Posts com Tag ‘Gods And Punks’

A banda de stoner progressivo Gods & Punks chega ao quarto disco de estúdio, The Sounds of the Universe. Com nove faixas, o registro é o capítulo final da Voyage Series, iniciada com o debute Into the Dunes of Doom (2017).

The Sounds of the Universe já está nas plataformas digitais pela Abraxas Records e ganha versão em vinil colorido 12 polegadas – no segundo semestre de 2021 – pela Forbidden Place Records, gravadora de Colorado (EUA).

Ouça no streaming: https://spoti.fi/3AhaQb8

O novo álbum do quinteto do Rio de Janeiro é composto por cinco faixas inéditas e quatro versões de músicas do EP de estreia, mas agora com produção moderna, novos arranjos e, em alguns momentos, novos elementos.

Gravity e Universe, dois dos três singles já lançados, por exemplo, são composições tão coesas e dinâmicas que apenas foram regravadas, sem mexer na estrutura. Já Black Apples ganhou a vibe de jam session da versão ao vivo, com muitos solos psicodélicos. Mas Eye in The Sky e The Tusk são canções que se apresentam bastante distintas das originais.

São quatro músicas totalmente inéditas. Dimensionaut, o primeiro single, é pesada, intensa e cativante, com uma dinâmica até então pouco explorada pela banda.

Já Nebula Haze é a mais longa faixa instrumental na história do Gods & Punks, com uma verve stoner psicodélica, com intervalos progressivos e solo de bateria de Gabriel Santiago. O prog toma conta de Ejection e ainda tem All Systems Fail, outra instrumental, um heavy psych que transborda emoção.

Neste lançamento, o Gods & Punks mostra mais um amadurecimento musical e cria uma peça única de space rock, em quem a dinâmica do stoner está sempre alinhada a nuances espaciais e vocalizações com um clima futurístico.

Ficha técnica e concepções artísticas
The Sounds of the Universe foi gravado no Estúdio Mata, em Niterói (RJ), mixado e masterizado por Kleber Mariano e André Leal no Estúdio Jukebox. Todas as letras são do vocalista Alexandre Canhetti.

A arte do álbum é uma co-criação entre Cristiano Suarez e Bruno Kros. O processo visual segue o conceito de músicas regravadas e inéditas, assim, dando novo significado à arte original feita por Cristiano Suarez para o EP de 2016.

Para isso, Bruno Kros elevou ao máximo os níveis de psicodelia, inspirados em capas de bandas como Monster Magnet, Black Sabbath e Uncle Acid and the Deadbeats.

Gods & Punks em The Sounds of the Universe é

Alexandre Canhetti (vocal)
Pedro Canhetti (guitarra solo)
Rafael “Psy” Daltro (guitarra base)
Danilo Oliveira (baixo)
Gabriel Santiago (bateria)

Participações
Adrien Noren (teclados)
Mariam (backing vocals em Universe)

Gods & Punks nas redes sociais

instagram.com/godsandpunksband

linktr.ee/gods_and_punks

Tedesco Mídia

Capa de Gravity | Arte de Bruno Kros (@brunokros)

Prestes a lançar o quarto álbum da carreira, The Sounds of the Universe, o quinteto carioca de stoner progressivo Gods & Punks lança ainda mais um single, Gravity, uma faixa de mais de 8 minutos e que é a gênese de toda a carreira da banda.

Gravity está nas plataformas de streaming pela Abraxas Records. Ouça o single aqui: https://ps.onerpm.com/3814305520.

Apesar de Gravity ser a última das nove faixas do novo disco, que chega dia 25 de junho ao streaming e em vinil colorido 12 polegadas (via selo Forbidden Places, de Colorados, nos EUA), foi a primeira composição da Gods & Punks, entre 2013 e 2015, originalmente apresentada no EP The Sounds of the Earth (2016).

A nova versão é ainda mais potente e realça as viagens melódicas e atmosféricas da canção, entre solos e riffs e também entre a cadência do stoner e o transe psicodélico.

A repaginada em Gravity mostra a evolução da Gods & Punks, hoje uma referência em stoner no Brasil.

The Sounds of the Universe

The Sounds of the Universe contém nove músicas: cinco faixas do EP de estreia em versões novas, repaginadas, e mais quatro faixas completamente inéditas, compostas entre 2019 e 2020.

