Posts com Tag ‘Books’

HEAVY MUSIC ARTWORK : “Mondo Black”

Publicado: 27/07/2020 por Pedro Mello em News, Uncategorized
Tags:,

Mondo-Black-The-Eschaton

One of the things I have always found amazing about Metal is the Imagery and lets face it some of it is just terrible dribble, Look at history and it is impeccable how those who can make the macabre beautiful are considered genius.

Drawing your soul to the dark through your eyes using what the mass public would consider disgusting and vile is an artwork and is a pleasure to soak in when it is found and Heavy Music Artwork is the best source of the art that spins Hell in a beautiful web to capture you.

With an expansive library of books the newest release Mondo Black, The Eschaton
Once again drops you into a world of darkness divine and is now available for pre order
HERE

https://store.heavymusicartwork.com/collections/books/products/mondo-black?fbclid=IwAR3ZxPJ2i7vl-8YRCpY1AJeEuWlDR7jTpicRxOyaw53LKWkfmDon7kqsneA

You watched ‘Lord of Chaos’ and read the evolution of metal most infamous demonic subgenre: BLACK METAL. Now is time to dive hell deep into the music, magick, philosophy and the dark arts. Unedited, uncompromised, politically incorrect, visceral, cruel and relentless.

All pre-orders include 4 A4 art prints.

Featuring nearly 200 interviews, including Mayhem, Aosoth, Enthroned, Forgotten Tomb, Glorior Belli, Ragnarok, Svartsyn, Varathron, Har, Vahrzaw, Eastern Front, Craven Idol, Grafvitnir, Unholy Baptism, Behemoth, Nidingr, VON, Winterfylleth, Impiety, Darkthrone, God Seed, Iskald, Kampfar, Order, Nirnaeth, Agathodaimon, Anaal Nathrakh, Primordial, Hate, Moonspell, Satyricon, Samael, Dark Funeral, Marduk, Necrophobic, Watain, Belphegor, Cradle of Filth, Dimmu Borgir, Enslaved, Immortal, Abbath, Mantar, Melechesh, Dødheimsgard, Dragged Into Sunlight, Carach Angren, Carpathian Forest, Rotting Christ, Tsjuder, Ihsahn, The Infernal Sea and more.

Pre-order now open, release July 2020

Metal Coffee PR

Sem-título-1O Scorpions é simplesmente a maior banda de Rock da Alemanha. Tendo um início visceral na década de 70, mas chegando ao ápice com seu Rock de arena no início da década de 80 e explodindo na década de 90 se mantendo relevante até hoje.

E é justamente nesse ápice que Herman fez parte da banda, entre 1977 e 1995, fazendo parte das gravações dos icônicos: Taken By Force, Lovedrive, Animal Magnetism, Blackout, Savage Amusement, Crazy World e Face The Heat.

Não espere por histórias regadas a drogas e mulheres, ok… tem lá seus momentos, mas o livro é mais focado em como o Scorpions se tornou o sucesso que é hoje.

A mudança na forma de compor, focando mais nos vocais de Klaus Meine do que nas guitarras, a saída de Uli Jon Roth, as inspirações de algumas canções e até mesmo a sorte da composição de “Wind Of Changes” coincidir com a queda do muro de Berlim.

O livro tem tons honestos sem expor nenhum absurdo da banda, Herman não nega a presença de histórias mais pesadas, mas prefere focar em outras partes da história, algumas bem engraçadas por sinal. Você vai lendo e nem sente o tempo passar. Um ou dois fins de semanas dependendo do seu tempo. Uma leitura agradável para os fãs da banda, não é a história completa do Scorpions, mas é a fase que definiu o status dos alemães. Recomendado.

61-67VKtiQL

Mais uma biografia devidamente lida. Agora foi a vez da autobiografia de Rex Brown, baixista da banda Pantera e ex-baixista do Down.

