Posts com Tag ‘Black Sabbath’

O metal como gênero do rock carrega o estereótipo de ser o filho “malvadão” do rock and roll. Por mais que isso seja verdade em alguns casos, em outros, vemos que a carapuça não serve. Autoestima, mitologia, RPG, filosofia, História, folclore e muito mais! Cada banda de metal busca se destacar não somente na música, mas também em letras que vão além da tríade sexo, drogas e rock and roll. Para celebrar o Dia Mundial do Rock separamos abaixo 10 bandas que se destacam na arte de sair da caixinha:

Iron Maiden: Tendo o vocalista, Bruce Dickinson, formado em História, eles seguiram a temática até mesmo nas músicas. Em “Invasion”, eles falam sobre a invasão dos Vikings na costa dos Bretões, no século IX. Já em “Genghis Khan”, a faixa instrumental faz alusão ao conquistador mongol que dominou uma área de 20 milhões de metros quadrados entre 1200 e 1227. Há também músicas sobre Alexandre, o Grande, na faixa “Alexander The Great”; a canção “2 Minutes do Midnight” fala sobre a Guerra Fria, e a lista não tem fim. Se quer banguer e aprender um pouco mais sobre História, Iron Maiden é a sua desculpa!

Assista 2 Minutes to Midnight: https://www.youtube.com/watch?v=9qbRHY1l0vc

Sabaton: Quem também segue a mesma onda de História é a banda de power metal sueca. Fãs brasileiros, inclusive, organizaram sete álbuns da banda em ordem cronológica em relação às Histórias que eles contam. A ordem começa em 206 A.C, com a música “The Art of War”, que fala sobre quando Sun Tsu escreveu o famoso livro, e segue até o Saque de Roma, a Primeira Guerra Mundial, o Holocausto, a Segunda Guerra Mundial, Guerra do Vietnã, Guerra das Malvinas, Guerra do Golfo e até a mais recente, Guerra do Iraque.

Assista The Last Stand: https://www.youtube.com/watch?v=i9BupglHdtM

Metallica: Ouvidos que não são treinados, a ouvir os riffs, as construções rítmicas e o bate-cabeça da banda de trash metal, não pensam que há poesia nas letras. Tolos! James Hetfield consegue falar de temas pesados com a sensibilidade de poucos. Uma das primeiras baladas da banda, “Fade to Black” fala sobre tendências suicidas. Já a clássica “Master of Puppets” fala sobre os efeitos negativos do uso de drogas e álcool, indo contra a moda da época, que destacava positivamente o uso de entorpecentes. Em “One”, a letra conta sobre um soldado que foi à Primeira Guerra Mundial e voltou mutilado, apenas com seu cérebro intacto.

Assista One: https://www.youtube.com/watch?v=WM8bTdBs-cw

Epica: A banda holandesa fala sobre tecnologia, sobre religiões, política, cultura, mas sempre com um olhar crítico, voltado para a visão humana destes temas. Na canção “Façade of Reality”, o ataque às Torres Gêmeas é o principal tema, chegando a contar com trechos do discurso do então primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Tony Blair. Já a música “Another Me in Lack’ech”, fala sobre a riqueza dos maias e a ganância dos conquistadores e como isso destruiu uma civilização. Em “Beyond Belief”, a banda fala sobre a disputa entre ciência e religião, sem desmerecer nenhum dos lados. Já em “Universal Death Squad”, a fixação pela tecnologia significa o fim da humanidade.

Assista Façade of Reality: https://www.youtube.com/watch?v=CXp8297gqTU

Black Sabbath: Inspirado em um filme de horror italiano, surgiu a banda Black Sabbath. Como não podia ser diferente, as canções também trazem a temática do gênero horror, como também temas sociais. No clássico “Iron Man”, a tecnologia é o tema predominante,  quando teme que o “homem de ferro” pudesse voltar-se contra os humanos que o criaram. Outro hit, “War Pigs”, fala sobre políticos considerados responsáveis pelo horror da guerra. Já em “Children of the Grave”, fala-se sobre o futuro das crianças após uma guerra nuclear.

