Posts com Tag ‘Escombro’

Tem mais um Kool Metal Fest ainda em 2022 e será mais uma edição na Arena CCJ. No dia 27 de agosto, o espaço na Vila Cachoeirinha, na capital paulista, traz seis bandas nacionais que representam diversos gêneros da música pesada: Mystifier, DFC, Eskröta, Cemitério, Escombro e Santa Muerte*.

O evento acontecerá das 14h às 22h e a entrada é gratuita, mediante entrega – mas não obrigatória – de 1 quilo de alimento não perecível na portaria do CCJ, no dia. A censura é livre.

A realização é do CCJ junto à Cospe Fogo Gravações, com suporte da 255 Recs e Agência Sobcontrole.

O novo KMF, além de shows, terá exposição do artista Giotefeli Ant Arte, além de outros expositores, discotecagem entre outras atividades no CCJ. Atualizações e novidades serão publicadas constantemente em instagram.com/koolmetalfest.

Mystifier é um dos pioneiros do black metal brasileiro, vindo diretamente da Bahia. Com mais de 30 anos de dedicação ao metal negro, o Mystifier vem ao KMF mostrar o poder que arregimentou um verdadeiro culto em torno da banda ao redor do mundo inteiro.

DFC: os pais da ‘mulecada 666’ estão de volta ao KMF. A banda é unanimidade quando se fala de crossover no Brasil, não por acaso, quem conhece o DFC sabe que detém verdadeiros hinos que embalam os circle pits há quase três décadas.

Cemitério: o que começou como um projeto solo de estúdio criado por Hugo Golon (Side Effectz, Whipstriker, Flagelador, Comando Nuclear, Toxic Holocaust entre outros), se tornou uma banda sólida, sempre lembrada quando o assunto é death metal.

Eskröta: após o sucesso de público e crítica em nossas edições anteriores, o Eskröta está em mais um KMF com a potência do thrash metal unido à contestação do punk. Afinal, thrash metal não é só para o seu namorado.

Escombro: pela primeira vez no KMF, o quarteto paulistano Escombro mistura de maneira fluída o peso do hardcore metalizado a estética urbana do rap. Com letras em português, o Escombro traz frescor e originalidade a uma sonoridade sedimentada e consagrada nos anos 90 e 2000.

Santa Muerte: formado em 2012, o Santa Muerte faz um crossover no melhor estilo anos 80, adicionando aquele tempero existente apenas no Brasil. Exalando carisma e energia, a banda vem ao KMF para o deleite dos adictos pelo mosh.

Mais informações sobre o CCJ: www.instagram.com/ccjuventude.

Tedesco Mídia

Mesmo sem a banda hardcore/metal Billy the Kid (Costa Rica), que teve o show em São Paulo adiado para outubro deste ano, o evento do dia 11 de junho no Jai Club está mantido – com atrações nacionais de peso.

Além de Paura, Good Intentions e Escombro, o festival agora ganha o show do Mee, uma das sensações da música pesada da cena paulista.

Os ingressos comprados continuam valendo para a nova data com o Billy the Kid, a ser anunciada em breve.

A boa notícia é que quem já tem ou comprar o ingresso para o dia 11/6, quando Billy the Kid estava no line-up, poderá ir nas duas datas!

Paura
Clássica banda de hardcore baseada na cidade São Paulo, o Paura resiste no underground há mais de 25 anos. Sempre musicalmente atual e afiado em seu conteúdo lírico, mais uma vez o Paura vem mostrar que hardcore também é coisa de gente grande.

Good Intentions
Os veteranos do straight edge vêm outra vez mais nos mostrar que hardcore é mais que música. Posturado e alerta, o Good Intentions sempre foi sinônimo de apresentações catárticas. Uma banda que se consolidou no underground sem jamais esquecer de seus ideais.

Escombro
A banda mais pesada da cidade ataca novamente. Com guitarras ultrapesadas e letras agressivas, com mensagens críticas, o Escombro ganhou notoriedade na cena ao longo dos últimos anos. Unindo a estética do hardcore a citações famosas no mundo do rap, o Escombro é uma ode ao que há de mais sincero no submundo.