Como ficou óbvio no primeiro parágrafo, o livro trata da passagem de Rex pelas duas bandas e a vida pré e pós Pantera de Rex. O músico em várias passagens diz que esse livro, não é a verdade absoluta da história, apenas o seu ponto de vista dos fatos dentro das bandas.

Rex fala abertamente sobre sua infância, como se juntou aos irmãos (Abbott) para formar o Pantera, como foi aprendendo a trabalhar em estúdio ao mesmo tempo que ia aprimorando seu conhecimento legal sobre a indústria da música, mesmo que isso o levasse a confrontar o pai dos irmãos, responsável pela gravação dos três primeiros registros da banda pré Cowboys From Hell.

O livro também traz algumas citações de pessoas relacionadas a banda como produtores, roadies, a “esposa” de Dimebag, a irmã de Rex e a ex-esposa de Rex, só pra citar alguns, o que as vezes mostra uma contraposição de idéias sobre algumas determinadas passagens do livro, mostrando que o que Rex expõe é realmente seu ponto de vista e não uma unanimidade sobre os fatos.

Sem querer dar spoiler, peço desculpas se soar como tal, o livro aborda o início dos problemas de saúde de Anselmo, que culminou em um dos pontos mais delicados da carreira do Pantera, os excessos de Vinnie Paul e a morte (assassinato) prematura de Dimebag. 

O envolvimento com o Down também é dissecado até a saída de Rex da banda, o lançamento e turnê do álbum, Down III: Over The Under (2007).

A linguagem do livro é bastante sutil e leve, o que faz com que você, se gostar do tema, consiga ler relativamente rápido. Temos sete páginas com fotos bem bacanas de Rex e banda. O livro flui como se fosse um bate papo com Rex, o que nos deixa com o desejo que a história não acabe e que ela ganhe novos capítulos. Altamente recomendado.

 

OSDM - 01

“O Senhor dos Anéis” e “O Hobbit” não são apenas duas das principais obras de literatura fantástica de todos os tempos, aclamadas por gerações de leitores e cinéfilos de todo o mundo: os livros de J.R.R. Tolkien também são pilares sobre os quais inúmeras bandas repousam o imaginário de suas músicas.

Beatles, Led Zeppelin e Pink Floyd são apenas alguns dos primeiros grupos musicais nos quais podemos vislumbrar influências do universo tolkieniano, mas é com o advento do Black Sabbath e do Heavy Metal em especial, com todos os seus gêneros e subgêneros, que a obra do escritor inglês ganhou um lar no universo da música. Do Power Metal do Blind Guardian e do Epic Metal do Cirith Ungol, passando pelo Thrash e Death, até as infames e controversas hordas de Black Metal que surgiram nos anos 90, podemos enxergar o universo de Tolkien no meio do barulho das guitarras.

O SENHOR DOS METAIS: A INFLUÊNCIA DE J.R.R. TOLKIEN NO ROCK E HEAVY METAL explora o imenso impacto de Tolkien na cena Heavy Metal, com análises que vão intrigar e entusiasmar não apenas os fãs de Rock, Metal, fantasia ou cinema, mas também leitores mais experientes sobre a vida e obra desse gênio da literatura inglesa.

O livro chega da gráfica no dia 10 de agosto, mas pode ser adquirido antecipadamente no site da editora com 30% de desconto: https://bit.ly/Tolkien_Metal

Sobre o autor: Nascido em Zevio (Itália) em 1984, Stefano Giorgianni formou-se em Linguística pela Universidade de Verona. É ensaísta e tradutor de várias línguas. Gosta de Metal desde a infância e é editor chefe da Metal Hammer na Itália. Com a Associação Italiana de Estudos Tolkienianos, o principal órgão de estudos na Itália, do qual é membro fundador, têm cuidado da difusão dos pensamentos e obras de J.R.R. Tolkien, escrevendo artigos, ensaios e organizando conferências acadêmicas internacionais.

