Posts com Tag ‘Pain Of Salvation’

DSCN3610.jpg

Kotipelto & Liimatainen

16-04 – Blackoustic

A MGB Entertainment trouxe ao Rio de Janeiro o projeto finlandês, Blackoustic. O projeto é formado por dois grandes nomes do Metal Melódico, Timo Kotipelto, vocalista do Stratovarius, e Jani Liimatainen, mais conhecido por ser o ex-guitarrista do Sonata Arctica.

No show com formato, “um banquinho e um violão”, a dupla tocou alguns clássicos de suas antigas bandas, carreiras solo, da banda Cain’s Offering, no qual Jani e Timo possuem parceria e alguns covers. Com um público bem razoável, mas bem barulhento, os finlandeses fizeram questão de tornar a noite especial e não faltaram interações com o público. Simpatia e esforço, nota 10.

O set foi um dos mais compridos da turnê e contou com 21 músicas. Destaques para ‘My Selene’ (Sonata Arctica), ‘Two Minutes To Midnight’ (Iron Maiden), ‘Out In The Fields’ (Gary Moore) e ‘Black Diamond’ (Stratovarius).

Abrindo a noite especial, tivemos a banda Syren, que adaptou seu Heavy Metal a roupagem acústica. Nem preciso falar da qualidade dos caras, são monstros. A banda sobrou no palco do Teatro Odisséia e fizeram um excelente trabalho. Com certeza o leque de fãs abriu satisfatoriamente. A apresentação ainda contou com participação do vocalista Rod Rossi e deixou um gosto de ‘quero mais’ nos ouvintes.

 

DSCN3858.jpg

Premiata Forneria Marconi no palco do Vivo Rio

21-04 – Premiata Forneria Marconi

A Top Cat Produções, em parceria com o Vivo Rio, tem promovido alguns concertos de bandas clássicas do Rock 70 no Rio de Janeiro. Após shows brilhantes de Renaissance, Steve Hackett (Genesis), entre outros, era a hora de uma das mais importantes bandas do Rock Progressivo italiano, a Premiata Forneria Marconi.

O septeto composto por Franz Di Cioccio (único membro fundador da banda até os dias atuais, vocalista e baterista), Patrick Djivas (baixo), Roberto Gualdi (bateria), Alessandro Scaglione (teclado), Lucio Fabbri (violino), Marco Sfogli (guitarra) e Alberto Bravin (teclado), aproveitou a vinda para promover o álbum, Emotional Tattoos, e encantou o público presente com sua música de qualidade.

Com uma disposição de deixar alguns na casa dos 30, 40 anos, boquiabertos, o septuagenário, Di Cioccio, corre, faz ‘air drummer’, canta como um garoto e ainda divide a bateria com Roberto Gualdi.

Músicas ricas em detalhes, com momentos tendendo ao peso, em outros tendendo a técnica e atmosfera. As camadas de teclado juntamente com a “cama” construída pela uma afiada guitarra e um excepcional violino, prenderam a atenção dos presentes fazendo com que ao final a banda fosse merecidamente aplaudida de pé.

 

DSCN4329.jpg

Fernando Ribeiro no comando do Moonspell

25-04 – Moonspell

Anunciada a praticamente 2 anos atrás e após uma longa jornada, a MGB Entertainment traz de volta ao Rio de Janeiro, a banda portuguesa Moonspell. A banda conhecida pela mistura de Gótico e Doom, chega em terras cariocas promovendo o aclamado álbum conceitual, “1755”. 

Com o som alto e nítido, apoiado por um belo esquema de luzes, o Moonspell fez uma apresentação memorável que levou o bom público a cantar todas as músicas em alto e bom som.

Mesclando músicas já consagradas aos novos petardos de “1755”, a banda tomou de assalto o Teatro Odisséia e a apresentação facilmente será mencionada como um das melhores do ano.

 

DSCN4509.jpg

Pain Of Salvation

26-04 – Pain Of Salvation

O Teatro Rival foi o palco escolhido para a apresentação dos suecos do Pain Of Salvation. A banda veio ao Brasil divulgando o aclamado álbum, “The Passing Light of Day”. Mais uma atração trazida pela MGB Entertainment.