Mee
Mee é uma banda de São Paulo, composta por quatro membros e em atividade desde 2016. Dentro do que a banda toca, as influências de bandas de hardcore moderno como Code Orange e Harms Way, e bandas de metal como Crowbar, Type O Negative e Acacia Strain são muito bem mescladas no som. A banda apresenta um conceito de música agressiva e emocionalmente instável, liricamente falando, que se destaca do que se ouve na cena musical pesada atual.

Serviço
(11/6) com Paura | Good Intentions | Escombro I Mee
Data: 11 de junho de 2022
Horário: 17h (abertura da casa)
Local: Jai Club
Endereço: Rua Vergueiro, 2676 – Vila Mariana (São Paulo/SP)
Ingresso: https://www.clubedoingresso.com/evento/Paura-goodintentions-escombro-mee
Valores: R$ 25 (1º lote – meia entrada), R$ 25 (1º lote – promocional, mediante doação de um quilo de alimento não perecível), R$ 50 (1º lote – inteira)
Classificação etária: 16 anos

Tedesco Mídia

Direto da Costa Rica, Billy the Kid, um dos mais autênticos e expressivos nomes da música pesada na América Latina com seu hardcore metalizado e cheio de elementos do hip hop e ritmos caribenhos, volta a São Paulo, no dia 11 de junho deste ano, desta vez com especial turnê de despedida dos palcos, que também passará pelo Rio de Janeiro (12/6).

O show na capital paulista acontece na Jai Club (Vila Mariana) e, na capital fluminense, será no Heavy N Beer (Praça da Bandeira). A produção é da Loja 255 junto à Xaninho Discos.

Os ingressos para o show único em São Paulo dos costa-riquenhos já estão à venda, adquira aqui https://www.clubedoingresso.com/evento/billythekid-sp e aqui https://www.clubedoingresso.com/evento/billythekid-rj.

O evento na Jai ainda abriga shows de três instituições do hardcore nacional, como os veteranos do Paura e Good Intentions, e o altivo quarteto paulista Escombro.

Nas apresentações da Final Tour, o Billy the Kid deve fazer um apanhado de todos os discos, desde o explosivo debut, Esta Ciudad Ardera’, passando pelo colossal ‘Jonestown’ até o pesado e até então último registro, ‘Destroy Babylon’, além de trazer músicas dos demais álbuns da carreira.

Não à toa o Billy the Kid é considerado uma mais bem sucedidas bandas da Costa Rica, com respaldo inclusive de mídias tradicionais, fora do nicho em seu país natal.

O quinteto, com base na capital San José e formado em 2008 (músicos que vieram de bandas locais como Ablaze the Embers, Tiempos de Gloria e Código Penal), canta em inglês e em espanhol e faz uma mistura única de hardcore, metal, hip hop, reggae e até dance hall.

Mais informações no Instagram do Billy the Kid: https://www.instagram.com/btk506.

Atrações nacionais no show de São Paulo

Paura
Clássica banda de hardcore baseada na cidade São Paulo, o Paura resiste no underground há mais de 25 anos. Sempre musicalmente atual e afiado em seu conteúdo lírico, mais uma vez o Paura vem mostrar que hardcore também é coisa de gente grande.

Good Intentions
Os veteranos do straight edge vêm outra vez mais nos mostrar que hardcore é mais que música. Posturado e alerta, o Good Intentions sempre foi sinônimo de apresentações catárticas. Uma banda que se consolidou no underground sem jamais esquecer de seus ideais.

Escombro
A banda mais pesada da cidade ataca novamente. Com guitarras ultrapesadas e letras agressivas, com mensagens críticas, o Escombro ganhou notoriedade na cena ao longo dos últimos anos. Unindo a estética do hardcore a citações famosas no mundo do rap, o Escombro é uma ode ao que há de mais sincero no submundo.

As bandas de abertura no show do Rio de Janeiro serão anunciadas em breve.

