Posts com Tag ‘Almah’

Edu Falaschi, em celebração aos seus 30 anos de carreira, está relançando todos os seus álbuns no formato físico pela Shinigami Records. Os primeiros relançamentos são os da banda Almah, liderada pelo vocalista. 

Confira a lista dos relançamentos:

“Almah” (2006): Produzido por Edu Falaschi, o primeiro álbum do ALMAH foi gravado por músicos convidados. Além de atuar como vocalista, guitarrista e tecladista, Edu Falaschi compôs todas as músicas e letras, gravou todos os violões e teclados e criou os arranjos de vozes, guitarra, baixo, bateria, teclados e orquestra. O disco foi gravado parte na Finlândia, Estados Unidos e Brasil, e contou com músicos de renome internacional como Emppu Vuorinen (guitarrista do Nightwish), Lauri Porra (baixista do Stratovarius) e Casey Grillo (baterista do Kamelot), e ainda tem a participação especial de músicos convidados como Mike Stone (guitarrista do Queensrÿche), Edu Ardanuy (guitarrista do Dr. Sin) e Sizão Machado, (ex-baixista de Tom Jobim e Chico Buarque). Este relançamento inclui como faixa bônus a música ‘The Sign Of The Glory’, anteriormente ap enas disponível na versão europeia do álbum. Adquira aqui: https://bit.ly/2VXyHxv.

“Fragile Equality” (2008): 2º álbum de estúdio produzido por Edu Falaschi e Felipe Andreoli, tendo toda concepção gráfica assinada pelo renomado designer Gustavo Sazes (Abstrata Art & Design) que, dentre outros, realizou trabalhos similares para os artistas como Manowar, Kamelot, God Forbid e Firewind. Este relançamento inclui como faixa bônus a música ‘Supermind’, anteriormente apenas disponível na versão europeia do álbum de estreia. Adquira aqui:https://bit.ly/3mdArxb.

“Motion” (2011): 3º álbum de estúdio produzido por Edu Falaschi e Felipe Andreoli. Segundo o jornalista Thiago Rahal Mauro, em resenha publicada na revista Roadie Crew, “Poucas palavras definem com perfeição o novo trabalho do Almah: modernidade, peso, melodia e ousadia”. Este relançamento inclui como faixa bônus a música ‘Get A Wish’, anteriormente apenas disponível na versão japonesa do álbum. Adquira aqui: https://bit.ly/3k4Vpvu.

“Unfold” (2013): 4º álbum de estúdio gravado em São Paulo, no Do It! Studio e foi mixada por Damien Rainaud no Darth Mader Music em Los Angeles, Califórnia. A arte da capa foi desenhada por Nathalia Suellen (Lady Symphonia), uma artista digital do Rio de Janeiro, Brasil, reconhecida internacionalmente e que já trabalhou com músicos, escritores e editoras como Dark Moor, Random House, Penguin Group, Harper Collins, Simon & Schuster, McCann Erickson, Scholastic e Harry N. Abrams Books. Adquira aqui: https://bit.ly/3k3v1C9.

“E.V.O” (2016): 5º álbum de estúdio gravado nos estúdios IMF em São Paulo, Brasil, por Tito Falaschi e foi mixado e masterizado por Damien Rainaud (Fear Factory, Dragonforce, Babymetal) no Mix Unlimited em Los Angeles, Califórnia. “E.V.O” é um álbum conceitual baseado na evolução da mente e da alma das pessoas durante a chamada “Era de Aquário” – a nova era que o mundo está prestes a viver. O autor do conceito, Edu Falaschi, aborda diversos assuntos ligados à ideia principal, criando letras muito positivas para o clima do álbum. Musicalmente, “E.V.O” traz um som fresco e poderoso com o típico toque moderno e pesado do Almah, mas também tem uma conexão direta com o “Rebirth” do Angra (o primeiro álbum do Angra com Edu Falaschi). As composições são uma viagem agradável e ntre o rock contemporâneo, o peso do heavy metal e o progressivo. As linhas vocais em “E.V.O” são muito poderosas, clássicas e os vocais têm um tom mais alto em comparação com as gravações anteriores do ALMAH. Adquira aqui:https://bit.ly/3yZVmYd.