Assista “Iron Man”: https://www.youtube.com/watch?v=5s7_WbiR79E

Lyria: A banda brasileira de metal sinfônico traz em suas canções letras que abordam autoestima, superação e mitologia. Em “Let Me Be Me”, o grupo estimula o autoconhecimento e lutar para ser quem é, em uma sociedade mantida por aparências. Já em “The Rain”, a temática é o autismo e foi inspirada por um fã australiano que foi diagnosticado no espectro. A mitologia está presente em músicas como The Phoenix Rebirth que faz alusão à figura mitológica da fênix, Reflection que fala sobre o mito de Narciso e Ashes of my Fears sobre o Mito da Caverna.

Assista “Let Me Be Me”: https://youtu.be/dLYbAZIltvU

Gloryhammer: O RPG é a temática que guia a banda anglo-saxã de power metal sinfônico. Cada membro da banda representa um personagem e eles usam armaduras e roupas estilo RPG, como mago, guerreiro, entre outros. Cada álbum é como se fosse uma nova campanha de RPG de fantasia, com elfos, busca por artefatos e missões em terras longínquas.

Assista “Gloryhammer”: https://www.youtube.com/watch?v=tKlVYJTSzuU

Disturbed: A banda de metal estadunidense fala de temas variados e até mesmo chega a inspirar soldados, como na letra de “Indestructible”. Mas também fala de suicídio, como em “Inside the Fire”, inspirada pela história real do vocalista, que presenciou o suicídio de sua namorada, quando ambos eram adolescentes. O anti-racismo também é encontrado nas canções da banda, que na música “3” fala sobre o caso “West Memphis Three”, em que três jovens do “Cinturão Bíblico” (região dos EUA onde a religião cristã se confunde com a cultura) que ouviam heavy metal e vestiam-se de preto foram acusados e julgados culpados de assassinato, ainda que não houvesse evidência.

Assista “Indestructible”: https://www.youtube.com/watch?v=aWxBrI0g1kE

Turisas: A História volta a aparecer nas canções desta banda finlandesa, que fala sobre os sentimentos de soldados que estão longe de casa (“The Land of the Hope and Glory”), sobre fatos históricos da Europa, como a Guerra dos 30 anos (“Rex Regis Rebellis”). E também traz álbuns conceituais como “The Varangian Way”, que fala sobre um grupo de escandinavos que viajam por meio do rio medieval Kievan Rus’, para chegar no Império Romano. Ou como em “Stand Up and Fight”, que fala sobre a Guarda Varegue, grupo de nórdicos que trabalhavam para o Império Bizantino.

Assista “Stand Up and Fight”: https://www.youtube.com/watch?v=7woW7DmnR0E

Arandu Arakuaa: A fim de valorizar as manifestações culturais dos povos indígenas do Brasil, a banda brasileira de folk/thrash metal canta em tupi-guarani. Em suas letras, histórias sobre os povos originários, como em “Tupinambá”, inspirada no livro “Viagem ao Brasil”, em que um aventureiro é sequestrado e quase morto em um ritual de canibalismo por índios Tupinambás. Já a canção “Hêwaka Waktû” é inspirada nos rituais para atrair a chuva para a mata.

Assista Hêwaka Waktû: https://www.youtube.com/watch?v=aT6eLthDwUE

Orbe Comunicação

Escritos pelo prolífico escritor canadense Martin Popoff, os premiados livros “Sabotage” e “Born Again” cobrem toda a história do Black Sabbath até os anos 90 e destrincham os álbuns dos pais do heavy metal. Os livros chegam ao Brasil em 2022, mas já podem ser adquiridos em pré-venda no site da editora Estética Torta, com desconto e brindes.

