Posts com Tag ‘Joe Bonamassa’

blackcountrycommunionband2017_638

“Collide”, é o mais novo vídeo do BLACK COUNTRY COMMUNION, banda composta pelo vocalista/baixista Glenn Hughes (Deep Purple, Trapeze, o baterista Jason Bonham (Led Zeppelin, Foreigner), o tecladista Derek Sherinian (Dream Theater, Alice Cooper, Billy Idol) e o guitarrista Joe Bonamassa. A música é uma antecipação ao lançamento do quarto álbum de estúdio do BCC, intitulado, “BCCIV”, com previsão de lançamento para 22 de Setembro via Mascot Records. 

 

blackcountrycommunionivalbum.jpg“BCCIV” track listing:

01. Collide (4:07)
02. Over My Head (4:06)
03. The Last Song For My Resting Place (7:57)
04. Sway (5:24)
05. The Cove (7:11)
06. The Crow (6:00)
07. Wanderlust (8:18)
08. Love Remains (4:53)
09. Awake (4:42)
10. When The Morning Comes (7:56)
11. With You I Go (bonus track on vinyl edition only)

Fonte: Blabbermouth.net

 

Fim de mês na Cidade Maravilhosa e é quando você fica naquela terrí­vel situação normal a vários brasileiros, falta de grana.

E é quando um amigo liga pra você as 18:20 e diz: “Tenho um par de ingressos para ir ao show do Bonamassa. Topa?” – Com tal gentileza, não poderia de mencionar meu amigo Wilson que foi o responsável por eu ter ido ao show desse aclamado guitarrista de blues da atualidade, Joe Bonamassa.

Entramos por volta das 21:00 no Vivo rio, localizado no Centro da Cidade do Rio de Janeiro, local de fácil acesso a quase todas as áreas da cidade. O público ficaram em mesas dispostas para quatro pessoas e com muita comodidade aguardamos a entrada de Bonamassa, assim que terminou a execução de “Two Minutes to Midnight” do Iron Maiden, precisamente as 21:30, Joe sobe ao palco com sua banda.

A bandacomposta por Carmine Rojas (baixo), Rick Melick (Hammond) e Tal Bergman (bateria), acompanharam Joe com maestria e deram um show a parte. Muito entrosados, os músicos esbanjaram técnica e carisma.

O show começou com “Slow Train”, música nova seguida por “Last Kiss” e a homenagem ao falecido Gary Moore com “Midnight Blues”.

“Dust Bowl” segue o show e o que vemos é uma explosão de técnica, Bonamassa é um guitarrista apadrinhado pelo exímio B. B. King, com a diferença que além da técnica, Bonamassa usa muito bem os pedais de distorção, “Who’s Been Talking” cover de Howlin’ Wolf e “Sloe Gin” agradam aos presentes.

O show continua com o público vidrado no palco e acompanhando cada detalhe das mãos de Bonamassa, “The Ballad Of John Henry”, “Lonesome Road Blues” tiram aplausos e suspiros da platéia, um dos momentos mais esperados por todos, a execução de “Song Of Yesterday” da banda Black Country Communion, banda de Bonamassa com o excepcional Glenn Hughes.

“Look Over Yonders Wall” e o grande petardo de Jeff Beck, “Blues Deluxe” são executados com maestria, para fechar o set, é executada “Young Man Blues” dos ingleses do The Who,  com solo de bateria de Tal Bergman.

Aplausos e mais aplausos e a banda volta para o Bis, “Driving Towards The Daylight”,  “Just Got Paid”, “Dazed And Confused”, covers do ZZ Top e do Led Zeppelin animaram o fim da noite.

Um fato que me deixou particularmente feliz foi o fato de que na hora do Bis, o cordão de isolamento dos seguranças se dissipou e a parte em frente ao palco virou uma verdadeira pista com várias pessoas de pé curtindo o show e vendo bem de perto a execução das músicas.

Realmente uma noite memorável.