Ficha Técnica:

Lançamento oficial: 10/08/2020

Preço de capa: R$ 74,90

Preço durante a pré-venda: R$ 52,70

Acabamento: capa dura, formato de luxo

Quantidade de páginas: 350 (aprox.)

Editora: Estética Torta

Contato:

Site: http://www.esteticatorta.com.br

Facebook: http://www.facebook.com/esteticatorta

Instagram: @esteticatorta

E-mail: contato@esteticatorta.com.br

Estetica Torta

gh-capa

Aproveitando este período de reclusão. Não que muita coisa tenha mudado pro meu estilo de vida. Enfim, aproveitando que meus pertences estão mais a mão e carregar um livro pela casa ou deixá-lo ao lado da cama não constituem um fardo, voltei ao meu hábito, as vezes esquecido, de ler.

O primeiro livro que resgatei da estante para esse reencontro foi a autobiografia de Glenn Hughes, lendário músico que fez sua história ao lado do Trapeze, Deep Purple, Black Sabbath, Black Country Communion e California Breed, só para citar alguns.

Como se trata de uma autobiografia, as massagens de ego, martirização e elogios megalomaníacos são deixados de lado. O livro é bem pessoal e emotivo, Glenn fala abertamente sobre seu amor a música, garotas e sua experiência com as drogas.

As vezes com muito bom humor, algumas das passagens retratam verdadeiros perrengues em torno desta carismática figura. Em determinados momentos você chega a se perguntar: “Nossa! E ele ainda está vivo? E cantando?”. Momentos simplesmente surreais, mas concebíveis ao estado de saúde que Glenn apresentava com seu uso de drogas.

Falando das drogas, felizmente é uma história com começo, meio e fim dentro da trajetória de vida do músico, já que Glenn se afastou de sua doença a alguns anos.

Voltando ao quesito música, Glenn fala com muito carinho sobre suas canções e passa um rápido review sobre as inspirações e como foram concebidos seus clássicos ao longo da carreira. Os fãs do Purple irão adorar.

Divertido, emotivo e envolvente são alguns dos adjetivos que posso atribuir a este livro. O fator negativo fica pelo livro ter uma revisão um pouco pobre, com vários erros gramaticais. Mesmo assim uma boa leitura, indico a todos.

 

capa.jpgO nome de Lemmy sempre esteve relacionado a grandes excessos. Seu estilo de vida teria matado qualquer outra pessoa, muito antes.

Escrito pelas mãos do próprio Lemmy, o livro oferece a todos os fãs do Motörhead, e aos amantes do rock ’n’ roll em geral, a história escandalosa, hilária e altamente divertida da vida do frontman daquela que foi a banda de rock mais barulhenta de todos os tempos.

Inédita no Brasil, a autobiografia de Lemmy foi relançada mundialmente em homenagem a seu recém falecimento, numa versão estendida. Um tributo final verdadeiramente épico a Lemmy, e àqueles que tanto o admiravam.

AUTORES

O livro foi escrito pelo próprio Lemmy, em parceria com a jornalista Janiss Garza. Esta versão especial, que será lançada no mundo inteiro por ocasião da morte de Lemmy, trará ainda alguns textos adicionais, escritos por grandes nomes da cena metálica mundial, prestado seu tributo ao maior de todos. Os nomes dos autores desses textos adicionais serão revelados em breve.

TRADUTOR

A tradução da obra ficou a cargo de Eliel Vieira, especialista em traduções de biografias musicais. Eliel já versou para o português as biografias de Bruce Dickinson (Iron Maiden) e James Hetfield (Metallica) e a biografia oficial da banda Nightwish.

 

Fonte: Grupo EV7 

Livro de Fotos do Megadeth em Março

Publicado: 21/01/2012 por Pedro Mello em News
Tags:, ,

Com previsão de lançamento em 13 de Março via MTV Press, “Megadeth: Another Time, A Different Place” dá ao público um lugar na primeira fila para os primeiros dias e ascensão meteórica desta banda jovem que se tornaria um dos grupos mais influentes de todos os tempos assim como, Anthrax, Slayer, e Metallica, alardeada consistentemente entre as melhores bandas de Thrash Metal a subir em um palco.

