Posts com Tag ‘Lyria’

A era de feats também chegou ao metal brasileiro. O guitarrista da banda Lyria, Rod Wolf, foi um dos músicos convidados na faixa “Likers And Lovers”, no novo álbum da banda carioca Facing Fear, “Marginal Metal”, já disponível nos streamings. A música traz uma forte vibe anos 80 e contou com improvisos nos solos da guitarra. A canção também traz o vocalista da banda sueca Ambush, Oskar Jacobsson.

Ouça “Likers And Lovers”, da Facing Fear: https://song.link/s/5YPTLg9ndtdUg5KUHzzmdN

O encontro das duas bandas aconteceu durante a 2ª edição do Lyria Fest, festival anual realizado pela banda Lyria, no Rio de Janeiro, cidade natal das duas bandas. A partir da boa relação entre os dois grupos cariocas, o convite surgiu. A gravação aconteceu no homestudio de Rod Wolf, que conta que as improvisações na guitarra seguiram a energia da banda, e da canção:

“Tento sempre manter as coisas mais orgânicas e espontâneas, gosto de ‘vestir a camisa’, mesmo! A faixa é bem anos 80 e a minha contribuição é o solo de guitarra. Tentei entrar bem no clima, tocar guitarra pra mim é uma questão de essência de alma, então fecho o olho e mando ver! Acabam aparecendo algumas influências minhas como Adrian Smith (Iron Maiden), Michael Schenker (UFO, Scorpions), e um pouco de blues, então tudo fluiu com naturalidade.”, define Rod.

Para os fãs do Lyria que estavam ansiando para ouvir um novo som do guitarrista, o músico adianta que nesta participação eles podem encontrar um pouco da banda de metal sinfônico:

“Podem esperar um Hard Rock bem anos 80. Divertido e com aquela influência de Heavy Metal e Blues Rock, que também está presente no Lyria, que é um pouco de mim. E agora, na faixa Likers and Lovers, da Facing Fear, também tem um pouco de mim. Procuro ser genuíno em tudo que faço, para mim é igual aquela música dos Rolling Stones: ‘It’s only rock and roll (but i like it).’”, finaliza Rod.

Conheça o Lyria

Conhecido internacionalmente, o grupo é um dos destaques do metal brasileiro, colecionando fãs no Brasil, Estados Unidos e Europa. Com refrãos marcantes, arranjos bem trabalhados e temas de superação, o Lyria arrecadou mais de 8 mil dólares em uma campanha de financiamento coleitvo que contou com fãs do mundo inteiro em seu disco de estreia, “Catharsis” (2014). O álbum seguinte, “Immersion” (2018), superou a meta e alcançou 13 mil dólares no financiamento coletivo. A banda carioca é uma das pioneiras em realizar shows online transmitidos via streaming, diretamente do estúdio, com ingressos vendidos virtualmente. O Lyria é formado por Rod Wolf (guitarra), Thiago Zig (baixo), Thiago Mateu (bateria) e Aline Happ (voz).

Acompanhe o Lyria 

Site Oficial: http://www.lyriaband.com/

Facebook: https://www.facebook.com/lyriaband/

Instagram: www.instagram.com/lyriaband

YouTube: https://www.youtube.com/user/lyriaband

Orbe Comunicação

A principal banda de metal sinfônico do país, o Lyria, comemora 10 anos de carreira em uma noite super especial no Império Geek, festival de cultura nerd que tem a sua primeira edição. No dia 21 de agosto (domingo), a partir das 11h, os fãs de séries, jogos, filmes e animes se encontram no evento que acontece no Club Municipal, no bairro da Tijuca, Zona Norte do Rio. A classificação etária é livre e os ingressos antecipados já estão à venda.

Fundado em 2012 por Aline Happ (voz), o Lyria é hoje um dos grandes nomes do metal nacional. Depois de uma pausa na turnê “Immersion” devido à pandemia, a banda retoma a agenda de shows, que já lotou espaços no Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais. No repertório do show, as canções do álbum “Immersion”, considerado pela mídia especializada um dos melhores de 2018, e também sucessos do trabalho anterior, como a queridinha do público, “Jester” do álbum de estreia “Catharsis” (2014). Os músicos receberão os fãs gratuitamente em seu stand para fotos e autógrafos.

