Posts com Tag ‘Psychotic Eyes’

Psychotic Eyes 1999.jpg

E lá se foram 20 anos… 

Qualitativamente, o Psychotic Eyes fez muito nesse período! Foram algumas demos, dois discos de estúdio, e um EP que mudou a história do metal para sempre! Afinal, “Olhos Vermelhos”, lançado em dezembro de 2018, foi o primeiro registro acústico de death metal da história! Em 20 anos pôde-se esperar mesmo de tudo do Psychotic Eyes, menos o óbvio. E uma reunião da formação original da banda, duas décadas depois, não parece algo comum.

Pois foi o que aconteceu.

Dimitri Brandi (vocal/guitarra), Reinaldo Rodriguez (guitarra), Aldo Assada (baixo) e Alexandre Tamarossi (bateria) estão tocando juntos novamente. Essa mesma formação que deu origem ao Psychotic Eyes em 1999, promete lançar um EP com três faixas: “Uma nova, uma velha e um cover do Arch Enemy, banda que surgiu na mesma época que nós e era uma das referências sonoras naquele tempo”, revelou Dimitri Brandi que ainda comentou sobre os bastidores dessa reunião: “A conversa foi tranquila, nem tocamos nos problemas que levaram à separação da banda. Página virada totalmente.”

Reinaldo Rodrigues foi quem plantou as sementes desse retorno da formação original do Psychotic Eyes.

“Vinte anos após o término da formação original, me pego juntando umas fotos antigas e editando um vídeo, com a música “Sold to Soul”. Postei o vídeo, marquei todos e o Alexandre comentou sobre fazermos uma nova versão da música. Curti demais a ideia e já fui agitando as reuniões. Tive a oportunidade de me encontrar primeiro com o Aldo. Falamos sobre os novos tempos, já que muitas coisas haviam mudado. Mesmo com todos os pontos, a reunião com a formação original foi muito tranquila, transparente e vimos que nossas ideias bateram mais do que imaginávamos. Foi sensacional rever todos juntos. Se preparem, porque vem muita sonzera por aí! O Psychotic Eyes voltou!”

No ano em que o Psychotic Eyes celebra seus 20 anos de carreira, passado e futuro se encontram. Não trata-se apenas de uma tendência saudosista, mas de uma vontade de se possibilitar ao novo a partir de uma tradição, como demonstram as palavras de Aldo Assada. 

“Esse interim foi importante para mim, embora não fosse o ideal que desejei para a banda 20 anos atrás. Este intervalo de 18 anos de ausência na banda me ajudou a crescer espiritualmente e musicalmente. Foi bastante enriquecedor trabalhar com música e tocar outros estilos, aprendendo a linguagem de cada uma delas. Creio que vai agregar nesse material e outros que estão por vir. Tenho uma expectativa bem alta para a nossa volta”.

Mais detalhes sobre o novo EP do Psychotic Eyes e planos dessa reunião da formação original serão divulgados em breve.

Enquanto isso, ouça o EP “Olhos Vermelhos” nas principais plataformas digitais:
Spotify: https://spoti.fi/2YKIOSs  
Deezer: https://bit.ly/2SXfb1u
iTunes: https://apple.co/2XjMGt0
Google Play: https://bit.ly/2GUTjMW
Youtube: https://youtu.be/Oo5Wki0lIh8   

Ouça também a intitulada “Demo 2”, último trabalho lançado pela velha/nova formação do Psychotic Eyes em 2002: 
Youtube – https://bit.ly/2souUHm  
Bandcamp – https://psychoticeyes.bandcamp.com/album/demo-2-2002 

Mais Informações:  

www.psychoticeyes.com 
www.twitter.com/psychoticeyes 
www.facebook.com/psychoticeyes 
www.youtube.com/psychoticeyesbrazil

Som do Darma

Psychotic Eyes_Acoustic Death Metal 1

“The Girl”, versão de “Geni e o Zepelim”, presente no segundo álbum do grupo, é relançada com a letra original de Chico Buarque

“Joga pedra na Geni. Joga bosta na Geni. Ela é feita para apanhar, ela é boa de cuspir. Ela dá pra qualquer um, maldita Geni”.