Link para compra de Sabotage: https://www.esteticatorta.com/produtos/livro-sabotage-black-sabbath-nos-anos-70/
Link para compra de Born Again: http://esteticatorta.com/produtos/livro-born-again-black-sabbath-nos-anos-80-e-90/
Link do combo com desconto: https://www.esteticatorta.com/produtos/combo-black-sabbath-sabotage-born-again/

Sobre “Sabotage”:

Escrito por Martin Popoff, “Sabotage” analisa a primeira década do Black Sabbath, até o final dos anos 70, com uma pesquisa sobre os primeiros oito álbuns da banda. Cada música é analisada em detalhes, com entrevistas inéditas dos integrantes.

Para escrever este livro, Popoff entrevistou Ozzy Osbourne, Tony Iommi, Geezer Butler e Bill Ward, além de outras pessoas que fizeram parte da história da banda. “Black Sabbath”, “Paranoid”, “Master of Reality”, “Vol 4”, “Sabbath Bloody Sabbath”, “Sabotage”, “Never Say Die” e “Technical Ecstasy” são álbuns que ajudaram a construir o Heavy Metal e, música por música, Popoff analisa cada um deles.

Martin Popoff também fala sobre os problemas da banda com dinheiro e gerenciamento, drogas e bebidas, bem como as turnês, histórias por trás das capas de cada álbum e elementos de produção. O escritor pede para que o leitor leia o livro com fones de ouvido, para uma segunda audição desta série histórica.

Sobre “Born Again”:

Na sequência, o livro “Born Again” disseca cada um dos álbuns de estúdio da banda entre os anos 80 e 90. Neste livro vemos as queixas e glórias de Ronnie James Dio, Ian Gillan, Glenn Hughes, Tony Martin e depoimentos sobre a banda de Tony Iommi, que manteve o Black Sabbath ativo por muitos anos.

“Heaven and Hell”, “Mob Rules”, “Live Evil”, “Born Again”, “Seventh Star”, “The Eternal Idol”, “Headless Cross”, “Tyr”, “Dehumanizer”, “Cross Purposes”, “Forbidden” e “Reunion” estão todos neste volume, música por música, com todas as contratações e demissões de integrantes destacadas e explicadas. São mais de 60 entrevistas conduzidas com membros da banda e outras pessoas relevantes.

Sobre as edições brasileiras:

“Sabotage” chega ao mercado em maio de 2022, e “Born Again” em agosto. Cada título será lançado em dois formatos diferentes: capa dura (com acabamento de luxo e pintura trilateral), e capa simples (com orelhas). É possível reservar cada livro separadamente, ou combo, com 30% de desconto.

Além do desconto, quem reservar o combo não precisará esperar até agosto para receber os dois livros juntos: receberá “Sabotage” em maio, e “Born Again” em agosto, sem a necessidade de pagar um frete a mais. Pôster e marcador de páginas serão enviados para todos que garantirem os livros em pré-venda.

Sobre o autor

Martin Popoff escreveu mais de 100 livros, incluindo biografias sobre Whitesnake, Saxon e Accept (lançadas pela Estética Torta no Brasil), além de muitas outras. Ele também trabalhou em vários projetos para a Banger Films, incluindo o premiado documentário “Beyond the Lighted Stage”. Popoff publicou mais resenhas de álbuns em livros (aproximadamente 7.900) do que qualquer pessoa na história.

Links relacionados:
Site Oficial: https://www.esteticatorta.com/
Instagram: http://instagram.com/esteticatorta
Facebook: https://www.facebook.com/esteticatorta

TRM Press

2l391ls175re.jpg

O Home Of Metal, projeto de Birmingham fundado em homenagem aos fãs de Metal e as origens do Heavy Metal, chega ao Brasil em Setembro. A iniciativa celebra a importância do Black Sabbath, reconhecido ao redor do mundo como o fundador do Heavy Metal.
 
O projeto está trabalhando com fãs do mundo todo para capturar fotos, ouvir histórias e documentar sua relação de 50 anos com o Black Sabbath. Todo material capturado fará parte do arquivo digital do Home of Metal e parte será exibida no Birmingham Museum & Art Gallery.
 