Assista clipe “Let Me Be Me”, do Lyria:

Tendo em sua essência mensagens de superação, o Lyria acredita que a música tem o poder de ajudar as pessoas. Seguindo esta linha, a banda lançou seu primeiro álbum, Catharsis (2014), o qual arrecadou mais de 8.000 dólares em uma campanha de financiamento coletivo que contou com fãs do mundo inteiro. O segundo álbum, Immersion (2018), mantém a mesma temática, abordando assuntos como autismo, ansiedade e depressão. O disco também contou com uma campanha de financiamento coletivo que arrecadou mais de 13.000 dólares. 

Confira a programação:

11h Abertura

11:30 Animkê

12h Comitê Ultra Nerd

13h Timer Man (Teatro Infantil)

14h Banda Bombshells

15h As Branquelas (Cover)

15:30 Autor Luciano Cunha

16h Dublador Mauro Ribeiro

16:30 Concurso Cosplay

18h Banda Lyria

19h Premiação e Encerramento

Serviço

Lyria no Império Geek

Data: 21/08/2022

Horário: 11h às 19h

Entrada: R$10 (antecipado) l R$ 20 (na porta)

Compre online: https://www.sympla.com.br/imperio-geek__1623984

Classificação: Livre

Local: Club Municipal

Endereço: Rua Haddock Lobo, 359, Tijuca – Rio de Janeiro – RJ

Orbe Comunicação

O metal como gênero do rock carrega o estereótipo de ser o filho “malvadão” do rock and roll. Por mais que isso seja verdade em alguns casos, em outros, vemos que a carapuça não serve. Autoestima, mitologia, RPG, filosofia, História, folclore e muito mais! Cada banda de metal busca se destacar não somente na música, mas também em letras que vão além da tríade sexo, drogas e rock and roll. Para celebrar o Dia Mundial do Rock separamos abaixo 10 bandas que se destacam na arte de sair da caixinha:

Iron Maiden: Tendo o vocalista, Bruce Dickinson, formado em História, eles seguiram a temática até mesmo nas músicas. Em “Invasion”, eles falam sobre a invasão dos Vikings na costa dos Bretões, no século IX. Já em “Genghis Khan”, a faixa instrumental faz alusão ao conquistador mongol que dominou uma área de 20 milhões de metros quadrados entre 1200 e 1227. Há também músicas sobre Alexandre, o Grande, na faixa “Alexander The Great”; a canção “2 Minutes do Midnight” fala sobre a Guerra Fria, e a lista não tem fim. Se quer banguer e aprender um pouco mais sobre História, Iron Maiden é a sua desculpa!

Assista 2 Minutes to Midnight: https://www.youtube.com/watch?v=9qbRHY1l0vc

Sabaton: Quem também segue a mesma onda de História é a banda de power metal sueca. Fãs brasileiros, inclusive, organizaram sete álbuns da banda em ordem cronológica em relação às Histórias que eles contam. A ordem começa em 206 A.C, com a música “The Art of War”, que fala sobre quando Sun Tsu escreveu o famoso livro, e segue até o Saque de Roma, a Primeira Guerra Mundial, o Holocausto, a Segunda Guerra Mundial, Guerra do Vietnã, Guerra das Malvinas, Guerra do Golfo e até a mais recente, Guerra do Iraque.

Assista The Last Stand: https://www.youtube.com/watch?v=i9BupglHdtM

Metallica: Ouvidos que não são treinados, a ouvir os riffs, as construções rítmicas e o bate-cabeça da banda de trash metal, não pensam que há poesia nas letras. Tolos! James Hetfield consegue falar de temas pesados com a sensibilidade de poucos. Uma das primeiras baladas da banda, “Fade to Black” fala sobre tendências suicidas. Já a clássica “Master of Puppets” fala sobre os efeitos negativos do uso de drogas e álcool, indo contra a moda da época, que destacava positivamente o uso de entorpecentes. Em “One”, a letra conta sobre um soldado que foi à Primeira Guerra Mundial e voltou mutilado, apenas com seu cérebro intacto.