Este é o primeiro livro de fotografias do Megadeth e apenas o segundo livro documentando sua ascensão à glória do Rock, incluindo fotografias raras, e outras nunca antes vistas que representa um pequeno, mas crucial período de tempo em sua carreira. 

Dave Mustaine, fundador, vocalista, e guitarrista do Megadeth escreve no prefácio: “O trabalho que você tem em suas mãos agora é o trabalho de um amigo, que é também um fotógrafo, e que tem capturado a própria essência da minha carreira: vontade, coragem, dureza, frieza, impessoal, pessoal e muito pessoal. Além disso, o invisível lado sensível de mim, que foi um pouco de uma anomalia com o público e me deixou um enigma para meus colegas”.

Fonte: Blabbermouth.net

Livro de Fotografias do AC/DC

Publicado: 21/11/2011 por Pedro Mello em News
Tags:, ,

Em 21 de Outubro de 2003, o AC/DC fez no Apollo Hammersmith, um show de uma noite para apenas 5.000 fãs sortudos. Matteo Abruzzo e Stonebreaker estavam na platéia naquela noite, com suas câmeras. Oito anos depois, e depois de assistirem mais de 60 shows diferentes do AC/DC concertos, eles se reencontram no London Theater para celebrar o fim da turnê mundial do álbum “Black Ice”  e do lançamento do DVD ao vivo “At River Plate “.

“Fantography – From Hammersmith To Bilbao 2003-2010” é um tributo fotográfico da turnê de maior sucesso da maior banda de Rock ‘n Roll do mundo, com um flashback muito especial para o show de 2003. A edição de luxo do livro é limitada e as fotos foram feitas por fãs para fãs.

Detalhes:

* 112 páginas
* Formato paisagem, 21×29.7 cm, papel 170g
* Alta qualidade de impressão
* Mais de 150 fotos exclusivas por Matteo Abruzzo e Stonebreaker (muitas delas inéditas) de 32 concertos na Europa, Austrália e EUA.

Fonte: Blabbermouth.net

A empresa Bazillion Points Books está prestes a lançar “Murder In The Front Row: Shots From The Bay Area Thrash Metal Epicenter”, um livro de fotos elaborado por Harald Oimoen (DRI) e Lew Brian (Whiplash Fanzine).

O livro traz fotos do início de bandas da Bay Area de São Francisco nos primórdios do Thrash Metal, bandas como Metallica, Exodus, Megadeth, Slayer e outros.

Enquanto isso, em Dezembro o outro livro: “Murder In The Front Row: Bay Area Bangers And The Birth Of Thrash Metal”, o título é parecido mas são livros diferentes, será lançado, “…And The Birth Of Thrash Metal” é descrito como um olhar intenso retratando algumas das primeiras fotos do chamado “Big Four”.

Com centenas de fotos, trazendo as bandas ao vivo e em estúdio, Lew e Oimoen celebram o espírito e atmosfera da Bay Area de São Francisco,  área de grande valor histórico na história do Heavy Metal.

Para mais informações acesse: http://www.bazillionpoints.com

On Board Flight 666

Publicado: 04/10/2011 por Pedro Mello em News
Tags:, ,

O foto documentário de capa dura “ON BOARD FLIGHT 666”, do John McMurtrie, será publicado pela ORION BOOKS em 20 de outubro.

On Board Flight 666 é o primeiro e único livro a documentar em mais de 600 fotos de maneira muito próxima, muitas delas com legenda explicativa, todos os momentos íntimos e por trás das cenas, no palco e fora dele vivenciados pelo Iron Maiden.

Para quem quiser dar um confere no material, está disponível o link (http://www.ironmaiden.com/OnBoardFlight666_Teaser.pdf) onde os fãs poderão ter uma pequena prévia do conteúdo do livro.