O álbum é o último lançamento da Voyage Series, mas o primeiro capítulo da história. E quem tirar um tempo para ouvir as músicas na ordem correta da história, irá entender o porquê desta dinâmica!

Ficha técnica

Gravity

Composição: Alexandre Canhetti (voz), Pedro Canhetti (guitarra solo), Rafael “Psy” Daltro (guitarra base), Danilo Oliveira (baixo)
Mixagem: Kleber Mariano e André Leal (Stone House on Fire) no Estúdio Jukebox, em Volta Redonda
Gravação: Estúdio MATA, Niterói


Gods & Punks nas redes sociais

instagram.com/godsandpunksband

linktr.ee/gods_and_punks

Tedesco Mídia

O quinteto carioca Gods & Punks já pode ser considerado precursor do stoner progressivo no Brasil. A banda já lançou três álbuns, além de diversos EPs e consolidou o nome além das fronteiras nacionais. Prestes a lançar o quarto disco – soltam duas inéditas Dimensionaut e Eye in the Sky – que destacam a evolução do grupo.

A rápida e intensa Dimensionaut está nas plataformas de streaming via Abraxas Records. Ouça aqui: https://ps.onerpm.com/1001249239.

Já Eye in the Sky, uma versão finalizada e reimaginada da primeira faixa do nosso EP de estreia (The Sounds of the Earth, de 2016), está exclusivamente no Bandcamp da Gods & Punks. Ouça aqui: https://godsandpunks.bandcamp.com/album/eye-in-the-sky-single.

Dimensionaut foi a última música composta ainda com o Arthur, em 2020. A letra é um resumo da história que a banda conta desde o EP de estreia, a jornada da Dimensionauta.

Eye in the Sky é uma releitura em que a Gods & Punks trocou a vibe retrô Black Sabbath da era Dio pelo especial-psicodélico de bandas como Hawkwind e Monster Magnet.

“Desaceleramos o refrão e adicionamos um órgão de tubos para deixa-lo muito mais pesado”, afirma a banda. A parte inicial e final da música fazem ligação direta com a faixa Dying Planet, última faixa do terceiro álbum, And the Celestial Ascension.

The Sounds of the Universe

A Gods & Punks decidiu lançar dois singles no mesmo dia para melhor representar o que será The Sounds of the Universe, o último lançamento da Voyage Series, que começou em 2017 com Into the Dunes of Doom e contou com Enter the Ceremony of Damnation, de 2018, e And the Celestial Ascension, de 2020.

“Estamos há 4 anos contando uma história que finalmente será finalizada, de uma forma representativa à narrativa”, analisa o vocalista Ale Canhetti.

Segundo a banda, neste contexto, Dimensionaut representa a evolução do quinteto, enquanto Eye in the Sky mostra como uma canção antiga seria executada com a mentalidade e experiência de hoje.

The Sounds of the Universe terá nove músicas: cinco faixas do nosso EP de estreia em versões novas, repaginadas, e mais quatro faixas completamente inéditas, compostas entre 2019 e 2020.

O álbum é o último lançamento da Voyage Series, mas o primeiro capítulo da história. E quem tirar um tempo para ouvir as músicas na ordem correta da história, irá entender o porquê desta dinâmica. Estas duas faixas lançadas é o início desta viagem!

Ficha técnica

Dimensionaut
Plataformas: Streaming pela Abraxas + Bandcamp da Forbidden Place Records
Músicos: Alexandre Canhetti (voz), Pedro Canhetti (guitarra solo), Rafael “Psy” Daltro (guitarra base), Danilo Oliveira (baixo), Gabriel Santiago (bateria), Adrian Norén (teclados)
Mixagem: Kleber Mariano e André Leal (Stone House on Fire) no Estúdio Jukebox, em Volta Redonda
Gravação: Estúdio MATA, Niterói

Eye in the Sky
Lançamento 23 de Abril de 2021
Plataformas: Exclusivamente pelo Bandcamp da Gods & Punks
Músicos: Alexandre Canhetti (voz), Pedro Canhetti (guitarra solo), Rafael “Psy” Daltro (guitarra base), Danilo Oliveira (baixo), Gabriel Santiago (bateria), Adrian Norén (teclados)
Mixagem: Kleber Mariano e André Leal (Stone House on Fire) no Estúdio Jukebox, em Volta Redonda
Gravação: Estúdio MATA, Niterói

Gods & Punks nas redes sociais

instagram.com/godsandpunksband

linktr.ee/gods_and_punks

Tedesco Mídia

mail (1)

O novo EP acústico do quarteto de stoner/space rock Gods & Punks, Different Dimensions (The Quarantine Sessions), chega às plataformas de streaming – com bônus track, música inédita! – pela Abraxas Records. Ouça aqui: https://album.link/g4PZFmm2MtgxX.