Serviço

Billy the Kid em SP (11/6) com Paura | Good Intentions | Escombro
Data: 11 de junho de 2022
Horário: 17h (abertura da casa)
Local: Jai Club
Endereço: Rua Vergueiro, 2676 – Vila Mariana (São Paulo/SP)
Ingresso: https://www.clubedoingresso.com/evento/billythekid-sp
Valores: R$ 50 (1º lote – meia entrada), R$ 50 (1º lote – promocional, mediante doação de um quilo de alimento não perecível), R$ 100 (1º lote – inteira)
Classificação etária: 16 anos

Billy the Kid no RJ (12/6)
Data: 12 de junho de 2022
Horário: 18h (abertura da casa)
Local: Heavy N Beer
Endereço: Rua Ceará, 104 – Praça da Bandeira (RJ/RJ)
Ingresso: https://www.clubedoingresso.com/evento/billythekid-rj
Valores: R$ 50 (1º lote – meia entrada), R$ 50 (1º lote – promocional, mediante doação de um quilo de alimento não perecível), R$ 100 (1º lote – inteira)
Classificação etária: 16 anos

Tedesco Mídia

Escombro: lança live session do EP Cicatrizes

Publicado: 10/09/2021 por Pedro Mello em News
Tags:,

O quarteto hardcore Escombro parou durante quase toda a pandemia e, em raros momentos de toda a banda reunida, gravou uma apresentação especial no Jai Club (São Paulo), sem plateia, em que executou o EP Cicatrizes na íntegra. O material chega ao streaming por meio do selo Canil Records.

Ouça nas plataformas de streaming: https://bit.ly/Cicatrizes_Live.

Além das plataformas digitais, a medley Mundo Cão/Cicatrizes saiu no formato live session no Youtube:

Cicatrizes (Ao Vivo na Jai Club), o nome deste registro, foi gravado em fevereiro deste ano, em parceria com a tradicional casa da música independente na capital paulista, de propriedade de Demétrio Fabrício de Godoy e Theo Queiróz.

“O Escombro respeitou a pandemia e a necessidade do distanciamento. Paramos, ficamos sem ensaiar, apenas compondo a distância. Foi um tempo para tirarmos umas férias da banda”, conta o vocalista Jota.

Outra característica especial deste lançamento é pelo fato de ser a primeira vez que as músicas do EP Cicatrizes são executadas ao vivo, além de marcar um dos primeiros shows com a nova formação, com o guitarrista Renato Romano.

O resultado de Cicatrizes (Ao Vivo na Jai Club) é um Escombro ainda mais raivoso, pesado e em sintonia, uma força e uma voz contra a indiferença no hardcore nacional.

Outra novidade é que o Escombro e a Canil Records lançarão o clipe/live session de cada música de registro por semana.

Cicatrizes

O quarteto hardcore Escombro atingiu a maturidade em Cicatrizes, um EP de cinco músicas lançado no segundo semestre de 2020 pela Canil Records.

Com sonoridade encorpada, moderna e letras desafiadoras, mas também contestadoras e otimistas, a banda de São Paulo eleva o gênero a outro patamar e, claro, com muitos riffs, coros, breakdowns e linhas vocais faladas.

Ouça aqui: https://bit.ly/CicatrizesEP.

O título é a síntese do debate que o Escombro sempre propõe. “Não deixe que as dores, feridas e cicatrizes tomem conta de você, elas têm que servir de aprendizado, te construir como pessoa. São marcas que te fazem crescer e chegar ao lugar onde se encontra hoje”, fala o vocalista Jota.

Escombro nas rede sociais

facebook.com/ESCOMBRO.HC

instagram.com/escombro.hc

Tedesco Mídia

mail (31)

O quarteto hardcore Escombro atinge a maturidade em Cicatrizes, EP de cinco músicas já nas principais plataformas de streaming via Canil Records. Com sonoridade encorpada, moderna e letras desafiadoras, mas também contestadoras e otimistas, a banda de São Paulo eleva o gênero a outro patamar e, claro, com muitos riffs, coros, breakdowns e linhas vocais faladas. Ouça aqui: https://bit.ly/CicatrizesEP.