O evento chega a São Paulo no dia 28 de Setembro e será no Manifesto Bar. Na ocasião, fãs tirarão suas fotos para fazer parte do Home of Metal. Traga suas camisetas e jaquetas para fazerem parte do arquivo do Home of Metal!
 
A celebração do Black Sabbath também contará com exibição de vídeos exclusivos, sorteio de prêmios da banda e show das bandas tributo, Voodoo e Electric Funeral. Leia mais e confirme sua presença no evento no Facebook.
 
 
Serviço:

Home Of Metal em São Paulo
Sessão de fotos dos fãs do Black Sabbath
22 – 23:00 – Banda Voodoo
23:30 – 1:00 – Electric Funeral
Quando: 28 de Setembro
Sessão de fotos dos fãs do Black Sabbath à partir das 21h
22h – 23h – Banda Voodoo
23h30 – 1h00 – Electric Funeral
Quanto: R$ 25
Onde: Manifesto Bar
Ingressos: no site da Ticket Brasil a partir do dia 08.09
Saiba mais sobre a iniciativa no site oficial: http://www.homeofmetal.com/

Fonte: Wikimetal

blacksabbathpromo2013outside_638

Uma tempestade se forma por cima de nossas cabeças. Sinos tocam, relâmpagos, a chuva cai … algo escuro e sinistro está vindo assim. É 1970 e quatro rapazes de Birmingham, com o lançamento de seu primeiro álbum auto-intitulado, criaram sozinhos o que seria conhecido como Heavy Metal. Foi um momento singular que definiu um gênero ao longo dos próximos anos.

Os anos sessenta acabaram. Charles Manson e seus seguidores, armados com facas, puseram um fim violento no conceito “paz e amor”. O otimismo e a esperança da década desapareceram. À medida que os anos setenta caíram como uma nuvem escura, Ozzy Osbourne, Tony Iommi, Bill Ward e Geezer Butler receberam esses tempos incertos com os braços abertos e os riffs de trovões. E então “The Ten Year War” começou.

blacksabbaththetenyearwaritems_638.jpg

Itens da Box:

Álbuns

* Black Sabbath
* Paranoid
* Master Of Reality (including original fold-out colour poster)
* Vol. 4
* Sabbath Bloody Sabbath
* Sabotage
* Technical Ecstasy
* Never Say Die!

Singles 7″

2  raros singles, com a reprodução de suas artes originais:

* A versão japonesa de “Evil Woman (Don’t Play Your Games With Me)” / “Black Sabbath”.
* A versão chilena de “Paranoid”/”The Wizard” (somente 100 cópias promo foram feitas originalmente).

Um pen drive com formato de crucifixo, exclusivo da Box, contendo os oito primeiro álbuns do Black Sabbath em alta qualidade.

Brochura da rara publicação, “The Ten Year War”, reproduzindo a publicação original.

Livro com diversas fotos da banda na década de 70, em sessões de foto, gravação em estúdio, turnês, entre outros.

“Tenth Anniversary World Tour” 1978, programa oficial.

Reimpressão do pôster de 1972 do show realizado no Seattle Centre Arena show.

Todas as Box são numeradas individualmente.

Fonte: Blabbermouth.net

 

tonyiommisolo2013promo_638.jpg

Em uma nova entrevista a EonMusic realizada no evento Metal Hammer Golden Gods deste ano, Tony Iommi foi questionado sobre a possibilidade de uma nova colaboração com o ex-cantor Tony Martin do Black Sabbath. “Sim, Tony Martin disse isso”, Iommi confirmou. “Existe a possibilidade de que isso possa acontecer? Existe uma possibilidade para qualquer coisa, realmente. Não há nada em definitivo. Eu apenas falei com ele sobre talvez um dia fazermos algumas coisas, mas falei com muitas pessoas sobre isso.”