O show contou com um bom público, visto que a banda possui uma vasta gama de fãs. A abertura ficou a cargo dos cariocas da Reckoning Hour. A banda não deixou pedra sobre pedra e fez os presentes agitarem com seu Death Metal Melódico.

A Pain Of Salvation subiu ao palco bem a vontade e deu ênfase ao novo álbum. Metade do set foi composto por músicas de “The Passing Light of Day”. O álbum traz uma perspectiva particular do líder da banda, Daniel Gildenlow que passou por momentos delicados durante uma grave infecção.

Obviamente devido ao fato ocorrido, já era de se esperar que o tom das músicas ficasse um pouco mais dark, aliado a veia progressiva da banda, alguns elementos eletrônicos e doses de peso, o Pain Of Salvation deu aos fãs uma noite memorável.

DSCN4700.jpg

Glenn Hughes no Circo Voador

29-04 – Glenn Hughes

Com um concerto baseado em sua experiência junto ao Deep Purple, tendo gravado os espetaculares álbuns, “Burn”, “Stormbringer” e “Come Taste The Band”, o lendário baixista/vocalista fechou o mês de Abril dos cariocas com uma grande apresentação no Circo Voador.

Com um palco iluminado e com uma voz invejável, Hughes, já iniciou o show com a pedrada, ‘Stormbringer’ e desfilou por canções como ‘Sail Away’, ‘You Fool No One’, ‘You Keep On Moving’ e as eternas ‘Smoke On The Water’, ‘Burn’ e ‘Highway Star’.

Contando com uma banda jovem e bem coesa, “The Voice Of Rock”, cantou e tocou como se não houvesse um amanhã. Carismático e com um discurso pacifista, a banda levou o Circo Voador abaixo e emocionou os presentes.

A sensação de se estar dentro de um autêntico show dos anos 70 era inegável, apesar do set aparentemente curto, os momentos de improvisação preencheram os espaços de forma inteligente e arrancaram gritos dos presentes.

Um dos melhores eventos já promovidos pela EV7 no Rio de Janeiro. Produção grandiosa.

27500320_1762773544018284_3324125090480858460_o.jpg

Uma das bandas de rock progressivo mais importantes da atualidade, o Pain of Salvation desembarcaria no Brasil essa semana para uma turnê de quatro shows. Uma das apresentações acontecerá no Teatro Rival Petrobras, no dia 26 de abril, às 21h. A turnê de divulgação do 10º álbum da banda, “In the Passing Light of Day”, começa o giro pelo Rio de Janeiro, segue para Belo Horizonte (27), passa por Limeira/SP (28) e encerra na capital paulista (29). A abertura do show no Rival Petrobras será com a banda metal Reckoning Hour.

Criada em 1984, na Suécia, mas renomeada Pain of Salvation apenas em 1991, a banda foi fundada pelo vocalista/guitarrista Daniel Gildenlöw e tem como característica principal a presença de álbuns conceituais, geralmente lidando com temas contemporâneos como sexualidade, guerra, a natureza de Deus, o meio-ambiente, a humanidade e a existência humana. Além de Gildenlöw, a banda conta com Johan Hallgren (guitarra/vocais), Gustaf Hielm (baixo), Daniel Karlsson (teclados) e Léo Margarit (bateria).

O som do Pain of Salvation, ainda que considerado como alternative metal, progressive metal e rock, absorve influências de jazz, pop, heavy metal, soul, hip hop, de nomes e grupos como: The Beatles, Faith No More, Jeff Buckley, Simon & Garfunkel, Meshuggah, Jesus Christ Superstar, Kiss, Led Zeppelin, Black Sabbath, Dalbello, Soundgarden, The Alan Parsons Project, Tori Amos.

Os ingressos para os shows de Rio podem ser adquiridos no site Clube do Ingresso.

Serviço

Teatro Rival Petrobras

Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro/Cinelândia – Rio de Janeiro.