O título é a síntese do debate que o Escombro sempre propõe. “Não deixe que as dores, feridas e cicatrizes tomem conta de você, elas têm que servir de aprendizado, te construir como pessoa. São marcas que te fazem crescer e chegar ao lugar onde se encontra hoje”, fala o vocalista Jota.

Como em lançamentos anteriores (o single ‘O Peso de Sobreviver’ e o EP ‘Eutanásia Social, além do álbum homônimo, de 2017), o Escombro em Cicatrizes é um rolo compresso político, crítico da censura e do cerceamento de qualquer liberdade, da violência, da desigualdade social e da corrupção, mas é também uma banda que propõe reflexões pessoais em cima de temas atuais.

O nome das canções são sugestivas: ‘Mundo Cão’, ‘Sofrer’, ‘Cicatrizes’ (com a participação de Milton Aguiar, do Bayside Kings) e ‘Acreditar’ – além do manifesto presente em ‘Intro’.

A entrada de Renato Romano na guitarra é crucial à sonoridade de Cicatrizes. É um músico moderno e técnico, cujo jeito de tocar acentua a bateria e abre espaço para a voz.

Cicatrizes mostra um trabalho de perfeita sintonia entre a bateria de Felipe Felipeles, a guitarra de Renato e o baixo de Igor Fugiwara. Ambos os instrumentos têm o mesmo groove, com uma pegada hardcore moderna e agressiva.

Além disso, são os fraseados da guitarra de Renato que trouxeram um novo horizonte ao trabalho vocal de Jota, que aqui apresenta linhas que cortam o instrumental. Em outras palavras, são linhas de vocal mais faladas. “Encontrei uma pegada de cantar que me agrada mais, me encontrei como vocalista”, comenta o vocalista.

E o resultado deste EP é o que o Escombro mostrará daqui em diante, sempre com punhos cerrados e levantados, leais ao lema que criaram: Hardcore por um Mundo mais digno, que também é o nome do festival que a banda organiza anualmente, unindo música de resistência e ações beneficentes.

Escombro nas rede sociais

http://www.facebook.com/ESCOMBRO.HC

http://www.instagram.com/escombro.hc

 

Tedesco Comunicação & Mídia

mail (4)

‘Acreditar’, o segundo single do EP Cicatrizes (lançamento em 7 de agosto), é o manifesto do quarteto hardcore Escombro contra o racismo, homofobia, discurso de ódio, opressão política e policial. Mais do que isso, é um chamamento para tomada de consciência e lutar por direitos. A música já está nas plataformas digitais e é mais um lançamento da banda via Canil Records. Ouça aqui: https://ffm.to/acreditar.

Além do streaming, ‘Acreditar’ é personificada em um expressivo videoclipe, produzido por Rafael Rossener. Confira aqui: 

Assim como o single anterior, ‘Mundo Cão’, ‘Acreditar’ apresenta o Escombro executando um hardcore ainda mais pesado, repleto de breakdowns, riffs cavalares e quebradeiras.

A mensagem da letra é positiva. É uma música que fala sobre luta, resistência, de conquistar o que é de direito de cada indivíduo. Também é sobre não se deixar abalar pelas adversidades, não deixar que as dores e as cicatrizes tomem conte de você. “São elas que te fazem crescer e ser mais forte, chegar até o lugar em que se encontra hoje”, comenta o vocalista.

Mas é, ainda, um dedo apontado à política que assola o Brasil. Fala de como o cidadão brasileiro, como ser humano, não deve se conformar com migalhas e abaixar a guarda para a truculência do poder econômico. “Todos os erros do país devem servir para crescermos. Tem que bater de frente, sim”, ressalta Jota.

Escombro é Lucas ‘Jota’ Ferreira (vocal), Igor ‘Ling’ Fugiwara (baixo), Felipe ‘Felipeles’ (bateria) e Renato Romano (guitarra).