Iommi também disse que gostaria de ver os álbuns do Black Sabbath com Tony Martin relançados:  “Eu gostaria de relança-los novamente, com certeza. Eu acho que eles possuem coisas boas que algumas pessoas nunca ouviram”.

Juntamente com o Black Sabbath, Tony Martin lançou seis álbuns: “The Eternal Idol” (1987), “Headless Cross” (1989), “Tyr” (1990), “Cross Purposes” (1994), “Cross Purposes Live” (1995) ) E “Forbidden” (1995).

 

Fonte: Blabbermouth.net

tonyiommiblacksabbathhelsinki2016_2_638.jpg

O guitarrista do Black Sabbath, Tony Iommi, contou a NBC News, que está mixando o som dos últimos shows da banda ocorridos em Birmingham, Inglaterra, para um possível álbum ao vivo.

“Nós realmente estamos fazendo um documentário”, disse ele. “Meu trabalho neste momento é ouvir o que nós fizemos.”

Iommi, que foi diagnosticado com câncer no final de 2011 e está atualmente em remissão, escreveu uma introdução para a série de televisão “CSI” e tem “sacos” de riffs que um dia podem acabar em um álbum solo. “Eu certamente não me aposento de tocar e fazer coisas”, disse ele. “Mas eu acho que desde a minha doença eu tive que olhar para as coisas de forma diferente, pensar com sensatez. Eu me sinto bem, mas eu ainda vou para exames e testes e no momento eu estou bem.”

Fonte: Blabbermouth.net

 

blacksabbathlondonjan2017_638

No dia 31 de Janeiro, o Black Sabbath realizou a sua última apresentações em Londres. O show aconteceu na The O2 em Londres, Reino Unido.

O Black Sabbath nasceu na Inglaterra e optou por encerrar sua história no mesmo lugar, serão sete shows em território britânico que terminam agora em Fevereiro, mais precisamente dia 4, em Birmingham.

Fonte: Blabbermouth.net

 

 

tonyiommiglasgow2017_3_638.jpg

Alguns vídeos filmados por um fã durante um show do Black Sabbath em 24 de Janeiro no The SSE Hydro, em Glasgow, Escócia, Reino Unido, foram disponibilizados.

O Black Sabbath está encerrando sua história em sua terra natal, Inglaterra, com sete shows marcados entre Janeiro e Fevereiro. Os dois últimos, em 2 de Fevereiro e 4 de Fevereiro, serão na cidade natal do Sabbath, Birmingham e provavelmente serão seus shows finais.

Perguntado a eles se tem arrependimentos sobre qualquer coisa que aconteceu durante a carreira do Sabbath em quase cinco décadas, o vocalista Ozzy Osbourne disse a revista Kerrang!: “Você está falando sobre o meu diário de merda! Eu fiz um monte de coisas idiotas comigo mesmo. Eu não bebo mais. Eu não tenho bebido por quatro anos, eu não tenho chapado por quatro anos, mas no dia em que eu fiquei chapado, eu estava constantemente fazendo-me de idiota, caindo de bunda ou fazendo alguma merda. “

O guitarrista Tony Iommi disse: “Você sempre acha que há um monte de coisas que você poderia ter feito, mas onde você estaria agora se você tivesse feito elas? Eu poderia dizer: ‘Oh, eu gostaria de não ter tomado todas aquelas drogas nos primeiros dias”, mas deve ter havido uma razão, em algum lugar ao longo da linha, por que você faz essas coisas, para que você aprenda alguma coisa e vá para a próxima fase. Eu posso reclamar sobre as coisas, mas há uma razão para isto acontecer.”

Fonte: Blabbermouth.net

Black-Sabbath-the-End-poster.jpg

CONFIRA AS INFORMAÇÕES PARA OS SHOWS DO BLACK SABBATH NO RIO DE JANEIRO

Previsão de horários:
Abertura dos portões – 16h
Show do Rival Sons – 20h20
Show do Black Sabbath – 21h

Infos Black Sabbath.jpg

 

krisiun_2015-pri-secco-1[3].jpg

Crédito: Pri Secco.