Informações: (21) 2240-9796.

Capacidade: 400 pessoas.

Data: 26 de abril (quinta).

Horário: 21h.

Abertura da casa: 20h.

Censura: 18 anos.

www.rivalpetrobras.com.br

Metrô/VLT: Estação Cinelândia

Ingressos: Venda antecipada pela http://www.clubedoingresso.com/painofsalvation-rj

Pista: R$ 260,00 (inteira), R$ 130,00 (meia* ou doando 1 Kg de alimento não perecível) | Mezanino: R$ 150,00 (meia* ou doando 1 Kg de alimento não perecível)

*Meia entrada: Estudante, Idosos, Professores da Rede Pública, Funcionários Petrobras

Bilheteria do Teatro Rival – Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h

22688020_1726529410976031_2159123912223308881_n

Orgulhosamente, a MGB Entertainment apresenta no Rio de Janeiro:

PAIN OF SALVATION 
In the Passing Light Day 

Data: Quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Horário: 21:00

Local: Teatro Rival

Endereço: Rua Álvaro Alvim, 33 / 37 – Centro – Rio de Janeiro

Pontos de Venda:

Online: www.clubedoingresso.com

Pontos Físicos: 

HEADBANGER – TIJUCA
HARD N HEAVY – FLAMENGO
BLIZZARD ROCK – Cinelandia

22688020_1726529410976031_2159123912223308881_n

Orgulhosamente, a MGB Entertainment apresenta no Rio de Janeiro:

PAIN OF SALVATION 
In the Passing Light Day 

Ingressos Limitados pelo site: http://www.clubedoingresso.com/painofsalvation-rj

 

Data: Quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Horário: 21:00

Local: Teatro Rival

Endereço: Rua Álvaro Alvim, 33 / 37 – Centro – Rio de Janeiro

Pain of Salvation-in-the-passing-light-of-day.jpg

A Hellion acaba de lançar no Brasil o novo álbum do Pain Of Salvation, “In The Passing Light Of Day”. O novo trabalho está saindo no país em versão digipack exclusiva e com tiragem limitada a 1000 cópias, numa demonstração de respeito da gravadora e da banda para com os fãs brasileiros. Para comprar o novo álbum acesse o site oficial da gravadora no Brasil www.hellionrecords.com.

O Pain of Salvation revela no álbum “In the Passing Light of Day” uma atmosfera inexplicavelmente ligada à doença quase fatal que Daniel passou grande parte do primeiro semestre de 2014 em recuperação. O novo disco tem recebido ótimas críticas na imprensa especializada e está sendo considerado um dos melhores trabalhos de 2017 pelos fãs e também pela imprensa.

Como resultado, o novo álbum de estúdio, que foi produzido por Daniel Bergstrand (In Flames, Meshuggah, Devin Townsend) no Dugout Studio e co-produzido por Daniel Gildenlöw e Ragnar Zolberg, é uma jornada completamente mais escura e apaixonada, e certamente uma das coleções mais ferozes de canções que nasceram no Pain of Salvation até hoje. Tomando a cama do hospital como um cubo narrativo, os temas líricos e musicais tocam em todos os sentimentos conflitantes que percorrem a mente de uma pessoa quando apresentado com a perspectiva da morte e do passar da vida.

Assista os novos videoclipes:

Meaningless:

Reasons:

O Pain of Salvation também comemora o fato de o novo álbum estar indo tão bem nos charts mundiais. Para uma banda de Heavy Metal Progressivo este é um feito e tanto e tem que ser comemorado por todos. Confira:

Alemanha: # 28
França: # 70
Holanda: # 86
Itália: # 56
Suiça: # 28
Bélgica: # 82
Suécia: # 42
Suécia (Hardrock álbum charts): # 20
USA (Billboard Heatseekers Chart): # 9

Mais informações:
http://www.hellionrecords.com
http://www.painofsalvation.com

Fonte: TRM Press

Pain_Of_Salvation_-_2017_Presspic1-web.jpg

A banda Pain of Salvation acaba de divulgar o mais novo videoclipe do novo álbum “In the Passing Light of Day”. A música escolhida foi “Reasons” e o videoclipe conta um trabalho de fotografia excelente. O álbum “In the Passing Light of Day” será lançado no Brasil pela Hellion Records em versão digipack exclusiva e com tiragem limitada a 1000 cópias, numa demonstração de respeito da gravadora e da banda para com os fãs brasileiros.
 