Escombro nas rede sociais

facebook.com/ESCOMBRO.HC

instagram.com/escombro.hc

Tedesco Comunicação & Mídia

mail (7)

Tentaram censurar o Escombro durante um show em Brasília no ano passado – não conseguiram e a resposta, em seguida, veio em forma de arte com a música ‘O Peso de Sobreviver’. O Escombro se fortaleceu, fortaleceu a função social do hardcore e, agora em nova fase, com outro guitarrista, lança a pesada, furiosa e pontual ‘Mundo Cão’, via Canil Records. Confira o vídeoclipe aqui:

O single ‘Mundo Cão’, que é a primeira mostra do que o quarteto paulistano trará no vindouro EP Cicatrizes (lançamento para agosto deste ano), também já está disponível nas plataformas de streaming https://song.link/N3xdFmNJF3NFm.

O peso extra de ‘Mundo Cão’ é latente. A entrada do guitarrista Renato Romano ao time, ao lado de Lucas ‘Jota’ Ferreira (vocal), Igor ‘Ling’ Fugiwara (baixo) e Felipe ‘Felipeles’ (bateria), carrega a música de riffs trabalhados e agressivos, que remetem à sonoridade de bandas referências do gênero, como Terror e Hatebreed.

A letra é urgente ao Brasil atual, num momento em que a democracia está desfigurada, o autoritarismo toma corpo e, como uma constante, a corrupção e outras malditas heranças afundam o país em fome, miséria e alienação.

“Como qualquer cicatriz, a nova fase do Escombro começa com uma ferida. Retratamos essa dor à musica e ao que observamos no país. Todo brasileiro que não tem uma condição econômica média, que não tem nada garantido, sente. É o mundo cão”, desabafa Jota, que também faz homenagens a rappers que o influenciam na letra, como Racionais, Sabotage e Facção Central.

Escombro nas rede sociais

facebook.com/ESCOMBRO.HC

instagram.com/escombro.hc

 

Tedesco Comunicação & Mídia

escombro-censura-696x463

O quarteto paulistano Escombro faz valer e vive pelo lema que eles mesmo criaram há anos, Hardcore Por um Mundo mais Digno. A censura durante um show em Brasília, no começo de junho deste ano, apesar de um infeliz e desnecessário abuso de poder, alimentou a força criativa e indignação sincera da banda, que responde ao episódio com a música “O Peso de Sobreviver”. O single, disponível nas principais plataformas de streaming, pode ser conferido aqui: https://spoti.fi/2X0lA97

A nova música marca a estreia do Escombro na Seven Eight Life, o mais tradicional selo de hardcore do Brasil e com forte representatividade na América do Sul. Um novo EP está previsto ainda para esse ano. 

“O Peso de Sobreviver”, como sugere o nome, é tanto uma música pesada em termos de som, com guitarras metalizadas que destilam riffs furiosos, como carrega um enorme fardo que é fazer parte da resistência contra a censura, contra a onda crescente do racismo e segregação. 

“Ficou mais pesado pela raiva que passamos ali no ocorrido”, conta o vocalista Jota, que no dia 8 de junho foi detido e levado para uma delegacia da polícia militar em Brasília, enquanto se apresentava no União Underground Fest. A repressão aconteceu durante a execução de “S.O.P. (Sistema Padrão Operacional)”, música do primeiro álbum – Maldita Herança (2017) – com participação de Henrique Fogaça. No discurso introdutório, Jota faz críticas à instituição policial. Dois policiais tentaram parar o evento e prender o vocalista, que foi conduzido à delegacia. 

“A letra não é direcionada à PM. É também para outros agentes da sociedade. Alguns se sentem agora mais protegidos e respaldados por políticos no poder com discurso de ódio, e estão saindo do armário. A música é uma crítica a todas estas pessoas racistas, preconceituosas, que querem a volta da censura e da opressão a artistas, negros, pobres”, desabafa Jota. 

Jota, em nome do Escombro, dá o recado. “Não vamos nos acovardar. Episódios como esse só fomentam nosso inconformismo, alimentam a revolta, nossa e de muita gente, seja no hardcore ou em outros movimentos. Vamos sempre questionar e bater de frente”.