O show do Black Sabbath em Porto Alegre, marcado para dia 28 de novembro no Estacionamento da Fiergs, acaba de ganhar mais uma atração de abertura. Além do convidado especial Rival Sons, que vem direto da Califórnia para se apresentar na cidade, o público poderá curtir também a performance da banda gaúcha Krisiun.

O grupo formado por Alex Camargo (baixo/vocal), Moyses Kolesne (guitarra) e Max Kolesne (bateria) apresentará o repertório do seu mais novo registro fonográfico Forged In Fury, considerado um dos melhores lançamentos de 2015 por toda critica especializada mundial. O trabalho foi produzido por Erik Rutan, frontman do Hate Eternal, ex-guitarrista do Cannibal Corpse e que já trabalhou com Madball, Agnostic Front, Six Feet Under, entre outros. As gravações aconteceram no Mana Recording Studios, localizado na Flórida.

Formada em 1990, a banda estourou mundialmente como precursora do movimento brutal death metal com o lançamento do debut álbum Black Force Domain. Em 1998, alcançou a fama internacional com o disco Apocalyptic Revelation, marcado pela devastadora composição Kings of Killing. Com uma infindável lista de hits como Bloodcraft, The Will to Potency, Blood of Lions, Combustion Inferno e Vicious Wrath, e diversos álbuns que se tornaram clássicos como Black Force Domain (1995), Apocalyptic Revelation (1998), Bloodshed (2004), Southern Storm(2008) e The Great Execution (2011), há muito tempo, o Krisiun se estabeleceu como um fenômeno global, principalmente por sempre realizar longas e importantes turnês, além de tocar nos principais festivais do estilo.

TIME FOR FUN ANUNCIA THE END, TURNÊ MUNDIAL

DO BLACK SABBATH QUE PASSARÁ PELO BRASIL

 Ozzy Osbourne, Tony Iommi e Geezer Butler apresentam a última turnê da maior banda de metal de todos os tempos:

Porto Alegre – 28 de novembro – Estacionamento da FIERGS

Curitiba – 30 de novembro – Pedreira Paulo Leminski

Rio de Janeiro – 2 de dezembro – Praça da Apoteose

São Paulo – 4 de dezembro – Estádio do Morumbi

CONVIDADO ESPECIAL: RIVAL SONS

É o começo do FIM. THE END, a turnê de despedida do Black Sabbath, está confirmada no Brasil. Três anos após a memorável passagem de Ozzy Osbourne, Tony Iommi e Geezer Butler pelo país, a maior banda de heavy metal de todos os tempos retornará com a apresentação de sua derradeira turnê, a maior produção já feita pelo grupo.

Com realização da TIME FOR FUN e Live Nation, os últimos shows da história do Black Sabbath no Brasil acontecerão em Porto Alegre (Estacionamento da FIERGS) no dia 28 de novembro; Curitiba (Pedreira Paulo Leminski) no dia 30 de novembro; no Rio de Janeiro (Praça da Apoteose) em 2 de dezembro; e São Paulo (Estádio do Morumbi) no dia 4 de dezembro. Os fãs vão presenciar quatro apresentações históricas, com clássicos de toda trajetória da banda. SKY patrocina a turnê no Brasil e Heineken é a cerveja oficial.

O grupo americano Rival Sons é convidado especial da turnê (www.rivalsons.com). O show de Porto Alegre também contará com a apresentação dos gaúchos do Krisiun.

Ingressos estão disponíveis desde 18 de abril pela internet (www.ticketsforfun.com.br), nas bilheterias oficias (sem taxa de conveniência – Multisom em Porto Alegre, Pedreira Paulo Leminski (até 24/4) e FNAC Curitiba (a partir de 25/4) em Curitiba, Metropolitan no Rio de Janeiro e Citibank Hall em São Paulo) e demais pontos de vendas no Brasil.

“É o começo do FIM.