Different Dimensions (The Quarantine Sessions) saiu originalmente em abril deste ano, unicamente no Bancamp. Nesta plataforma, o disco foi vendido a partir de 1 dólar, no intuito de arrecadar fundos para instituições que ajudam famílias em vulnerabilidade social devido à pandemia da covid-19. A campanha foi um sucesso: o disco vendeu R$ 3 mil e todo o montante foi doado.

O EP é o sucessor do aclamado And the Celestial Ascension, o terceiro álbum do grupo de stoner progressivo carioca. O material atual, inteiramente no formato acústicos, tem quatro versões dos seus principais singles – Dunes of Doom, Transparent Chains, Escape to the Stars e Black Apples – e uma faixa bônus exclusiva e inédita, Time, Space and Love.

Time, Space and Love, aliás, é um alento ao momento tão incerto pelo qual passa a humanidade. Com riffs e andamentos calmos e atmosféricos, a música sugere devoção às coisas boas ao redor para não surtar.

Desta forma, em um dia de gravação saiu Different Dimensions, que conta com arte do artista carioca Bruno Kros.

Tedesco Comunicação & Mídia

mail.jpg

Segundo álbum do quinteto carioca contém quatro faixas inéditas e quatro anteriormente lançadas nos EPs Ceremony of Damnarion Pt.1 e Pt.2

Enter the Ceremony of Damnation, o segundo full length do Gods & Punks, chega hoje às plataformas de streaming pela Abraxas Records e também está disponível para download pago – apenas 2 dólares! – no Bandcamp. O lançamento é somente mais uma parte do processo que se iniciou ano passado, com o debut Into the Dunes of Doom, transitou – e experimentou – nos EPs Ceremony of Damnarion Pt.1 e Pt.2, chegando a este registro que coloca o quinteto carioca na trilha do stoner progressivo recheado de riffs e verve roqueira. Ouça aqui: https://onerpm.com.br/al/3958166070.

São quatro músicas inéditas: a climática “The Summoning”, a clássica stoner progressiva “From Sand to Throne”, a semi-balada spacy “Transparent Chains” e a pesada instrumental psicodélica “Stop the Clocks”. Completam o álbum duas músicas de cada EP lançado este ano: “Welcome to the Ceremony” e “Blood Moon Sky”, do Pt.1, mais “The Gearlord” e “Damnation” do Pt.2.

A aura stoner de Enter the Ceremony of Damnation é proposital. Após os experimentos nos Eps, o Gods & Punks quebra a complexidade e apresenta um álbum de fácil audição, num perfeito balanço entre estruturas progressivas, levadas puramente stoner rock e, vez ou outra, com a atmosfera doom. “Escolhemos as músicas mais diretas, as mais cruas, que resgatam a essência da banda”, conta o vocalista Ale Canhetti.

O single “Transparent Chains”, que ganhou um inspirado lyric vídeo (https://tinyurl.com/y7xd4vmk), tem a participação de dois músicos internacionais. A norte-americana Leah Hart faz os backing vocals e esta já é a terceira vez que canta em uma canção do Gods & Punks – aparece também em “Ground Zero” e “Planetary Overthrow”; e o tecladista Adrian Norén, da Suécia, que toca na Stuck In Motion. Outro convidado em Enter the Ceremony of Damnation é David Bustos, que toca saxofone em “From Sand to Throne”.

Fonte: Tedesco Comunicação & Mídia

mail (1)

Ceremony of Damnation Pt.2, o segundo EP no ano do quinteto carioca Gods & Punks, vai além de ser uma extensão do Pt.1, lançado em maio. Desta vez, eles testam os próprios limites e o resultado é um registro com uma sonoridade explosiva e dinâmica, sem abrir mão dos experimentalismos que sempre norteiam a banda.