Tedesco Comunicação & Mídia

Escombro: Lança Vídeo ao Vivo da Música Descaso

Publicado: 03/08/2018 por Pedro Mello em News, Uncategorized
Tags:,

mail.jpg

Crédito da foto: Pedro Henrique

O Escombro aproveitou o palco do Jai Club durante a apresentação no 3º Hardcore Por Um Mundo Mais Digno Fest para gravar mais um videoclipe. A nova produção do quarteto paulistano de hardcore, do cast do selo Artico Music, é para a música ‘Descaso’, uma das mais agressivas faixas do EP Eutanásia Social. Assista aqui: 

O videoclipe de ‘Descaso’ mostra a banda tocando ao vivo no próprio festival, que este ano aconteceu no início do mês de julho em São Paulo. A banda definiu que esta seria a música do clipe ali mesmo, horas antes do show, a partir de conversas com o público, sobre qual faixa do Eutanásia Social gostariam que ganhasse uma produção audiovisual.

Este, que é o primeiro material ao vivo do Escombro, foi produzido por Julius Bueno, com captação de áudio à cabo de Everton Camelo. No entanto, o segundo videoclipe ao vivo já está a caminho. O quarteto anunciou semana passada, na rádio 89 Rock, que gravarão ‘Libertar’ no próximo dia 23 em Guarulhos, em um festival que tocam junto com o Ratos de Porão e Raimundos.

mail (1).jpg

O Escombro inaugura uma nova fase com o EP Eutanásia Social. São cinco composições viscerais, com passagens brutais e recheadas de levadas dinâmicas.

Ouça aqui: https://www.onerpm.com.br/al/5026586579 Compre aqui:
https://www.articoshop.com.br

 

Fonte: Erick Tedesco // Artico Music

mail.png

Moletons, camisetas de edições limitadas, CD, vinis e outros itens compõem o saldão de inverno da Artico Music, que oferece desconto de até 80% em produtos disponíveis pelo link https://www.articoshop.com.br/promocao. A promoção do selo, que recentemente lançou material inédito das bandas de hardcore Institution, Escombro e One True Reason, vai até o dia 31 de julho.

Queima de estoque para fazer um novo estoque, esta é a ideia do proprietário da Artico, Fábio Pereira, também conhecido como o guitarrista do Institution – e ex-Clearview e Live By the Fist. **“Os preços baratos são para vender tudo, mesmo, para daqui um mês oferecer mercadorias atualizadas e diferentes”, ele explica.

Alguns itens promocionais são exclusivos da loja da Artico Music e não serão comercializados após o fim do estoque. “Como modelos de camisa longa e moletom do Institution, restam pouquíssimas unidades e não serão mais confeccionadas”, revela Fábio.

Os recém lançados CDs do Escombro, o EP ‘Eutanásia Social’, e o terceiro disco do One True Reason, ‘Defiance’, também entraram em promoção. “Assim como as camisetas de manga longa destas duas bandas, com todos os tamanhos disponíveis”. Tem, ainda, CDs e vinis de peças únicas e importadas com preços de nacionais.

O quinteto hardcore One True Reason celebra 15 anos com o lançamento do terceiro álbum, Defiance, lançado pela Artico Music em parceria da Seven Eight Life Recordings e Crecer Records. São 10 faixas que reafirmam a banda paulistana como uma das formações mais criativas do hardcore nacional, com agressividade e algumas levadas heavy metal. Indicado para fãs de Strife, Madball, Sick of it All e Terror. Compre aqui

O Escombro inaugura uma nova fase da curta e sólida carreira com o EP Eutanásia Social, um passo adiante do disco de estreia homônimo de 2017. São cinco composições viscerais, com passagens brutais e recheadas de levadas dinâmicas. Duas participações especiais: Fábio Prandini, do Paura, em “Libertar” e o mexicano Chema Valenzuela Galero, nome forte da cena hardcore/hip-hop do país latino, em “Hijos de la calle”. Compre aqui

Fonte: Erick Tedesco / Artico Music