Posts com Tag ‘Malvina’

08.jpg

Com mixagem do renomado Jason Livermore (EUA), e em aquecimento para o lançamento do álbum “Hybrid War” na sexta-feira, dia 26, banda lança single “XIII”, acompanhado de videoclipe

O Malvina, uma das principais bandas de hardcore do Brasil, antecede o lançamento do novo álbum “Hybrid War” com a divulgação da faixa “XIII”, acompanhada de videoclipe. O single, que sai nesta terça-feira, dia 23 – mesmo dia do julgamento do recurso que pode colocar em liberdade o ex-presidente Lula -, faz referência ao ano de 2013, período que antecedeu a saída da ex-presidente Dilma Rousseff, marcado pelo ambiente de crescente instabilidade e revolta. O som é definido como um Punk Rock pesado, misturado com Thrash Metal e elementos do Rock Progressivo.

O assunto das manifestações é abordado sob o conceito geral do álbum, as “Guerras Híbridas”, um tipo de guerra não-convencional, teorizada pelo analista político Andrew Korybko. Segundo o conceito, os Estados Unidos é o agente principal, que identifica as vulnerabilidades de alguns países, e interfere em seus governos afim de manter a sua hegemonia mundial.

“XIII” termina com uma pergunta direta, que exige resposta sobre o papel de cada um de nós nos rumos do país: “Somos uma força a nos autodestruir?”

O videoclipe, filmado pela Alima Produtora Audiovisual na Nitshore, uma base offshore situada no Porto de Niterói, faz alusão à indústria petrolífera, um dos setores da economia nacional mais afetados pela atuação política da Operação Lava Jato.

A música possui referências do Punk Rock dos anos 90, como Bad Religion, porém com mais peso e densidade, fazendo um crossover com uma sonoridade mais Thrash, como Voivod e Megadeth em uma estrutura anárquica, característica do progressivo.

A mixagem foi feita por Jason Livermore e acompanhada pela banda no Blasting Room Studios, no Colorado (EUA), onde artistas como Rise Against, NOFX e Descendents costumam gravar. O álbum, “Hybrid War”, será distribuido em mais de dez países por meio dos selos Electric Funeral (Brasil), Ghost Factory (Itália), Geenger (Croácia), Morning Wood (Holanda), 5FeetUnder (Dinamarca), Lockjaw (Inglaterra), Mevzu (Turquia), Money Fire (EUA), Punk & Disorderly (Canadá), Audioslam (Chile) e Razor (Argentina).

FICHA TÉCNICA MÚSICA “XIII”

Composição e produção: The Berberts

Co-produção: Davi Baeta

Gravação: Estudio El Sonoro (Niterói/RJ) e DQG Estudio (Cabo Frio/RJ)

Mixagem e Masterização: Jason Livermore, no Blasting Room Studios, em Fort Collins, Colorado.

 

FICHA TÉCNICA VIDEOCLIPE “XIII”

Produção: Alima Produtora Audiovisual

Diene Guedes – Press Pass

02_medio.jpg

A banda de hardcore Malvina, uma das principais da cena brasileira, ressurge este ano com o anúncio de um novo álbum, intitulado “Hybrid War”. De personalidade bastante crítica, a banda esteve analisando com atenção os acontecimentos do país nos últimos anos enquanto produzia o novo trabalho. O resultado disso é um ataque ao eixo central do golpe em curso no Brasil, articulado com referências históricas à presença dos EUA na política do país, como durante o período militar.

São dez faixas onde a banda explora mais a fusão do Punk Hardcore com os elementos do Metal e do Progressivo. A mixagem e masterização foram feitas por Jason Livermore, do Blasting Room Studios, em Fort Collins, Colorado, onde artistas como Rise Against, NOFX e Descendents costumam gravar.

O álbum está previsto para sair dia 26 de abril, por meio de diversos selos ao redor do mundo. São eles: Electric Funeral (Brasil), Ghost Factory (Itália), Geenger (Croácia), Morning Wood (Holanda), 5FeetUnder (Dinamarca), Bomber Music (Inglaterra), Mevzu (Turquia), Money Fire (EUA), Punk & Disorderly (Canadá), Audioslam (Chile) e Razor (Argentina).

Para adiantar o que está por vir, no próximo dia 22, sexta-feira, a banda lança o single homônimo ao álbum.

 

Diene Guedes

1435102405

A banda de punk/hardcore carioca, Malvina se apresenta ao lado da lenda do hardcore melódico, Ignite (USA) e das bandas Hundredth (USA), Dead Neck (UK) e Plastic Fire dia 12 de outubro no Rio de Janeiro, no Teatro Odisséia.A banda se prepara pra lançar seu segundo full length. O público pode esperar um show com muitas músicas inéditas desse novo trabalho que está por vir.

O Ignite é uma banda estadunidense formada em Orange County, em 1993.A banda já se apresentou em mais de 30 países. A banda lançou seu primeiro disco de estúdio, Scarred For Life, em 1994.