Assista One: https://www.youtube.com/watch?v=WM8bTdBs-cw

Epica: A banda holandesa fala sobre tecnologia, sobre religiões, política, cultura, mas sempre com um olhar crítico, voltado para a visão humana destes temas. Na canção “Façade of Reality”, o ataque às Torres Gêmeas é o principal tema, chegando a contar com trechos do discurso do então primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Tony Blair. Já a música “Another Me in Lack’ech”, fala sobre a riqueza dos maias e a ganância dos conquistadores e como isso destruiu uma civilização. Em “Beyond Belief”, a banda fala sobre a disputa entre ciência e religião, sem desmerecer nenhum dos lados. Já em “Universal Death Squad”, a fixação pela tecnologia significa o fim da humanidade.

Assista Façade of Reality: https://www.youtube.com/watch?v=CXp8297gqTU

Black Sabbath: Inspirado em um filme de horror italiano, surgiu a banda Black Sabbath. Como não podia ser diferente, as canções também trazem a temática do gênero horror, como também temas sociais. No clássico “Iron Man”, a tecnologia é o tema predominante,  quando teme que o “homem de ferro” pudesse voltar-se contra os humanos que o criaram. Outro hit, “War Pigs”, fala sobre políticos considerados responsáveis pelo horror da guerra. Já em “Children of the Grave”, fala-se sobre o futuro das crianças após uma guerra nuclear.

Assista “Iron Man”: https://www.youtube.com/watch?v=5s7_WbiR79E

Lyria: A banda brasileira de metal sinfônico traz em suas canções letras que abordam autoestima, superação e mitologia. Em “Let Me Be Me”, o grupo estimula o autoconhecimento e lutar para ser quem é, em uma sociedade mantida por aparências. Já em “The Rain”, a temática é o autismo e foi inspirada por um fã australiano que foi diagnosticado no espectro. A mitologia está presente em músicas como The Phoenix Rebirth que faz alusão à figura mitológica da fênix, Reflection que fala sobre o mito de Narciso e Ashes of my Fears sobre o Mito da Caverna.

Assista “Let Me Be Me”: https://youtu.be/dLYbAZIltvU

Gloryhammer: O RPG é a temática que guia a banda anglo-saxã de power metal sinfônico. Cada membro da banda representa um personagem e eles usam armaduras e roupas estilo RPG, como mago, guerreiro, entre outros. Cada álbum é como se fosse uma nova campanha de RPG de fantasia, com elfos, busca por artefatos e missões em terras longínquas.

Assista “Gloryhammer”: https://www.youtube.com/watch?v=tKlVYJTSzuU

Disturbed: A banda de metal estadunidense fala de temas variados e até mesmo chega a inspirar soldados, como na letra de “Indestructible”. Mas também fala de suicídio, como em “Inside the Fire”, inspirada pela história real do vocalista, que presenciou o suicídio de sua namorada, quando ambos eram adolescentes. O anti-racismo também é encontrado nas canções da banda, que na música “3” fala sobre o caso “West Memphis Three”, em que três jovens do “Cinturão Bíblico” (região dos EUA onde a religião cristã se confunde com a cultura) que ouviam heavy metal e vestiam-se de preto foram acusados e julgados culpados de assassinato, ainda que não houvesse evidência.

Assista “Indestructible”: https://www.youtube.com/watch?v=aWxBrI0g1kE

Turisas: A História volta a aparecer nas canções desta banda finlandesa, que fala sobre os sentimentos de soldados que estão longe de casa (“The Land of the Hope and Glory”), sobre fatos históricos da Europa, como a Guerra dos 30 anos (“Rex Regis Rebellis”). E também traz álbuns conceituais como “The Varangian Way”, que fala sobre um grupo de escandinavos que viajam por meio do rio medieval Kievan Rus’, para chegar no Império Romano. Ou como em “Stand Up and Fight”, que fala sobre a Guarda Varegue, grupo de nórdicos que trabalhavam para o Império Bizantino.