São mais três músicas que revigoram cada elemento alçado pelo Gods & Punks, seja o stoner, o progressivo ou os toques – ali e aqui – de metal e blues. O registro sairá no início de outubro nas plataformas de streaming pela Abraxas Records.

O instrumental das novas músicas foi gravado no Mata Estúdio, em Niterói, e para os vocais o Gods & Punks optou pelo home estúdio – mesmo processo do Ceremony of Damnation Pt.1. A capa é mais uma vez de autoria do ilustrador Cristiano Suarez, hoje um dos nomes mais badalados das artes gráficas no Brasil.

“Pegamos mais leve no peso e na técnica e compensamos na energia e na dinâmica das músicas. Fomos para todas as direções: ‘Damnation’ é uma porrada do começo ao fim, ‘Planetary Overthrow’ é uma balada spacy bem viajante, com letras pessoais, e ‘Gearlord’ é mais progressiva e groovy”, destaca o vocalista Ale Canhetti.

Ainda em 2018, o Gods & Punks vai lançar o segundo full length, com músicas dos dois EPs e mais uma inédita.

mail

‘Ceremony of Damnation Pt.1’ é o EP que sucede o elogiado disco de estreia ‘Into the Dunes of Doom’ (2017). Num curto intervalo entre os lançamentos, o Gods & Punks avança na proposta de experimentar sonoridades e apresenta neste novo registro três músicas que ampliam sua já marcante personalidade musical, agora transitando entre o stoner, o progressivo, blues e pelo metal. Confira: https://ONErpm.lnk.to/GodsAndPunks

Fonte: Tedesco Comunicação & Mídia

thumbnail (1).jpg

‘Ceremony of Damnation Pt.1’ é o EP que sucede o elogiado disco de estreia ‘Into the Dunes of Doom’ (2017). Num curto intervalo entre os lançamentos, a Gods & Punks avança na proposta de experimentar sonoridades e apresenta neste novo registro três músicas que ampliam sua já marcante personalidade musical, agora transitando entre o stoner, o progressivo, blues e pelo metal. O registro, que sai pela Abraxas Records nas plataformas de streaming, pode ser conferido aqui: https://ONErpm.lnk.to/GodsAndPunks

A arte gráfica do EP, que mantém o diálogo e a temática futurista dos demais álbuns do quinteto carioca, mais uma vez tem a assinatura de Cristiano Suarez, hoje um dos mais conceituados ilustradores do Brasil.

‘Welcome to the Ceremony’, ‘Ground Zero’ e ‘Blood Moon Sky’ são mais longas e experimentais, ao mesmo tempo que se apresentam como as composições mais sólidas da Gods & Punks. Todas as passagens são milimetricamente bem construídas e conectadas com virtuosismo e punch.

Estão previstos ainda para 2018 mais dois lançamentos: ‘Ceremony of Damnation Pt.2’ e o segundo álbum, que será a junção dos dois EPs e mais outras inéditas.

LYRIC VIDEO – O stoner progressivo do quinteto carioca Gods & Punks ganha novos contornos e peso no novo EP, Ceremony of Damnation Pt. 1. É deste registro a música ‘Welcome to the Ceremony’, embalada num lyric video conceitual, com referências ao retro-future. Confira:

‘Welcome to the Ceremony’ tem a mesma estética do lyric video para o single ‘Dunes of Doom’, do disco de estreia ‘Into the Dunes of Doom’ (2017), no entanto, com uma pegada mais urbana. “Algo big city, o famoso retro-future, isto é, como as pessoas nas décadas passadas imaginavam o futuro”, conta o vocalista Ale Canhetti, que também assina a produção e edição do vídeo.

thumbnail.jpg

Foto: Victor Mancebo

Fonte: Tedesco Comunicação & Mídia

thumbnail (1).jpg

Festival em Petrópolis, neste domingo, 22, reúne Gods & Punks, Blind Horse, Disaster Cities e Laboratório Groove

Petrópolis recebe no dia 22 de abril o Sundaze Stoner Mountains, festival que reúne quatro bandas do novo rock nacional autoral voltado ao stoner e rock psicodélico. Gods & Punks, Blind Horse, Disaster Cities e Laboratório Groove estão escaladas para alucinar o evento que acontece a partir das 14 horas no Saloon Melusine.