Links relacionados:
Site Oficial: http://www.edufalaschi.com.br/
Facebook: https://www.facebook.com/edufalaschiofficialpage/
Instagram: @edu_falaschi
Twitter: https://twitter.com/falaschioficial
Youtube: https://www.youtube.com/edufalaschiofficial

TRM Press

almah foto

A banda Almah finalmente aporta em São Paulo para apresentar o grande show de lançamento do novo álbum E.V.O, que foi lançado mundialmente no final do ano passado. O show será realizado no Manifesto Bar, em São Paulo, dia 12 de Novembro (Domingo), a partir das 18 horas.

Os músicos do Almah vão apresentar um repertório focado nas músicas do seu último disco, além de canções importantes dos álbuns anteriores. “E.V.O” traz uma agradável viagem entre o Metal Melódico Moderno, Rock contemporâneo e Prog Metal, com um instrumental coeso, elegante, virtuoso, repleto de “feeling” e peso. O Almah é formado por Edu Falaschi (vocal), Marcelo Barbosa (guitarra), Diogo Mafra (guitarra), Raphael Dafras (baixo) e Pedro Tinello (bateria).

“E.V.O” é o título do novo álbum do Almah, o 5º em sua carreira de 10 anos. O disco foi lançado mundialmente em 2016 pelas gravadoras King Records (Japão), Pride & Joy (Europa), Test Your Metal (EUA/Canadá/México) e MS Metal Records (Brasil). A arte da capa foi assinada pelo designer brasileiro Carlos Fides (Kamelot, Evergrey, entre outros), trazendo todos os elementos que representam o principal conceito contido nas letras do álbum. “E.V.O” é um álbum que se baseia na evolução da mente e da alma das pessoas, durante a nova era que o mundo está prestes a viver, que é chamada de “Era de Aquário”.

O álbum foi gravado em São Paulo, Brasil, no IMF Studio sob a condução de Tito Falaschi, sendo mixado e masterizado por Damien Rainaud (Fear Factory, Dragonforce, Baby Metal, entre outros) no Mix Unlimited Studio em Los Angeles, Califórnia, nos Estados Unidos.

“E.V.O” traz um trabalho conceitual que se baseia na evolução da mente e da alma das pessoas durante uma nova era que o mundo está prestes a viver, a “Era de Aquário”. O autor, Edu Falaschi, abordou assuntos diversos, que estão conectados com o conceito principal, criando uma série de letras intrigantes, que vão desde a mitologia greco-romana até teorias ortodoxas e esotéricas, astrologia, história antiga e contemporânea.

Musicalmente, “E.V.O” é um álbum que traz um novo frescor para o poderoso estilo desenvolvido pela banda, garantindo sua identidade com composições modernas, pesadas, porém melodiosas e com uma boa dose de melancolia. Os fãs também serão capazes de perceber que este novo álbum traz em muitos momentos uma atmosfera muito parecida com a dos tempos de “Rebirth”, primeiro álbum do Angra gravado com Edu Falaschi nos vocais, tanto pelas composições quanto pelas linhas de voz, que estão muito mais melodiosas, líricas e clássicas, com o cantor cantando novamente em regiões mais altas em comparação aos álbuns anteriores do Almah.

Almah flyerSERVIÇO SÃO PAULO:
Manifesto Bar apresenta ALMAH em show de lançamento do álbum “E.V.O”
Data: 12 de Novembro de 2017 (domingo)
Local: Manifesto Bar
Endereço: Rua Iguatemi, 36 – Itaim Bibi, São Paulo – SP
Horário: Abertura da casa: 18h00 | previsão de início: 20h30
Evento Facebook: https://www.facebook.com/events/1427420487327087/
Censura: 16 anos
Estrutura: ar-condicionado, acesso para deficientes

#COMPRA PELA INTERNET – https://ticketbrasil.com.br/show/5427-almah-saopaulo-sp/

#PONTOS DE VENDA AUTORIZADOS – https://ticketbrasil.com.br/show/5427-almah-saopaulo-sp/pontos-de-venda/

Formas de Pagamento: Dinheiro, Débito, Cartões de crédito Visa, MasterCard, American Express e Dinners Club.