Assista “Stand Up and Fight”: https://www.youtube.com/watch?v=7woW7DmnR0E

Arandu Arakuaa: A fim de valorizar as manifestações culturais dos povos indígenas do Brasil, a banda brasileira de folk/thrash metal canta em tupi-guarani. Em suas letras, histórias sobre os povos originários, como em “Tupinambá”, inspirada no livro “Viagem ao Brasil”, em que um aventureiro é sequestrado e quase morto em um ritual de canibalismo por índios Tupinambás. Já a canção “Hêwaka Waktû” é inspirada nos rituais para atrair a chuva para a mata.

Assista Hêwaka Waktû: https://www.youtube.com/watch?v=aT6eLthDwUE

Orbe Comunicação


Uma das músicas mais conhecidas do Linkin Park, Crawling, ganha versão folk na voz de Aline Happ, cantora e produtora musical conhecida por seu trabalho como vocalista do Lyria. Esta não é a primeira vez que a artista homenageia o grupo americano que influenciou sua entrada na música, o canal da cantora no YouTube conta também com uma versão de Numb, com mais de 55 mil plays, e o cover de Crawling com influência do metal sinfônico, com mais de 12 mil visualizações. A versão folk está disponível no canal do YouTube de Aline Happ.

“Essa música é bastante forte. O álbum Hybrid Theory recentemente completou 20 anos e Linkin Park é uma das minhas bandas favoritas, então quis prestar uma homenagem.”, comenta Aline Happ.

A canção “Crawling” foi lançada em 2001 e é o segundo single do álbum “Hybrid Theory”. O clipe da canção chegou a ser nomeado como Melhor Vídeo Rock, no VMA, premiação da MTV, mas a coroação veio pelo Grammy de Melhor Performance Hard Rock. Enquanto o vídeo retrata a história de uma mulher presa em um relacionamento abusivo, a letra pode ter diversas interpretações como o abuso sofrido na infância, relacionamentos tóxicos, ansiedade e até mesmo o uso de metanfetamina e a luta pela sobriedade pelo vocalista do grupo, Chester Bennington, falecido em 2017.

Conhecida mundialmente por seu trabalho como líder, vocalista e compositora do Lyria, Aline Happ é hoje uma das vozes mais famosas do metal brasileiro. Em seu projeto solo, a artista promove releituras Gothic/Folk/Celtic de canções do rock e do metal mundial que estão disponíveis em seu canal no YouTube. Graças ao apoio dos fãs, a cantora arrecadou mais de 200% da meta do financiamento coletivo para o seu disco solo de estreia, que será lançado ainda neste ano.

Os vídeos postados no canal de Aline Happ contam com o apoio de fãs no Patreon e no Padrim. Conhecidos mundialmente, o Lyria é uma banda carioca fundada em 2012 por Aline Happ. De lá pra cá, o grupo lançou dois discos com apoio de crowdfunding, Catharsis (2014) e Immersion (2018) e tocou em diversas cidades brasileiras como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, entre outras, além de transmitir shows online com venda de ingressos para o mundo todo.

Assista “Crawling” em versão folk:

Adquira o álbum em pré-venda: https://www.lyriaband.com/alinehappbr

Acompanhe Aline Happ

Facebook: https://www.facebook.com/alinehapp

Instagram: https://www.instagram.com/alinehapp/

YouTube: https://www.youtube.com/alinehapp

Spotify: https://bit.ly/alinehappspotify

Orbe Comunicação

Uma das principais bandas de metal sinfônico do Brasil, o Lyria é a atração principal do Into the Noise Metal Fest, que acontece neste sábado (21), às 15h, no YouTube. Com 16 bandas no line up, o evento gratuito criado pela Hammerhead Records reúne bandas de diversos gêneros do metal, tais como: Hamen, Urantia, Arcantis, Evollution, Beyond the Existence, Evictus, Exortta, Finita, Goaten, Les Memoires Fall, Liliths Revenge, Morkt, Ode Insone, Revengin e Thy Dying Star.