Sorteio de material de todas as bandas e comercialização especial de cervejas artesanais tornam o Sundaze Stoner Mountains ainda mais imperdível. No dia, um domingo, quem comprar o ingresso também vai concorrer a CDs de três das atrações do evento, que serão sorteados em kit único. Para ter a chance de ganhar, no entanto, é preciso comparecer ao festival! O sorteio acontecerá no dia, com os nomes que os presentes deixarão na entrada.

As duas cervejas artesanais que a Bast Bier leva ao Sundaze Stoner Mountains são a Belgian Blond, cerveja clara um pouco adocicada com bastante corpo, e a Stout, estilo irlandesa com aroma bem presente, sabor de grão acentuado e bastante corpo.

GODS & PUNKS – O show no Sundaze Stoner Mountains antecede outros dois compromissos da banda ainda nesta semana, também no Rio de Janeiro. Na quinta-feira, 19, toca ao lado da Disaster Cities e Quarto Astral a partir das 19h30 no La Esquina, na Lapa. No dia 21, um sábado, a Gods & Punks novamente se encontra com a Disaster Cities e a Blind Horse no segundo dia do Sessão Cósmicas Festival, que acontece no Nectar Som (Vargem Grande).

A mini-turnê é um pré-aquecimento para o lançamento do EP Ceremony of Damnation Pt. I, sucessor do disco de estreia Into the Dunes of Doom, previsto para chegar às principais plataformas de streaming no próximo mês de maio. O EP, aponta o vocalista Alexandre Canhetti, traz um stoner encorpado e diversificado, com acentuadas referências ao blues, mas também ao heavy metal.

SERVIÇO

Sundaze Stoner Mountains em Petrópolis (Rio de janeiro)

Evento: https://www.facebook.com/events/1255732567894077

Bandas: Gods & Punks, Disaster Cities, Blind Horse e Laboratório Groove

Data: 22 de abril de 2018

Horário: a partir das 14 horas

Local: Restaurante Girassol das Araras

Endereço: Estrada Bernardo Coutinho, 2651

Ingresso: R$ 20

 

Fonte: Tedesco Comunicação & Mídia

01.jpg

Foto: Victor Mancebo​

O quinteto carioca Gods & Punks se junta dia 22 de abril às bandas Disaster Cities, Blind Horse e Laboratório Groove no Sundaze Stoner Mountains, festival que reunirá algumas das principais bandas da atual safra stoner/rock psicodélico do Brasil em Petrópolis (Rio de Janeiro), três delas do selo da principal produtora do gênero, a Abraxas. Num domingo, o evento começa às 14 horas.

O show no Sundaze Stoner Mountains acontecerá em meio à mini-turnê que o Gods & Punks arma para divulgar o EP Ceremony of Damnation Pt. I, sucessor do disco de estreia Into the Dunes of Doom, e previsto para chegar às principais plataformas de streaming em meados de abril. Como revela o vocalista Alexandre Canhetti, este novo material apresentará um stoner encorpado e diversificado, com acentuadas referências ao blues, mas também ao heavy metal. A produção do festival é da Abraxas em parceria com a Double Trouble.

“Finalmente tocaremos em Petrópolis, era um desejo antigo. Para tanto, vamos fazer um setlist bem mesclado, especial, mesmo, com músicas do primeiro EP Sounds of the Earth, do debut e deste novo disco, que sairá com três músicas e mais uma faixa bônus”, destaca Canhetti.

O Sundaze Stoner Mountains será o terceiro evento da Gods & Punks ao lado do Disaster Cities, que no início de abril lançou o disco de estreia Lowa (gravadas, mixadas e masterizadas pelo produtor Gabriel Zander no Estúdio Costella, em São Paulo) no lotado show de abertura para os alemães do Kadavar na capital paulista. Com diversas influências entre o stoner rock, grunge e o alternativo, o grupo formado ainda no ano passado rapidamente ganhou destaque na mídia especializada pela cativante mistura e intensidade das composições.

Assim como Gods & Punks e Disaster Cities, Blind Horse é mais uma banda da Abraxas Records já consolidada entre as mais relevantes formações do novo rock autoral brasileiro com seu hard rock setentista, altamente influenciado por rock psicodélico, prog, funk, soul, jazz, blues e stoner. O power trio prossegue divulgando Patagonia (2017), um petardo recheado de riffs estratosféricos que convida à uma viagem para as décadas de 1960-1970.

