Posts com Tag ‘Mortticia’

Está no ar o quarto episódio do podcast em formato mensal “Masmorra da Mortticia”, liderado por Lucas Fialho Zawacki (vocal) e Guilherme Wiersbicki (baixo), integrantes da banda de Heavy Metal gaúcha MORTTICIA. Após dissecarem álbuns como “Rage For Order” (Queensrÿche), “Somewhere in Time” (Iron Maiden) e “Hemispheres”, do Rush, a dupla agora concentra seus conhecimentos e opiniões sobre o não menos clássico “Seventh Son of a Seventh Son”, do Iron Maiden, entrando a fundo em toda mitologia cristã e dialética envolvendo esta obra prima do Metal mundial. No álbum de 1988 a banda combina perfeitamente o som rápido e melódico dos seus primeiros trabalhos com as influências do rock progressivo britânico e usa isso para contar a tragédia do “sétimo filho do sétimo filho” da sua forma caracteristicamente teatral. Ao todo, são oito faixas que abordam a temática do sétimo filho do sétimo filho, aquele que pode ser tanto o messias salvador quanto o anticristo trazendo a destruição do mundo. O podcast pode ser ouvido no Youtube, Anchor, Spotify, RadioPublic, Pocket Casts, Breaker e Google Podcasts.

Ouça o episódio sobre o Iron Maiden no Spotify:

O último lançamento da banda foi o EP “A Light in the Black”, que transborda doses cavalares de Heavy Metal tradicional, mas que em suas letras aborda uma veia mais filosófica, fugindo dos padrões do estilo. O grupo destaca que o próprio título do EP é um bom exemplo dessa abordagem: “Ele pode ter diferentes interpretações: uma mensagem de esperança diante de situações caóticas, o que discutimos nas músicas “Life is on (One Flower)” e Ocean of Change”; ou, então, pode ser mais como uma tentativa de dar foco em questões sociais que, muitas vezes, passam batidas, como a violência retratada em “Violence”, a superficialidade das relações sociais abordada em “Limiar” e a problemática por trás das lutas apresentada em “Hear my Words”. Mais do que tentar definir qual seria a interpretação mais correta – o que nos levaria por um caminho muito simplista –, acreditamos que é mais interessante aceitar todas as possibilidades. As coisas não são apenas isto ou aquilo, elas são muito mais complexas do que isso. E como diria o filósofo Edgar Morin: “A consciência da complexidade nos faz compreender que não poderemos escapar jamais da incerteza e que jamais poderemos ter um saber total: a totalidade é a não verdade”.

Assista ao lyric vídeo “Ocean of Change”:

Ouça o EP “A Light in the Black” no Spotify:

Contatos:

Linktree: https://linktr.ee/mortticia.metal

Facebook: https://facebook.com/mortticia.official

Instagram: https://www.instagram.com/mortticia.official

Twitter: https://twitter.com/mortticiametal

Assessoria de Imprensa: www.wargodspress.com.br

Wargods Press

Depois de abordarem os clássicos “Rage For Order” (Queensrÿche) e “Somewhere in Time” (Iron Maiden) em seupodcast mensal, “Masmorra da Mortticia”, a banda MORTTICIA agora disseca o álbum “Hemispheres”, do Rush. Neste episódio, Lucas Fialho Zawacki (vocal) e Guilherme Wiersbicki (baixo) discutem, faixa a faixa, todas as músicas do álbum, discutindo sua sonoridade, letras e temáticas. Lançado em 1978, “Hemispheres” é o sexto trabalho dos canadenses, contando com quatro faixas, sendo três delas inspiradas em temáticas relacionadas à ficção cientifica e fantasia, com uma pegada autobiográfica. Em palavras gerais, a dupla considera que o Geddy Lee, Neil Peart e Alex Lifeson encontraram o ápice de seu estilo neste registro, com letras explorando temas intelectuais com muito virtuosismo instrumental. O podcast pode ser ouvido no Youtube, Anchor, Spotify, RadioPublic, Pocket Casts, Breaker e Google Podcasts.

Ouça o episódio sobre o Rush no Spotify:

Em paralelo, o grupo segue na busca por um guitarrista, para dar seguimento na divulgação do EP “A Light in the Black” com os vindouros shows, tão cedo quanto possível. Os pré-requisitos são: ser politicamente consciente, antifascista, curtir Heavy Metal, gosta de compor solos melódicos com uma pitada de “caoticidade”. Por uma questão de inclusão, guitarristas mulheres, guitarristas negros e/ou veganos/vegetarianos têm ponto extra na seleção. Éverton Machado (guitarra) e Anderson Dias (bateria) completam a banda.