Assista o videoclipe de “Reasons”:

O Pain of Salvation está se preparando para revelar seu próximo álbum “In the Passing Light of Day” para o mundo em janeiro de 2017, e sua criação e atmosfera está inexplicavelmente ligada à doença quase fatal que Daniel passou grande parte do primeiro semestre de 2014 em recuperação.

O vocalista comenta: “Eu vim para a recuperação com a primeira neve, e quando eu saí era quase verão. Quando eu saí, eu tinha que aprender a andar escadas. Entendi, no entanto, aprender que preciso para passar mais tempo com minha família. Eu não aprendi que eu deveria gastar menos tempo da minha vida preocupado e estressado. Eu aprendi que a vida é preciosa e cada segundo dela. Não, eu não aprendi essas coisas – simplesmente porque eu já as conhecia de cor. Todos nós fazemos. Nossas prioridades não mudam em face da morte, elas apenas se intensificam. Ficamos lembrados deles. De repente, dolorosamente, honestamente, lembramo-nos de como viver”, conta Daniel.

Como resultado, o novo álbum de estúdio, que foi produzido por Daniel Bergstrand (In Flames, Meshuggah, Devin Townsend) no Dugout Studio e co-produzido por Daniel Gildenlöw e Ragnar Zolberg, é uma jornada completamente mais escura e apaixonada, e certamente uma das coleções mais ferozes de canções que nasceram no Pain of Salvation até hoje. Tomando a cama do hospital como um cubo narrativo, os temas líricos e musicais tocam em todos os sentimentos conflitantes que percorrem a mente de uma pessoa quando apresentado com a perspectiva da morte e do passar da vida.
 

Pain of Salvation Line-Up:

Daniel Gildenlöw – vocal e guitarras
Ragnar Zolberg – guitarras e vocal
Daniel D2 Karlsson – teclados e piano
Gustaf Hielm – baixo e vocal
Léo Margarit – bateria e backing vocals
 

Mais informações:
www.painofsalvation.com
www.hellionrecords.com.br

Fonte: TRM Press

 

Pain_Of_Salvation_-_2017_Presspic2-web.jpg
A lendária banda sueca de metal progressivo Pain of Salvation está se preparando para lançar seu novo e aguardado álbum “In the Passing Light of Day” no dia 13 de janeiro de 2017. O álbum será lançado no Brasil pela Hellion Records em versão digipack exclusiva e com tiragem limitada a 1000 cópias, numa demonstração de respeito da gravadora e da banda para com os fãs brasileiros.

Retornando para o seu elogiado som mais pesado e progressivo, o Pain of Salvation mais uma vez está pronto para abalar o mundo do progressivo com ritmos sincopados, melodias gloriosas e temas intensamente pessoais. Certamente, a questão na mente de milhares de fãs agora é se o Pain of Salvation pode continuar a defender sua reputação como inovadores e pioneiros em algumas das músicas mais originais já compostas em toda a história.

A banda Pain of Salvation tem sido diferente dos outros grupos desde sua origem. “Eu queria um nome que significasse algo, um nome que fosse mais que uma expressão legal. Para mim, Pain of Salvation tem o significado de equilíbrio. “As palavras de Daniel Gildenlöw são verdadeiras para mais do que apenas o nome desta renomada banda de metal progressivo.