Já o Laboratório Groove, banda em ascensão no rock carioca, bebe do stoner rock e acrescenta elementos da música psicodélicas, além de completar todas as brechas com improvisos, ora pesados, ora sutis.

02

SERVIÇO

Sundaze Stoner Mountains em Petrópolis (Rio de janeiro)

Evento: https://www.facebook.com/events/1255732567894077

Bandas: Gods & Punks, Disaster Cities, Blind Horse e Laboratório Groove

Data: 22 de abril de 2018

Horário: a partir das 14 horas

Local: Restaurante Girassol das Araras

Endereço: Estrada Bernardo Coutinho, 2651

Ingresso: R$ 20

Gods & Punks – Into the Dunes of Doom
(Abraxas/Red House/Dinamite Rec.)

Ouça aqui: https://onerpm.lnk.to/GodsAndPunks

03.jpg

1. Dunes of Doom (05:31)

2. Civilization (06:59)

3. Rise from the Sand (00:54)

4. Signs of Life (03:57)

5. Mushroom Cloud (04:16)

6. Subatomic Wormhole (06:03)

7. The Encounter (14:01)

 

 

Todas as músicas compostas por Gods & Punks
Todas as letras escritas por Alexandre Canhetti
Mixado por Arthur Rodrigues
Masterizado por Andre Leal e Kleber Mariano no Estúdio Jukebox
Gravado ao vivo no Estúdio MATA (RJ) em 29 e 30 de julho de 2017

 

Fonte: Tedesco Comunicação & Mídia

thumbnail

Gods & Punks (foto) Blind Horse e Arcpelago formam o lineup do dia 13/01, no Nectar Som (RJ)

A agenda do Gods & Punks começa cedo em 2018, já bastante compromissada com a pré-produção e gravação do sucessor do aclamado ‘Into the Dunes of Doom’, do ano passado. Uma prévia da nova fase da banda carioca pode ser conferida no show deste sábado, 13 de janeiro, a partir dias 21 horas, no Nectar Som. O evento, intitulado Mato Jam, também apresenta mais dois nomes relevantes e ativos da cena do Rio de Janeiro: Blind Horse (assim como a Gods & Punks, é banda da Abraxas Records) e Arcpelago.

O Mato Jam fica ainda mais interessante com o sorteio de três CDs, um de cada banda, que vale para a pessoa que confirmar presença na página do evento no facebook (www.facebook.com/events/919286764885183) e, claro, prestigiar os shows deste sábado à noite no Nectar Som. O sorteio acontecerá ao vivo!

Três inéditas estão previstas no setlist da apresentação do Gods & Punks no Mato Jam, que como destaca o vocalista Alexandre Canhetti, são composições que mostram a banda um passo a diante, com mais peso e experimentações.

Outra novidade em palco será a execução na íntegra da devastadora ‘The Encounter’, música de 14 minutos do álbum ‘Into the Dunes of Doom’ e que rapidamente se tornou uma das preferidas dos fãs. Assim como no disco, terá a participação – agora ao vivo – do tecladista Ronaldo Rodrigues, das bandas Arcpelago e Caravela Escarlate. O músico é ainda um dos líderes da Cena Carioca de Música Progressiva (CCMP).

Arcpelago, outra atração da Mato Jam, está desde 2011 na ativa e toca rock progressivo com referências à estética sonora da década de setenta, buscando cruzar a energia do rock com pretensões mais eruditas e pitadas de jazz, blues, folk e sonoridades étnicas. O Arcpelago traz ao palco músicas do álbum Simbiose, lançado em junho de 2017, e inéditas.

Já a Blind Horse é nome de peso do hard rock setentista com influências de rock psicodélico, prog, funk, soul, jazz, blues e stoner. O power trio divulga ‘Patagonia’, com um hard rock clássico que reverbera em ritmos ora alucinantes, ora viajantes, com momentos bluesy, funk e soul.

Crédito da foto: Victor Mancebo

Mato Jam cartaz.jpeg

SERVIÇO

Mato Jam com Gods & Punks, Arcpelago e Blind Horse

Evento no facebook: www.facebook.com/events/919286764885183

Data: 13 de janeiro de 2018

Horário: a partir das 21 horas

Local: Nectar Som

Endereço: Estrada dos Bandeirantes, 22774 – Vargem Pequena (Rio de Janeiro)

Ingresso: R$ 25

 

 

Fonte: Tedesco Comunicação & Mídia