# SETORES/VALORES
– Pista Inteira – R$ 120,00
– Pista Promocional – R$ 60,00
– Pista Meia-entrada – R$ 60,00
– Camarote Inteira – R$ 240,00
– Camarote Promocional – R$ 120,00
– Camarote Meia-entrada – R$ 120,00

*Para a compra de ingressos para estudantes, aposentados e professores estaduais, os mesmos devem comparecer pessoalmente portando documento na bilheteria respectiva ao show ou nos pontos de venda. Esclarecemos que a venda de meia-entrada é direta, pessoal e intransferível e está condicionada ao comparecimento do titular da carteira estudantil no ato da compra e no dia do espetáculo, munido de documento que comprove condição prevista em lei.

Links relacionados:
http://www.almah.com.br/
https://www.facebook.com/official.almah

Fonte: TRM Press

Almah Capa.jpg

A banda ALMAH disponibilizou a arte da capa do seu novo álbum, intitulado “E.V.O” e que tem lançamento mundial confirmado para o próximo dia 23 de setembro. No Brasil o trabalho será lançado pela MS Metal Records, enquanto que na Europa, Japão e América do Norte serão disponibilizados pela Pride & Joy, King Records e Test Your Metal, respectivamente.

A arte da capa foi assinada pelo designer brasileiro Carlos Fides (Kamelot, Evergrey, entre outros), trazendo todos os elementos que representam o principal conceito contido nas letras do álbum. “E.V.O” é um trabalho conceitual, que se baseia na evolução da mente e da alma das pessoas, durante a nova era que o mundo está prestes a viver, que é chamada de “Era de Aquário”.

O álbum foi gravado em São Paulo, Brasil, no IMF Studio sob a condução de Tito Falaschi, sendo mixado e masterizado por Damien Rainaud (Fear Factory, Dragonforce, Baby Metal, entre outros) no Mix Unlimited Studio em Los Angeles, Califórnia / EUA.

Track List:

01. Age of Aquarius
02. Speranza
03. The Brotherhood
04. Innocence
05. Higher
06. Infatuated
07. Pleased to Meet You
08. Final Warning
09. Indigo
10. Corporate War
11. Capital Punishment

Para mais informações sobre as atividades da banda ALMAH e dos demais clientes da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Pressatravés do e-mail: contato@msmetalagencybrasil.com.

Fonte: MS Metal Press

Almah
A banda ALMAH lançou recentemente o primeiro capítulo, da série de vídeos, que englobarão os melhores momentos do processo de produção do seu novo álbum.

O referido vídeo tem como enfoque o período de pré-produção do trabalho, e contém vários trechos de músicas inéditas, ainda em fase embrionária, durante o seu processo de construção.

O quinto álbum do ALMAH, que ainda não possui título definido, será lançado no primeiro semestre do corrente ano. 

Para contratar os shows do ALMAH, para qualquer cidade do Brasil, basta entrar em contato com: contato@artentretenimento.com.

Para mais informações sobre as atividades do vocalista EDU FALASCHI, da banda ALMAH e dos demais clientes da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail: contato@msmetalagencybrasil.com.

Links Relacionados:

http://almah.com.br/
https://www.facebook.com/official.almah
https://instagram.com/almahofficial/

 

Fonte: MS Metal Press

Edu Falaschi: Canal no Youtube e Álbum Comemorativo

Publicado: 12/01/2016 por Pedro Mello em News
Tags:, ,

Edu Falaschi

O vocalista EDU FALASCHI confirmou que lançará no próximo dia 14 de janeiro, quinta-feira, no seu canal oficial no YouTube, o videoclipe para a música “Nova Era”, em versão acústica, primeiro extraído do seu álbum comemorativo de 25 anos de carreira, intitulado “Moonlight”.

“Nova Era” é uma das mais emblemáticas músicas compostas por Edu, na sua época como membro do Angra. A sessão de gravação do videoclipe foi conduzida pela equipe da Glow Produções, na cidade mineira de Poços de Caldas, em um cenário que remete a uma atmosfera clássica e sofisticada, nas dependências do Hotel Palace Cassino.