Pain of Salvation sempre foi mais do que apenas música; Mais do que apenas o prazer do ritmo e groove. Sua música sempre foi mais sobre experiências humanas cruas, rebitando histórias tumultuosas e sombras do bem e do mal. Essas coisas são encobertas em polirritmos escuros e progressivos e sincopações desafiadoras, teclas brilhantemente escurecidas, músculos percussivos e estruturas de álbuns conceituais. A banda tem um som que é completamente e exclusivamente o seu próprio som; uma receita que é reconhecível desde a primeira nota: uma grande porção de metal enigmático, um lado alternativo, um traço ou dois de rock progressivo e letras que rasgam o coração de seu peito.

Fundada em 1984 pelo único membro original restante, Daniel Gildenlöw (vocal principal, guitarra principal), a banda Pain of Salvation é conhecida como uma das bandas mais importantes no ressurgimento da música progressiva. Com incrível musicalidade, uma grande variedade de influências e uma abordagem poeticamente escura, o Pain of Salvation tem uma reputação de ser imprevisível, fora da caixa, e dispostos a experimentar com estilos, e possivelmente até mesmo os corações dos fãs. Tendo passado por algumas mudanças de line-up ao longo dos anos, nos últimos 4 anos a banda é composta por Ragnar Zolberg (guitarra, vocais), Léo Margarit (bateria, vocais), Daniel Karlsson (teclados, vocais) e Gustaf Hielm (baixo, vocais).
 

Todo lançamento da banda seguiu a mesma filosofia como seu nome: equilíbrio filosófico e experiência humana. O primeiro álbum de estúdio da banda “Entropia” foi lançado em 1997 e teve grande sucesso, mas o segundo álbum “One Hour by the Concrete Lake” em 1998 foi o disco que realmente atraiu a atenção da comunidade de metal progressivo.

Agora a banda está se preparando para revelar seu próximo álbum “In the Passing Light of Day” para o mundo em janeiro de 2017, e sua criação e atmosfera está inextricavelmente ligada à doença quase fatal que Daniel passou grande parte do primeiro semestre de 2014 em recuperação. Ele comenta: “Eu vim para a recuperação com a primeira neve, e quando eu saí era quase verão. Quando eu saí, eu tinha que aprender a andar escadas. Entendi, no entanto, aprender que preciso para passar mais tempo com minha família. Eu não aprendi que eu deveria gastar menos tempo da minha vida preocupado e estressado. Eu aprendi que a vida é preciosa e cada segundo dela. Não, eu não aprendi essas coisas – simplesmente porque eu já as conhecia de cor. Todos nós fazemos. Nossas prioridades não mudam em face da morte, elas apenas se intensificam. Ficamos lembrados deles. De repente, dolorosamente, honestamente, lembramo-nos de como viver”, conta Daniel.

Como resultado, o novo álbum de estúdio, que foi produzido por Daniel Bergstrand (In Flames, Meshuggah, Devin Townsend) no Dugout Studio e co-produzido por Daniel Gildenlöw e Ragnar Zolberg, é uma jornada completamente mais escura e apaixonada, e certamente uma das coleções mais ferozes de canções que nasceram no Pain of Salvation até hoje. Tomando a cama do hospital como um cubo narrativo, os temas líricos e musicais tocam em todos os sentimentos conflitantes que percorrem a mente de uma pessoa quando apresentado com a perspectiva da morte e do passar da vida.

Daniel continua: “O que começou como uma infecção irritante, em poucas horas, de repente girou para a possibilidade muito real de minha morte real. Isso não quer dizer, entretanto, que todo esse registro apresenta é a escuridão. Este álbum também mostra a beleza da transição, do inevitável. E da esperança de um amanhã, a esperança de mudança, não importa o quão frágil e ingênuo que a esperança pode ser”.

Nos últimos anos desde ‘Road Salt Two’, os fãs esperam por um novo Pain of Salvation, mas sua perseverança, bem como a de Daniel e sua banda, foi recompensada com um dos álbuns mais impressionantes de sua carreira.

