-clipe de ‘Entre Lobos’, o primeiro single de Eutanásia Social. O EP, disponível pela Artico nas plataformas de streaming e também à venda com o Escombro e na loja do selo (www.articoshop.com.br) em CD físico, é um dos mais aclamados lançamentos hardcore de 2018 no Brasil, devido ao peso e críticas sociais pontuais.

Nos palcos, o próximo compromisso da banda é dia 7 de julho, na terceira edição do festival Hardcore Por Um Mundo Mais Digno Fest, em São Paulo. A partir das 16 horas, no Jai Club, o Escombro terá a companhia de Institution, Santa Morte, Never Look Back e Fim da Aurora.

Fonte: Erick Tedesco / Artico Music

thumbnail

O Escombro inaugura uma nova fase da curta e sólida carreira com o EP Eutanásia Social, um passo adiante do disco de estreia homônimo de 2017. São cinco composições viscerais, com passagens brutais e recheadas de levadas dinâmicas. Nesta toada, este registro do quarteto paulistano lançado pela Artico Music nas principais plataformas de streaming é também, sem exageros, um marco do hardcore nacional devido ao profissionalismo e criatividade única que rondam suas músicas, letras e concepção artística. Ouça aqui: https://www.onerpm.com.br/al/5026586579.

Eutanásia Social é tanto o nome de uma das faixas como o conceito do EP, com arte gráfica assinada por Pedro Von Haggen. Como explica o vocalista Jota, o termo faz um alerta ao estado alarmante e à beira do colapso em que se encontra a sociedade brasileira. “Tem uma galera que está sendo desligada do mundo, tamanho é a descaso com o que a cerca; só pensam em si, num grau zero de consciência social, ao mesmo tem que, por outro lado, o povo é constantemente sabotado por estes governos corruptos”.

Duas participações marcam Eutanásia Social. Em “Libertar”, Fábio Prandini, do Paura, canta algumas partes e aumenta a pressão da carga revolucionária da faixa. Para Jota, entre todas as participações que o Escombro já teve, esta é a mais representativa. “Depois de Ratos do Porão, Paura é a mais importante do hardcore nacional. E rolou muito bem! Admiro muito ele como vocalista e pessoa, um guerreiro do hardcore”.

A letra de “Libertar” expõe o lado político do Escombro, que desta vez resolve se posicionar contra aqueles que alimentam o ódio e segregam a já cambaleante sociedade brasileira. “Escrevi a letra pensando em quem apoia incondicionalmente o Jair Bolsonaro, e tinha rolado aquela parada do Orgulho Branco nos EUA, e pensei em escrever em se libertar em tudo sobre isso, o ódio, sexismo, racismo, homofobia. O hardcore que conheço é um cenário libertário sem espaço para esse tipo de coisa”, enfatiza Jota.

O mexicano Chema Valenzuela Galero é o outro convidado, nome forte da cena hardcore/hip-hop do país latino. Ele canta com Jota em “Hijos de la calle”, uma música com beatdowns, cantada em português e em espanhol. “É uma faixa importante. Galero construiu a letra pensando numa revolução, da galera manifestando e indo pra frente dos políticos, uma visão muito parecida com a do Escombro”. Nesta faixa, ainda há, no início e no fim, a incursão de pequenos fragmentos de clássicos do rap, que são influencias para todos do Escombro.

As demais faixas são “Eutanásia Social”, inspirada numa vivência pessoal de Jota que aborda o desesperador sistema público de saúde na mais agressiva e crua música do EP, com uma pegada quase punk. “Vivi um dia de SUS e fiquei puto”. Tem também a “Entre Lobos”, o single deste material lançado mês passado, e “Descaso”, um manifesto contra a uma das tantas formas de violência que machucam o indivíduo: a política. “O que é violento de verdade? Violento é o que o governo faz com o nosso povo. Gente morado ao lado do esgoto, gente que sai da escola analfabeto, o judiciário que só funciona pra quem tem grana. O Brasil e o país do descaso e essa faixa é um desabafo brutal”, pontua.

“Estamos bem contentes com o resulto de Eutanásia Social, contentes com a qualidade da gravação e do potencial das músicas. Acredito que atingimos um outro nível”, finaliza o vocalista.

A BANDA – Uma das formações mais robustas e ácidas do estilo dentro da cena nacional, o Escombro foi formado em 2015 e preza pelas letras em português que abordam temas sociais, além do peso que remete ao hardcore consagrado por Madball e Terror, ao mesmo tempo em que conversa com a proposta da nacional Oitão (o vocalista Henrique Fogaça é amigo da banda).

Para o primeiro trabalho em parceria da Artico Music, o Escombro gravou o sucessor do elogiado álbum homônimo (julho/2017) no estúdio Dual Noise (o mesmo utilizado pela Paura no ‘Slowly Dying of Survival’, de 2017) e o resultado é nada menos do que um colossal hardcore, direto e reto, que convoca o ouvinte ao moshpit.

Hoje a banda é Lucas “Jota” Ferreira (vocal), Felipe Felipeles (bateria), Igor “Japonês” Fugiwara (baixo) e Ricardo Quattrucci (guitarra).

thumbnail (1).jpg

Foto: Jow Head (www.instagram.com/jowhead) ​

Escombro na internet:

https://onerpm.lnk.to/Escombro

​www.instagram.com/escombro.hc

​www.facebook.com/ESCOMBRO.HC

 

Fonte: Tedesco Comunicação & Mídia

thumbnail (1)

Foto: Jow Head (www.instagram.com/jowhead)

O aguardado novo EP do quarteto paulistano de hardcore Escombro, que sai pela Artico Music, já tem data para ser lançado. No dia 18 de maio, na próxima semana, o disco estará disponível nas principais plataformas de streaming. Em seguida, a própria banda vai lançar a versão física, em CD.

Intitulado ‘Eutanásia Social’, o EP contém cinco músicas, entre elas a recém lançada ‘Entre Lobos’. As outras quatro, inéditas, seguem o cadência e peso do single, tipicamente hardcore e, ao mesmo tempo, com autênticas linhas instrumentais intensas e vocais agressivos, tão características do Escombro desde o início de carreira. O registro ainda conta com duas participações especiais, que serão reveladas no dia do lançamento.

Junto ao novo EP, a Artico Music e a Escombro lançam uma camiseta de manga longa edição limitada com a arte do single ‘Entre Lobos, em pré-venda pelo site do selo – https://www.articoshop.com.br – até 20 de maio.

thumbnail

A BANDA – Uma das formações mais robustas e ácidas do estilo dentro da cena nacional, o Escombro foi formado em 2015 e preza pelas letras em português que abordam temas sociais, além do peso que remete ao hardcore consagrado por Madball e Terror, ao mesmo tempo em que conversa com a proposta da nacional Oitão (o vocalista Henrique Fogaça é amigo da banda).

Para o primeiro trabalho em parceria da Artico Music, o Escombro gravou o sucessor do elogiado álbum homônimo (julho/2017) no estúdio Dual Noise (o mesmo utilizado pela Paura no ‘Slowly Dying of Survival’, de 2017) e o resultado é nada menos do que um colossal hardcore, direto e reto, que convoca o ouvinte ao moshpit.

Escombro na internet:

https://onerpm.lnk.to/Escombro
​www.instagram.com/escombro.hc
​www.facebook.com/ESCOMBRO.HC

 

Fonte: Tedesco Comunicação & Mídia