A letra de “Geni e o Zepelim”, de Chico Buarque, tem algo de death metal. Talvez muito mais do que qualquer letra sobre corpos humanos em putrefação ou sobre um culto de adoração a satã.

O Psychotic Eyes percebeu isso lá em 2011, na ocasião do lançamento de seu segundo álbum, “I Only Smile Behind The Mask”. No tracklist do disco havia “The Girl”, uma versão death metal para a citada música de Chico Buarque, porém com letra diferente, em inglês. 

Mas durante as sessões de gravação do álbum, o grupo, hoje capitaneado pelo vocalista/guitarrista Dimitri Brandi e pelo baixista Douglas Gatuso, também registrou uma segunda versão, com a letra original, em português. Guardada a sete chaves durante sete anos, essa versão está agora disponível nas plataformas digitais e foi lançada como faixa bônus de “I Only Smile Behind The Mask”. 

Para ouvir, acesse:
Spotify: https://spoti.fi/2pmF0Xh 
Deezer: http://bit.ly/2pnG0dS 
Google Play: http://bit.ly/2DebbSN

Escrita por Chico Buarque em 1978 para o musical “Opera do Malandro”, Geni, no musical, é Genivaldo, um travesti hostilizado pela sociedade de sua época. Embora a letra não faça menção a orientação sexual do personagem, podendo, Geni, representar uma mulher. De claro e forte cunho crítico-social, “Geni e o Zepelim” é um manifesto político em favor das minorias, não só em defesa da diversidade sexual ou de enxovalhamento ao pensamento patriarcal, mas é um lançar de luz sob as angustias daqueles que vivem sob a escuridão social: deficientes, pessoas da terceira idade, imigrantes, presidiários, etc. Portanto, uma letra absolutamente relevante para a contemporaneidade política do país.

Entre outras novidades, “Olhos Vermelhos”, o disco acústico de death metal do Psychotic Eyes, está em fase final de masterização. Gravado no estúdio HBC Records em Guarulhos/SP sob produção de Humberto Belozupko, o trabalho reunirá duas faixas inéditas, “Memento Mori” e “Olhos Vermelhos” – baseado num poema de Luiz Carlos Barata Cichetto – além de novos arranjos para “The Hand of Fate” – música presente no álbum de estreia – além de “Life” e “Dying Grief”, ambas de  “I Only Smile Behind The Mask” (2011).

Mais Informações:  

Fonte: Som do Darma

Psychotic Eyes - Demo 2.jpg

“Olhos Vermelhos”, o disco acústico de death metal do Psychotic Eyes, está em fase de masterização. Enquanto o trabalho não chega, o grupo decidiu disponibilizar online, pela primeira vez, a sua demo de 2002.

O trabalho intitulado apenas como “Demo 2” reúne as faixas “The Humachine” (versão prévia da que apareceu em “I Only Smile Behind The Mask”), “Sold To Soul”, “The Price”, “Nightmares Of A Virgin Mind (outro)” e o cover do Death, “Crystal Mountain”.

“Com os atrasos da produção do disco acústico, resolvi lançar esse material”, explica o vocalista/guitarrista Dimitri Brandi. “As músicas ainda me emocionam como naquela época. Quase vinte anos se passaram mas elas soam vivas, renovação do metal brasileiro. Acho que aquele estilo de tocar ninguém até então tinha explorado. Há elementos naquelas composições que nem mesmo o Psychotic Eyes explorou depois, infelizmente. Espero que gostem de ouvir essas músicas. Em especial, nossa homenagem ao Death e ao Chuck Schuldiner com “Crystral Mountain” é ainda mais importante hoje, neste mundo intolerante, em que o metal perdeu espaço, em que a criatividade e a sensibilidade artística têm cada vez menos espaço.”

A demo pode ser ouvida na íntegra no Youtube – https://bit.ly/2souUHm – e também no Bandcamp –https://psychoticeyes.bandcamp.com/album/demo-2-2002 .

Fonte: Som do Darma