Pain of Salvation-in-the-passing-light-of-day.jpg

Pain of Salvation – “In the Passing Light of Day” (71:51)

Tracklisting:

1. On a Tuesday (10:22)
2. Tongue of God (04:53)
3. Meaningless (04:47)
4. Silent Gold (03:23)
5. Full Throttle Tribe (09:05)
6. Reasons (04:45)
7. Angels of Broken Things (06:24)
8. The Taming of a Beast (06:33)
9. If This Is the End (06:03)
10. The Passing Light of Day (15:31)

 

Line-Up:

Daniel Gildenlöw – vocal e guitarras
Ragnar Zolberg – guitarras e vocal
Daniel D2 Karlsson – teclados e piano
Gustaf Hielm – baixo e vocal
Léo Margarit – bateria e backing vocals

 

Assista o videoclipe de “Meaningless”:

Mais informações:

www.painofsalvation.com
www.facebook.com/painofsalvation
www.twitter.com/thebestofpain

Fonte: TRM Press

Untitled
Pain of Salvation retorna ao Rio no início de junho
 
Grupo sueco se apresenta no Rival Petrobras
A banda Pain of Salvation, um dos principais nomes do atual rock/heavy metal progressivo, confirmou para o mês de junho seu retorno ao Brasil, para apresentações em cinco cidades.
A primeira parada será no Rio de Janeiro, no dia 2 de junho, quando o grupo volta ao palco do Teatro Rival Petrobras, onde já tocou em 2012. A turnê passa também por Curitiba, São Paulo, Varginha (como atração do festival Roça n’ Roll) e Sorocaba.
Formado nos anos 90 e liderado até hoje pelo cantor e guitarrista Daniel Gildenlöw, o Pain of Salvation é uma das bandas mais originais do rock pesado mundial. Ao longo dos anos, o grupo explorou diferentes sonoridades, teve diversas trocas de integrantes e lançou ambiciosos álbuns conceituais.
Os ingressos para o show no Rio de Janeiro já estão disponíveis na bilheteria do próprio teatro e mais sete pontos de venda. Pela internet, a venda é feita através do site www.ticketbrasil.com.br.
 
 
Serviço: Pain of Salvation
Teatro Rival Petrobras
Dia: 2 de junho, terça-feira, às 20h
Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Cinelândia – Tel: 2240-4469
Preços:
Pista (promocional antecipado/meia-entrada): R$ 110
Mezanino (promocional antecipado/meia-entrada): R$ 170
Classificação: 16 anos
Capacidade: 458 lugares
 
Pontos de venda: Bilheteria do teatro, Fansland (Freguesia), Hard n’ Heavy (Flamengo), Rock For You (Caxias), Scheherazade (Tijuca), Sempre Música (Ipanema), Umbrella (Niterói)
Informações
 
 
 
Fonte: Assessoria de Imprensa Teatro Rival Petrobras

Overload orgulhosamente apresenta:

Pain of Salvation no Rio de Janeiro!

Local: Teatro Rival Petrobras – Rua Álvaro Alvim, 33 – Centro
Data: 02/06/2015 (Terça feira)
Abertura da casa: 19:00
Show: 20:00
Censura: 16 Anos

INGRESSOS:

R$ 110,00 – Pista (promocional antecipado)
R$ 170,00-Mezanino (promocional antecipado)

PONTOS DE VENDA (apenas em dinheiro, sem taxa de conveniência):

-Hard n’ Heavy
Rua Marquês de Abrantes, 177, loja 106 – Flamengo
próx. ao metrô Flamengo

-Scheherazade
Rua Conde de Bonfim, 346, loja 209 – Tijuca
próx. ao metrô Saens Peña

-Sempre Música
Rua Visconde de Pirajá, 365, loja 11 – Ipanema

-Rock For You
Shopping Estação Fashion – Avenida Presidente Kennedy, 1910 loja D5 – Caxias

-Fansland
Estrada dos Três Rios, 200 – Loja 106 – Bloco 3
Freguesia

-Umbrella For Games – Niterói
Rua José Clemente, 62 – Infocenter Shopping
Niterói

-Bilhteria do Teatro Rival Petrobras (AINDA Não disponível)
Rua Álvaro Alvim, 33 – Centro

Na internet: www.ticketbrasil.com.br