Fundada em 2012 por Aline Happ (voz), o Lyria é a banda de metal sinfônico mais conhecida no Brasil, chegando a contar com quase 100 mil curtidas no Facebook. O segundo álbum, “Immersion”, contou com um financiamento coletivo para ser produzido, arrecadando mais de 13 mil dólares. Feitos extraordinários para uma banda independente de metal brasileira.

Com refrãos marcantes, arranjos bem trabalhados e temas de superação, o Lyria reúne fãs de todos os cantos do globo, principalmente na Europa, Estados Unidos e Brasil. Além de Aline, o Lyria conta com Rod Wolf (guitarra), Thiago Zig (baixo) e Thiago Mateu (bateria). Atualmente a banda segue lançando materiais extras e inéditos em seu canal oficial no YouTube, além de participar de festivais online durante a quarentena.

Serviço

Into the Noise Metal Fest

Data: 21/08/2021 (sábado)

Horário: 15h

Link: https://www.youtube.com/c/IntoTheNoiseFest

Evento gratuito

Classificação etária: Livre

Orbe Comunicação

A pandemia ainda não acabou. E com isso, as bandas e produtores musicais continuam a apostar no formato de show online para manter o público sempre bem abastecido de música boa! No dia 25 de junho (sexta-feira), às 20h, acontece online via YouTube o Virtual Metal Zone Festival, que contará com 15 bandas de diversos gêneros do metal, com destaque para o Lyria e a Hamen, com mulheres nos vocais. O evento é gratuito e com classificação livre.

Fundada em 2012, o Lyria é hoje a banda mais popular de metal sinfônico do país, e conta com dois álbuns lançados: Catharsis (2014) e Immersion (2018), ambos produzidos com financiamento coletivo que, juntos, arrecadaram mais de 20 mil dólares para a banda. Com refrãos marcantes, arranjos bem trabalhados e temas de superação, o Lyria reúne fãs de todos os cantos do globo, principalmente na Europa, Estados Unidos e Brasil. A banda de metal sinfônico é formada por Aline Happ (voz), Rod Wolf (guitarra), Thiago Zig (baixo) e Thiago Mateu (bateria). 

Quem também se apresenta é a Hamen que traz em sua discografia o EP “Altar” (2015) e o disco de estreia, “Unreflected Mirror” (2018), que contou com participação especial de Marcelo Barbosa (Angra). De lá para cá, a banda participou de coletâneas internacionais e festivais online durante a pandemia, se tornando uma das representantes do power metal sinfônico brasileiro. Liderada por Monica Possel (voz), ganhadora do prêmio europeu FemMetal na categoria Best Operatic Vocals, o grupo também conta com Cadu Puccini (guitarra). Na apresentação também estão os músicos Gabriel Pedroso (bateria) e Matheus Maia (baixo). 

Também se apresentam no Virtual Metal Zone Festival as bandas Aetherea, Allen Key, Mitsen, Urantia, Psychosane, Affront, S.U.C, Samsara, Sacrificed, Vikram, Vartroy, Apokrisis e Bruthus.

Serviço

Virtual Metal Zone Festival

Data: 25/06/2021 (sexta-feira)

Horário: 20h

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCe02BXg8-dFbGD6IttCSaiw

Evento gratuito

Orbe Comunicação

Aline Happ: lança tributo em homenagem a Eddie Van Halen

Publicado: 27/10/2020 por Pedro Mello em News
Tags:, ,

A cantora e compositora Aline Happ, conhecida por seu trabalho a frente do Lyria, lança em seu canal no YouTube tributo ao Eddie Van Halen, com a canção Little Dreamer. O guitarrista que nos deixou no início de outubro por decorrência do câncer, será sempre lembrado como um ícone do rock, tornando-se inspiração para muitos músicos. A versão que une influências do folk e da música celta, traz simbolismos sobre seguir seus sonhos. 