Assista ao lyric vídeo “Ocean of Change”:

Ouça o single “Ocean of Change” no Spotify:

Contatos:

Linktree: https://linktr.ee/mortticia.metal

Facebook: https://facebook.com/mortticia.official

Instagram: https://www.instagram.com/mortticia.official

Twitter: https://twitter.com/mortticiametal

Assessoria de Imprensa: www.wargodspress.com.br

Wargods Press

A banda gaúcha MORTTICIA anuncia tanto o lançamento de seu próprio podcast quanto a busca por um guitarrista, para dar sequência na divulgação do EP “A Light in the Black”. A seleção de guitarristas, segundo a banda, terá que seguir algumas diretrizes: “É guitarrista, politicamente consciente, antifascista, curte heavy metal, gosta de compor solos melódicos com uma pitada de “caoticidade” e se identifica com o nosso som? Por uma questão de inclusão, guitarristas mulheres, guitarristas negros e/ou veganos/vegetarianos têm ponto extra!”. O grupo, que é formado por Lucas Fialho Zawacki (vocal), Éverton Machado (guitarra), Guilherme Wiersbicki (baixo) e Anderson Dias (bateria), investe num Heavy Metal tradicional, que seguindo o cenário atual, pode ser considerado um digno representante gaúcho da New Wave of Traditional Heavy Metal, a famigerada NWOTHM, ou melhor ainda, da Nova Onda do Metal Gaúcho, ao lado de bandas como Goaten e Inner Caligula.

O podcast “Masmorra da Mortticia”, uma produção própria, trouxe em seu segundo episódio uma discussão sobre os sons, letras e temáticas do álbum “Somewhere in Time”, sexto álbum de estúdio do Iron Maiden, lançado em 1986. Ao todo são oito faixas cuja principal temática é sobre as relações do ser humano com o tempo. Segundo o baixista Guilherme Wiersbicki, a criação do pocast “surgiu de uma ideia antiga minha e do Lucas de discutir alguns dos álbuns que mais nos influenciaram e que tem alguma coisa a ver com a Mortticia, trazer curiosidades e detalhes sobre os mesmos, também a necessidade de gerar conteúdo próprio, tendo um espaço onde a banda pode discutir sobre diversos assuntos com total independência, nos aproximando ainda mais de nossos seguidores nas redes sociais”. O podcast poderá ser conferido via Youtube, Anchor, Spotify, RadioPublic, Pocket Casts, Breaker e Google Podcasts. Um dos diferenciais é que a banda grava o podcast ao vivo, através do Twitch do vocalista Lucas Fialho Zawacki, sendo posteriormente publicado nas plataformas. A próxima edição vai ao ar no dia 23 de agosto. Todos os links foram disponibilizados em https://linktr.ee/mortticia.metal.

Assista ao lyric vídeo “Ocean of Change”:

Ouça o single “Ocean of Change” no Spotify:

Contatos:

Linktree: https://linktr.ee/mortticia.metal

Facebook: https://facebook.com/mortticia.official

Instagram: https://www.instagram.com/mortticia.official

Twitter: https://twitter.com/mortticiametal

Assessoria de Imprensa: www.wargodspress.com.br

Wargods Press

Mortticia: Lyric video de “Ocean of Change” é lançado

Publicado: 10/08/2020 por Pedro Mello em News
Tags:,

Mortticia - Ocean Of Change

A banda gaúcha MORTTICIA acaba de disponibilizar um lyric video para a faixa “Ocean of Change”, presente no vindouro EP “A Light in the Black”. Com ilustrações feitas por Vinicius Gut e animação à cargo de Afonso de Lima, o lyric video apresenta novas ideias gráficas, e transforma a temática da história da música com muita originalidade e precisão. Segundo a banda, a característica principal da letra é evidenciar que o presente, passado e futuro estão interligados, e todas as nossas ações podem colaborar para construir uma realidade melhor. Além disso, as ilustrações também trazem um pouco de referências à outras letras do grupo.

Assista ao lyric video:

A própria história de como surgiu o conceito de “Ocean of Change” se destaca pela originalidade. Há alguns anos atrás a banda queria participar de concurso de canções em Porto Alegre, o qual o tema da composição deveria ser “futuro”. O baixista Guilherme havia visto recentemente o filme “Cloud Atlas”, um filme que é dos mesmos diretores de Matrix, cheio de atores famosos, que tem uma história complicada e cheia de reviravoltas. Depois de ver o filme, ele tinha se interessado muito nos temas de ficção científica e de “entrelaçamento de histórias no tempo”, então, resolveu usar a história para levar inspiração para a banda.

A premissa do filme é seguir vários indivíduos durante diferentes momentos históricos, desde a época do tráfico de escravos nos EUA até um futuro distópico pós-humanidade, passando pelos tempos atuais. Em cada momento no tempo os personagens tomam atos ou deixam marcas que vão influenciar as histórias de tempos posteriores. Por exemplo, um vídeo de uma declaração num julgamento de um personagem nos anos 2000 inspira uma revolução de ciborgues nos anos de 2100. Num dos momentos mais importantes do filme, um dos personagens, um abolicionista da escravidão, diz que: o seu esforço pode ser “apenas uma gota”, mas é de gotas que é feito o oceano. “Ocean of Change”, o oceano da mudança, é baseado nesta ideia. Como no refrão diz, “somos pequenas ondas de mudança… nossas lágrimas permanecem, como gotas que formarão um oceano no futuro. A nossa luta de todos os dias, entrelaça os nossos destinos e o fogo que queima hoje só existe porque no passado alguém acendeu uma luz”.

Ouça o single “Ocean of Change” no Spotify:

Contatos:

Facebook: https://facebook.com/mortticia.official

Instagram: https://www.instagram.com/mortticia.official

Twitter: https://twitter.com/mortticiametal

Assessoria de Imprensa: http://www.wargodspress.com.br

Wargods Press