Tudo começou há aproximadamente cinco décadas, com um trovão, um badalo de sino distante e então aquele monstruoso riff que tremeu o planeta. O rock mais pesado nunca antes escutado.

Naquele momento nasceu o Heavy Metal, criado por uma jovem banda de Birmingham, na Inglaterra, mal saída da adolescência.

Agora chega ao FIM, a turnê final da maior banda de metal de todos os tempos, BLACK SABBATH. Ozzy Osbourne, Tony Iommi e Geezer Butler encerram o capítulo final no volume final da inacreditável história do BLACK SABBATH.

A turnê de despedida do BLACK SABBATH, THE END, desembarca no Brasil em 28 de novembro e promete ser ainda melhor do que as turnês anteriores, com a mais deslumbrante produção.

Quando a turnê for concluída, será realmente o FIM,

FIM de uma das mais lendárias bandas de rock’n roll da história… BLACK SABBATH”

A estreia da turnê The End aconteceu nos Estados Unidos em janeiro deste ano. Pela última vez, o Black Sabbath subirá aos palcos da América do Norte, Europa e Austrália, em mais de 80 shows, antes de se despedir do público brasileiro.

Para mais informações sobre a turnê e pacotes VIP:

www.blacksabbath.com

https://www.facebook.com/BlackSabbath

https://twitter.com/blacksabbath

http://instagram.com/blacksabbath/

 

TURNÊ THE END – BLACK SABBATH NO BRASIL

Realização: TIME FOR FUN e Live Nation

Patrocínio: SKY

Cerveja oficial: Heineken

 

PORTO ALEGRE (RS)

Data: Segunda-feira, 28 de novembro de 2016.

Horário: 21h

Local: Estacionamento da FIERGS – Av. Assis Brasil, 8787 – Sarandi – Porto Alegre/RS

Capacidade: 30.000 pessoas
Ingressos: de R$ 150 a R$ 560 (ver tabela completa)

Classificação etária: De 10 a 15 anos é permitida a entrada acompanhado de um responsável. A partir de 16 anos é permitida a entrada desacompanhado.

Acesso para deficientes 

SETORES

½ ENTRADA

INTEIRA

PISTA PREMIUM

R$ 280,00

R$ 560,00

PISTA – LOTE 1

R$ 150,00

R$ 300,00

PISTA – LOTE 2

R$ 160,00

R$ 320,00

PISTA – LOTE 3

R$ 170,00

R$ 340,00

– Meia-entrada: obrigatória a apresentação do documento previsto em lei que comprove a condição de beneficiário: no ato da compra e entrada do evento (para compras na bilheteria oficial e pontos de venda físicos) / na entrada do evento (para compras via internet).

– O público em geral poderá adquirir ingressos a partir de 06 de julho de 2016. A partir da 0h01 pela internet, e a partir das 10h nos pontos de vendas físicos.

– A compra poderá ser parcelada em até 3X.

 BILHETERIA OFICIAL – SEM TAXA DE CONVENIÊNCIA

MULTISOM – Rua dos Andradas, 1001 – Centro – Porto Alegre – RS

Segunda a sexta-feira, das 11h às 19h. Sábado, das 09h às 17h. Domingos e feriados, fechado.

 

LOCAIS DE VENDA – COM TAXA DE CONVENIÊNCIA

Pela Internet: http://www.ticketsforfun.com.br

Taxas de conveniência e de retirada.

Pontos de venda no link: http://premier.ticketsforfun.com.br/shows/show.aspx?sh=pdv

FORMAS DE PAGAMENTO

Dinheiro; cartões de crédito MasterCard, American Express, Visa e Diners Club; cartões de débito Visa Electron e MasterCard débito.

 

Visite as páginas oficiais da T4F:

fb.com/t4f

twitter.com/t4f

instagram.com/t4f

t4f.com.br

ticketsforfun.com.br

youtube.com/t4f

flickr.com/t4fbr

Fonte: The Ultimate Music Press