“Queria fazer uma homenagem ao Eddie Van Halen e essa música é cheia de significado. Apesar de não ser tão conhecida quanto outras, gosto muito da mensagem que Eddie nos passa: nunca pare de sonhar, não importa o que os outros pensem ou que tentem te ridicularizar, você pode realizar seus sonhos com muita perseverança e trabalho.”, revela Aline Happ, vocalista.

A temática do sonho é recorrente no vídeo, seja pelas crianças ou pelos objetos os quais elas interagem. Os brinquedos de madeira, as ferramentas, o bolo e a plantação de sementes em vasos. Todas estas imagens recorrem ao subtexto de que é preciso paciência e trabalho para a realização de nossos desejos mais íntimos.

“As crianças simbolizam o desenvolvimento de um sonho, do meu sonho, nesse caso, do pequeno sonhador (nome da canção). O bolo, por exemplo, necessita dos ingredientes certos, de seguir um plano, uma receita, precisa esperar o tempo certo para que ele cresça e você possa enfim saboreá-lo. Todos estes elementos simbolizam nossos sonhos e conquistas, pois primeiro você sonha, imagina e começa então a tomar as atitudes para que aquilo dê certo.”, analisa Aline.

A simbologia também continua em relação ao arco-íris, que traz a ideia de alcançar o que, ao olhar alheio, parece impossível. Aline Happ conta que com perseverança e dedicação é possível transformar os sonhos em realidade: “Todos nós já fomos pequenos sonhadores, por isso nunca podemos deixar aquela criança interior desaparecer, nunca podemos deixar de sonhar.”, aconselha.

Outra referência importante no clipe é a borboleta e o coelho, enquanto o primeiro representa a mudança em seu estado máximo, o segundo traz a ideia de astúcia e inteligência: “Com tempo e esforço é possível se tornar uma borboleta! Os sonhos são assim, as pessoas podem te desacreditar, te desencorajar, mas você precisa levantar a cabeça e seguir seu coração. O coelho, apesar de pequeno, usa de sua astúcia para triunfar perante às adversidades e desafios.”, finaliza Aline Happ.

Com auxílio de sintetizadores, teclados, percussão, coro e instrumentos de orquestra, a versão de “Little Dreamer” traz uma atmosfera leve para a canção. Para que a releitura ficasse ainda mais imersiva no mundo dos sonhos, Aline Happ conta que adaptou a música para sua voz, trazendo um estilo mais etéreo, realçando as influências celta, folk, new age e, neste caso, também os vocais líricos. E a artista conta com a ajuda dos fãs para realizar mais um sonho: o disco solo.

Assista a versão de Little Dreamer:

Aline Happ lança crowdfunding para CD solo

A quarentena obrigou os artistas de todo o mundo a se reinventarem e buscarem novas formas de divulgar o seu trabalho. Para Aline Happ, vocalista da banda de metal sinfônico Lyria, foi o incentivo para iniciar um projeto que adiava há bastante tempo: ter o seu próprio canal no YouTube. A iniciativa que visa aproximar-se dos os fãs, e mostrar um lado desconhecido da cantora de metal, agora também se tornará um álbum solo via financiamento coletivo.

A iniciativa de contar com a ajuda dos fãs já funcionou antes na carreira da artista. A primeira vez foi antes de lançar “Catharsis”, o disco de estreia do Lyria, em 2014. Com ajuda daqueles que acreditavam no sonho da banda, os músicos alcançaram 8 mil dólares, superando a meta. Quatro anos depois, foi a vez de unir forças para o álbum “Immersion”, que seguiu a mesma fórmula de sucesso e superou a marca anterior, chegando a 13 mil dólares, que também foi utilizado para a gravação do clipe “Hard to Believe”, que hoje supera as 200 mil visualizações no YouTube.