Parte das vendas dos discos e “merchandise” do IGNITE é revertida para organizações não governamentais em ajuda ao planeta terra. A banda apoia, entre outros: Doctors Without Borders, Habitat For Humanity, Sea Shepherds, Project Blue Sea e Earth First. São instituições de solidariedade e/ou conscientização ambiental – temas recorrentes nas músicas da banda.

O evento ainda conta com as bandas Hundredth (USA),Dead Neck (UK) e Plastic Fire (RJ)

Serviço:
Segunda-feira, 12 de outubro (feriado nacional)
Abertura da casa ás 17hs
Teatro Odisseia Av. Mem de Sá, 66 – Lapa
Ingressos limitados: R$60,00 antecipados R$100,00 na hora

PONTOS DE VENDA:
Megawartz Tattoo Endereço: Rua Joaquim Silva, 24 – Centro
– Caxias: Rock For You Shopping Estação Fashion – Av. Presidente Kennedy, 1910 Loja D5
-Bangu : Underground Rock Wear Av. Santa Cruz, 4349 – centro de Bangu
– Campo Grande: Requiem Galeria B, Box 170 -Ao lado da Rodoviária de Campo Grande – 7879 0721
Tijuca: Headbanger Rua Conde de Bonfim, 346 – Lojas 213 e 214
– Flamengo: Hard n Heavy Rua Marquês de Abrantes, 177 – Loja 106
– Niterói : Dark Age Rua da Conceicao, 101 – SOBRELOJA 47, Niterói

11043204_833700863355154_8398601410287296071_n
A banda de punk/hardcore carioca, Malvina se apresenta ao lado da lenda do hardcore melódico, Ignite (USA) e das bandas Hundredth (USA), Dead Neck (UK) e Plastic Fire dia 12 de outubro no Rio de Janeiro, no Teatro Odisséia.A banda se prepara pra lançar seu segundo full length, o qual se encontra em processo de produção no momento. O público pode esperar um show com muitas músicas inéditas desse novo trabalho que está por vir.
O Ignite é uma banda estadunidense formada em Orange County, em 1993. A banda já se apresentou em mais de 30 países. A banda lançou seu primeiro disco de estúdio, Scarred For Life, em 1994.
Entre 2010 e 2012, Zoli Teglas tornou-se vocalista do Pennywise, e chegou a lançar um disco com a banda, All Or Nothing.
Parte das vendas dos discos e “merchandise” do IGNITE é revertida para organizações não governamentais em ajuda ao planeta terra. A banda apoia, entre outros: Doctors Without Borders, Habitat For Humanity, Sea Shepherds, Project Blue Sea e Earth First. São instituições de solidariedade e/ou conscientização ambiental – temas recorrentes nas músicas da banda.
 
 
Hundredth (anteriormente, The Hundredth) é uma banda de hardcore melódico de Myrtle Beach, South Carolina formada no ano de 2008.
Hundredth formou-se em 2008 quando uma banda chamada The Hundredth se separou. O primeiro álbum da banda, chamado When Will We Surrender, foi lançado pela gravadora Mediaskare Records no dia 30 de Março de 2010. O segundo álbum da banda, “Let Go” foi lançado em 2011 novamente pela gravadora Mediaskare Records. E em 2013 lançaram 2 EP’s chamados de Revolt e Resist.
O evento ainda conta com as bandas  Dead Neck (UK) e Plastic Fire (RJ)
11647413_10207162896776592_291575541_n
Serviço:
Segunda-feira, 12 de outubro (feriado nacional)
Abertura da casa ás 17hs
Teatro Odisseia
Av. Mem de Sá, 66 – Lapa

Ingressos limitados:
R$60,00 antecipados
R$100,00 na hora

INGRESSOS A VENDA DIA 24 de junho!!!

PONTOS DE VENDA:
– Megawartz Tattoo
Endereço: Rua Joaquim Silva, 24 – Centro

– Caxias: Rock For You
Shopping Estação Fashion – Av. Presidente Kennedy, 1910 Loja D5

-Bangu : Underground Rock Wear
Av. Santa Cruz, 4349 – centro de Bangu

– Campo Grande: Requiem
Galeria B, Box 170 -Ao lado da Rodoviária de Campo Grande – 7879 0721

Tijuca: Headbanger
Rua Conde de Bonfim, 346 – Lojas 213 e 214

– Flamengo: Hard n Heavy
Rua Marquês de Abrantes, 177 – Loja 106

– Niterói : Dark Age
Rua da Conceicao, 101 – SOBRELOJA 47, Niterói

Mais informações:
https://www.facebook.com/events/650038811796456/

 
Fonte: Collapse Agency
1888536_786950931363481_7533180061728729556_n
Banda carioca de punk/hardcore Malvina, formada por Vinicius Dias (vocal e baixo) e Bernardo Dias (Guitarra e Vocal), e com Renato Avellar (bateria), fala em entrevista sobre o novo EP “Nankeen”, suas influências, processo de composição e mostram que apostam no metal e nas experimentações no novo trabalho, mas sem deixar punk/hardcore raiz de lado.
 