A campanha para o lançamento do primeiro trabalho solo de Aline Happ, que contará com versões folk de músicas do rock, já está disponível no site oficial do Lyria. Os esforços acontecerão, simultaneamente, em português e inglês, permitindo que os fãs de todo o mundo possam ajudar na realização deste sonho. Entre as recompensas estão:

– Agradecimento online;

– Álbum digital;

– CD autografado;

– Mini poster autografado;

– Agradecimento nos créditos do CD;

– Bate-papo online com Aline e outros fãs para a premiere do álbum;

– Fotolivro autografado;

– Caixa feita à mão pela Aline Happ;

– Camiseta;

– Caneca;

– Escolha de uma música para tornar-se versão.

São nove formas de apoiar o trabalho de Aline Happ e ainda, receber recompensas exclusivas desta campanha, sendo algumas acumulativas. Os valores na versão brasileira do site são diferenciados, pensados especialmente para o público. As recompensas já incluem o valor do frete e taxas.

Contribua para o financiamento coletivo do álbum de Aline Happ: 

Brasil – www.lyriaband.com/alinehappbr

Outros países – www.lyriaband.com/alinehapp

Orbe Comunicação

Lyria: lança versão de The Rain gravada durante a quarentena

Publicado: 14/10/2020 por Pedro Mello em News
Tags:,

Já se passaram seis meses desde o início da série de vídeo “Lockdown Sessions”, lançada pelo Lyria (RJ). Enquanto a pandemia persiste em todo o mundo, a banda de metal sinfônico brasileira continua a fazer música. Assegurando o isolamento social, a banda incentiva que cada fã continue em suas casas, mas sem deixar de curtir o bom e velho metal. Desta vez o quarteto apresenta aos fãs “The Rain”, canção presente no segundo disco, “Immersion”, lançado em 2018. 

De maneira simples e muita criatividade, o Lyria já apresentou versões ao vivo gravadas à distância das músicas Jester, Follow the Music, Light and Darkness, e um tributo em homenagem ao Linkin Park, com um mashup de Crawling e Numb. Enquanto o streaming de shows é feito do home studio do Lyria, nas Lockdown Sessions cada um está na sua própria casa, ou estúdio, e as performances são gravadas nos celulares dos integrantes. Sem previsão para acabar, a série contará com mais músicas dos dois álbuns da banda, Catharsis (2014) e Immersion (2018), além de algumas versões, tudo mantido em segredo pelos integrantes. 

“As bandas têm um papel não apenas de entretenimento, mas também de inspirar. Muitos fãs se espelham em seus ídolos, por isso é importante darmos exemplos positivos e reais. Não podemos parar de produzir, então vamos continuar a produzir conteúdos juntos, porém separados. Sabemos que estamos vivendo tempos difíceis, mas as coisas vão melhorar. Temos de viver um dia de cada vez e tentar fazer sempre o nosso melhor. Continuaremos a nossa missão de trazer alegria aos nossos fãs, seja através de live chats, vídeos, etc.”, conclui Aline Happ (voz).

Uma das bandas mais conhecidas no cenário brasileiro de metal, o Lyria é formado por Rod Wolf (guitarra), Thiago Zig (baixo) e Thiago Mateu (bateria), além de Aline. O grupo existe desde 2012, e de lá pra cá eles se tornaram conhecidos no Brasil e no mundo, principalmente na Europa e nos Estados Unidos, a partir do lançamento de “Catharsis” (2014). Atualmente, eles seguem com lançamentos online e planejam em breve retornar à turnê com o disco “Immersion” (2018), que já passou por diversas cidades do Brasil.

Assista “The Rain”:

Assista “Jester”: https://youtu.be/u4RlRq3PckM

Assista “Jester” Acústica: https://youtu.be/KDk2mZQhgWo

Assista “Follow the Music”: https://youtu.be/AiHpPjd85TA

Assista “Crawling/Numb”: https://youtu.be/yPv_brYn8sc

Assista “Light and Darkness”: https://youtu.be/FTD9cJV3sgo

Orbe Comunicação

Lyria: Banda participa de entrevistas abertas ao público

Publicado: 06/10/2020 por Pedro Mello em News
Tags:,

Um dos maiores desejos dos fãs é ter a oportunidade de entrevistar os ídolos. E esse sonho poderá ser realizado durante os dias 10, 12 e 13 de outubro, via Instagram, quando o Lyria participará de três entrevistas que contarão com perguntas do público. As entrevistas acontecem em formato live, nos perfis mencionados no fim do texto, que vão conversar com Aline Happ, vocalista do Lyria.

A primeira chance de conversar com a banda é no dia 10 de outubro (sábado), às 20h, no perfil da banda no Facebook. Os integrantes vão se reunir, cada um da sua casa, para uma conversa animada com os fãs.

No feriado de segunda-feira (12), é a vez de um bate-papo mediado pelo perfil Os Tipos, no Instagram, que farão uma entrevista com Aline Happ. Entre os assuntos estão as canções cheias de significados da banda, os clipes e os projetos futuros da banda de metal sinfônico.

Fechando a semana de entrevistas, na terça-feira (13), no perfil do Instagram @7oitavas, a entrevistadora Raíza Silva conversa ao vivo com Aline Happ. A entrevista contará com a participação dos fãs e vai falar, entre outros assuntos, sobre a inspiração para as canções.

Um dos grandes nomes do metal nacional, o Lyria é formado por Rod Wolf (guitarra), Thiago Zig (baixo) e Thiago Mateu (bateria), além de Aline. Criada em 2012 a banda tornou-se conhecida no Brasil e em países da Europa, América do Norte e América Latina já no disco de estreia, “Catharsis” (2014), lançado via financiamento coletivo. Atualmente a banda segue lançando materiais extras e inéditos em seu canal oficial no YouTube, além de participar de festivais online durante a quarentena.

Serviço – Entrevistas com o Lyria

Data: 10/10/2020 (sábado)

Horário: 20h

Local: Facebook do @lyriaband (www.facebook.com/lyriaband)

Evento: https://www.facebook.com/events/328884121540341

Data: 12/10/2020 (segunda-feira – feriado)

Local: Instagram do @alinehapp e @ostipostalrock

Horário: 20h

Data: 13/10/2020 (terça-feira)

Horário: 20h

Local: Instagram do @alinehapp e @7oitavas

Orbe Comunicação

Um quinteto de música pop do início dos anos 2000, chamado No Angels, foi a inspiração para o lançamento de Aline Happ, vocalista do Lyria. A cantora publicou em seu canal no YouTube uma versão que une folk e new age da canção “Daylight in Your Eyes”, primeiro single da girlgroup europeia. A canção faz parte de uma série de vídeos que já conta com covers do Disturbed, David Guetta, Rihanna, Lenny Kravitz e Creed.

“Esta é uma releitura de uma música pop, transformando a canção em algo mais atmosférico. Por meio do apoio dos fãs tenho feito vídeos para o meu canal. Já tinha a vontade de fazer isso antes, mas agora em época de pandemia foi o momento ideal para dar vida a esse projeto. Trago músicas que gosto e as transformo em versões mais intimistas, folk, new age, algumas com influência de música celta, etc.”, detalhe Aline Happ.

A girlgroup No Angels, da Alemanha, foi formada em 2000, no programa de caça talentos internacional chamado Popstars, na época a maior audiência na Europa Central. Como muitos grupos pré-fabricados, passaram por diversas separações e retorno, com a final dissolução em 2014. Durante o período de atividade, lançaram 10 álbuns e chegaram a participar do Eurovision, o mais popular concurso de música da Europa.

O vídeo é mais uma vez feito totalmente por Aline Happ, da idealização até a finalização. A artista cria os instrumentais, grava, mixa, masteriza, e ainda grava e edita os vídeos postados no canal. Conhecidos mundialmente, o Lyria é uma banda carioca fundada em 2012 por Aline Happ. De lá pra cá, o grupo lançou dois discos com apoio de crowdfunding, Catharsis (2014) e Immersion (2018) e tocou em diversas cidades brasileiras como Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, entre outras.

Assista a versão de “Daylight in Your Eyes”:

Orbe Comunicação