O novo trabalho da banda foi gravado, mixado e co-produzido por Davi Baeta, no Estudio DQG em Cabo Frio e masterizado em em Nova Jersey, no West West Music Studios pelo consagrado Alan Douches. Previsão de lançamento do novo álbum para o segundo semestre de 2015.
10394464_821662184559022_3138886388689442900_n
Qual é a principal diferença do EP NANKEEN para os dois primeiros registros da banda, o Claustro (Full 2010) e Vomit (EP 2011)?

A mistura de uma maior gama de influencias, experimentações em que o punk, o metal e o progressivo se encontram, que é algo que tem sido trabalhado pela banda ao longo desses anos.

O Claustro é um álbum bem marcado pelo hardcore melódico, e apesar de ser um disco bem técnico, não cruza linhas como estamos fazendo agora.

O Vomit foi algo bem espontâneo, despretensioso, em que registramos composições mais cruas em todos os aspectos, e é o que mais distoa em termos de proposta da banda.

 

O nome do EP e a capa são bem peculiares . Qual é a ideia por trás disso?

Recorremos sempre à um designer/ilustrador o qual admiramos e nos identificamos desde cedo. O Rodrigo Rezende (RWR2) tem seus traços muito característicos, assim como a forma como se expressa na coloração, também é bem própria. Todos os conceitos que pensamos, temáticas até agora, foram repassadas pra ele, que assimiladas por sua ótica autêntica, resultaram nas artes de “Claustro”, “Nankeen” e no feto mascote do Malvina.

No “Claustro” ele representou a reação de claustrofobia, que serve como uma analogia para as delimitações do cenário independente brasileiro, na própria capa do disco.

O personagem aprisionado e contorcido, com as marcas das mãos contra a superfície. A peculiaridade dessa ilustração que carrega cores impactantes fez com que esta capa esteja sendo comentada até os dias de hoje. O logo da banda, o feto, foi mais uma sacada genial da parte dele. Um feto velho, consternado, em lágrimas.

Em “Nankeen”, através do semblante desfigurado de desilusão, o personagem expressa as perpectivas dessa era virtual expelindo de suas vias aéras um líquido negro, como parte do seu âmago, ou parte do âmago de qualquer ser contemporâneo. Esse vazio que tem densidade, se relaciona com a forma efêmera e vã como as coisas são produzidas e projetadas hoje, nesse frenesi tecnológico. Isso é bastante tratado na letra da faixa-título do single, e mais uma vez de forma bastante peculiar, captada e expressa na ilustração do Rodrigo Rezende.

 

Existe uma relação entre as letras e o conceito do álbum? E como funciona o processo de composição da banda?

Normalmente as temáticas que decidimos pros trabalhos, é relacionada à alguma musica do respectivo set. Pensamos sempre em como podemos abranger certo tema, e então decidimos a partir disso.

Quanto ao processo de composição, normalmente riffs, melodias surgem bem espontaneamente, e vamos lapidando com calma e até fecharmos todos os elementos de que dependem a música.

 

O Malvina tem uma base de vários gêneros musicais.E quanto a bandas? Quais são as grandes influências?

Sim, à cada dia agregamos mais ao nosso vocabulario, e esperamos que isso seja sempre mutável e inconstante.

Dentre as principais influencias, constam Bad Religion, Nirvana, Ramones, Propagandhi, Opeth, NOFX, Voivod, entre outras.

 

Quais são os próximos passos da banda para este ano?

Estamos trabalhando com precisão e minúcia no novo álbum. Tem exigido muito do nosso tempo já que pra nós mesmos é algo muito novo, uma nova experiência e um desafio, apesar dos anos de entrosamento. Como meta, temos a conclusão desse novo disco, e algumas turnês que temos em mente.
Fonte: Collapse Agency

Malvina: Vídeo da Razor Tour na Argentina

Publicado: 01/02/2015 por Pedro Mello em News
Tags:,
securedownload
Foto por: Roberto Gasparro
A banda de hardcore carioca Malvina, acaba de lançar o segundo episódio de uma serie de videos que acompanham a banda pela RAZOR TOUR na Argentina, ao lado do Niste. 
Confira o novo epísodio no link abaixo: 
De volta ao Brasil, a banda se concentra no lançamento do seu segundo FULL e na divulgação do seu novo EP intitulado “Nankeen”. 
Confira o trabalho da banda:
BANDCAMP:

Fonte: Collapse Agency – Sylvia Von Süssekind
securedownload
O trio de punk/hardcore carioca toca ao lado das bandas Penhasco, Gomalakka e Chacal, no Centro Cultural Zapata, dia 15/2 as 19h.
O Malvina neste momento, o grupo divulga o seu novo EP intitulado “Nankeen”, traz duas faixas, “Nankeen” e “The Hiding Sun” (dividida em quatro atos: “Metropolitha“, “The Hired Son“, “An Invitation” e “The Elegy“).

Confira o trabalho da banda: 
 
 
Fonte: Collapse Agency – Sylvia Von Süssekind