EDU FALASCHI contou ainda com a participação especial do pianista Tiago Mineiro, que já trabalho com artistas como: Urs Wittwer (Suíça), Mind Priority (Bélgica), Beethova Obas (Haiti), René Calvin (Camarões), Nanny Soul, Nilton Wood, Três de Paus, Landau, Terra Preta, entre outros.

Outro convidado importante no projeto é o maestro e violinista Adriano Machado, criador e regente da Orquestra Sinfônica Villa Lobos e que já tocou nas principais orquestras do país como, “Oquestra Experimental de Repertório”, “Orquestra Municipal de São Paulo”, ”Orquestra Sinfônica da USP”, “Orquestra Sinfônica de Brasília”, “Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo OSESP“, entre outras, além de ter trabalhado como produtor musical, arranjador, maestro e violinista nas gravação de vários shows, CDs e DVDs de artistas como: Jorge & Mateus, Elvis in Concert – turnê 2013 (USA),Bee Gees (Austrália), Dione Warwick (USA), Roupa Nova 30 anos, Zezé Di Camargo e Luciano, Sérgio Reis Turnê 2012 e 2013, Roberto Carlos, Bruno & Marrone, Fabio Jr., Elba Ramalho, Tony Garrido e Paula Lima, entre outros.

“Moonlight”  irá conter versões acústicas com piano, voz, violão e orquestra, para alguns dos seus grandes clássicos das bandas Symbols, Almah e Angra.

A arte da capa foi desenvolvida pelo artista brasileiro Gustavo Sazes, que assinou a arte da capa de “Fragile Equality”, da banda Almah, além de outros nomes de peso do cenário mundial, tais como: Kamelot, Sepultura, Arch Enemy, Morbid Angel, Manowar, entre outros.

O referido álbum será lançado nos formatos físico e digital, no primeiro semestre de 2016, nos principais mercados da música no mundo.

Em paralelo, Edu encontra-se em estúdio com seus parceiros da banda Almah, trabalhando nas composições do próximo álbum, com lançamento também previsto para início de 2016.

Para contratar os shows de EDU FALASCHI e Almah entre em contato com: contato@artentretenimento.com.

Para mais informações sobre as atividades do vocalista EDU FALASCHI e dos demais clientes da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail: contato@msmetalagencybrasil.com.

Links Relacionados:

http://www.edufalaschi.com.br
http://www.youtube.com/edufalaschiofficial

Fonte: MS Metal Press

Paulo Schroeber: Falece Guitarrista

Publicado: 24/03/2014 por Pedro Mello em News
Tags:, , ,
Após vários dias internado para tratamento do coração na UTI do Hospital Nossa Senhora Medianeira (Hospital do Círculo), em Caxias do Sul – RS, PAULO SCHROEBER, um dos guitarristas mais talentosos do Brasil, não resistiu e faleceu nesta segunda-feira (24/03). O procedimento de reconfiguração do aparelho cardíaco não surtiu efeito e o músico precisava urgentemente de um transplante. O quadro se agravou devido ter formado água em seus pulmões em razão do crescimento do coração, que pressionava este órgão, o que o deixava com dificuldades para respirar.
 
“Em nome Island Press agradeço o imenso carinho, admiração e respeito dos fãs e amigos ao Paulo, principalmente nas redes sociais. Torcemos e oramos muito pela sua vida. Em homenagem ao músico, iremos manter PAULO SCHROEBER no cast, afim de que jamais sua arte seja esquecida pelo público.”

 
Fonte: Rômel Santos – Island Press

Felipe Andreoli Deixa o Almah

Publicado: 24/05/2012 por Pedro Mello em News
Tags:, ,

Depois da notícia de Edu Falaschi, agora ex-Angra, desta vez a mudança de integrantes ocorrerá em sua banda, o Almah. O baixista Felipe Andreoli, se desligou da banda, ficando oficialmente apenas no line-up do Angra. Abaixo, temos a nota exposta em seu site oficial sobre o ocorrido:

“Hoje é dia de tomar uma decisão muito difícil, uma das mais difíceis da minha carreira: estou deixando o Almah. Pra dar uma perspectiva, vou contar uma historinha bem resumida: entrei na banda em 2007, um tempo em que havia muita incerteza sobre o futuro do Angra. Edu, Aquiles, Fábio e eu nos juntamos na suposta certeza de que queríamos seguir juntos. Na época o Edu já havia gravado um primeiro disco do Almah, e abriu as portas para que nós entrássemos e fizéssemos parte do que então era apenas um projeto. Muita água rolou, e logo ficou claro que não havia um acordo com Aquiles e Fábio em relação aos planos para o futuro, e a banda mudou de formação, com a entrada de Marcelo Barbosa, Marcelo Moreira e Paulo Schroeber. Com essa formação fizemos dois discos que eu simplesmente adoro, rodamos diversas cidades do Brasil, fomos ao Japão divulgar o trabalho, e sempre fizemos tudo com as nossas próprias mãos, desde a parte musical até a parte burocrática e financeira. O projeto já não era mais apenas isso, mas uma banda propriamente dita. Mesmo as dificuldades impostas pela distância física entre nós foram sempre superadas em nome do bem maior, que era o Almah. Assim foi, e é, até hoje.

Eu comecei a tocar com o Edu em 2001, quando entrei no Angra. Conquistamos coisas fantásticas, conhecemos o mundo juntos, passamos pelas melhores e piores coisas que se possa imaginar juntos. Uma grande amizade floresceu, e com ela uma união, uma sintonia. Com o passar dos anos, essa amizade sobreviveu às mais diversas situações, mas como toda relação, sofreu um desgaste inevitável. Os fatos não vêm ao caso agora. Hoje são 11 anos tocando juntos, construindo uma história da qual tenho muito orgulho, mas essa história tem um fim, pelo menos nesse momento. É hora de cada um de nós seguir trabalhando da maneira que julga ser a mais correta, o que nos coloca fatalmente em caminhos separados. O Almah nasceu do Edu, é seu filho e, em minha opinião, sua maior criação. Tenho certeza de que contribuí muito para que a banda crescesse e se desenvolvesse, e empenhei demais pra isso. Mas a minha filosofia de trabalho e vida hoje já não permitem mais que eu continue.

O legado do Almah na minha vida vai ser sempre a amizade, o clima bom, e a música fantástica que fizemos. E é justamente por querer preservar essas boas memórias que sinto que é hora de ir. Aos meus amigos, toda a sorte do mundo! Tenham certeza de que podem contar sempre comigo.

No mesmo momento vem à tona a saída do Edu do Angra. Muito aconteceu nos últimos anos, e especialmente nos últimos meses, culminando no dia de hoje. É um dia muito triste, de mudanças profundas em nossas carreiras, mas ao mesmo tempo é o início de uma necessária e bem-vinda renovação. A vida acontece em ciclos, e creio ser um erro se ater ao passado e impedir que novos rumos sejam trilhados. A música enquanto arte depende muito de paixão, de uma dedicação quase doentia, e de um bom clima para ser criada. Sendo assim, faz todo sentido que, quando isso não aconteça mais, talvez seja hora de parar e buscar caminhos diferentes, mesmo que naquele momento tudo pareça nebuloso, incerto. Para um grande talento sempre vai existir um caminho. Obrigado, Edu, pelos anos que passamos juntos!

No momento tudo o que quero é seguir com o Angra e os demais projetos de que participo, dando aulas, produzindo discos, e nunca deixando de fazer música.

Felipe Andreoli”

Vocalista Edu Falaschi Deixa o Angra

Publicado: 24/05/2012 por Pedro Mello em News
Tags:, , ,

Quinta-Feira tumultuada no cenário Metal nacional. Após várias declarações em um passado recente sobre sua permanência no Angra, saúde, carreira e direcionamento musical, o vocalista Eduardo Falaschi chegou as vias de fato e aconteceu o que alguns fãs já esperavam, Edu se desligou oficialmente do Angra. Com vocês, a carta aberta de Edu Falaschi aos fãs e amigos:

“Caros amigos, fãs e parceiros,

Há alguns momentos na vida de um homem que é necessário tomar algumas decisões radicais para seguir em frente.

Vivo um momento muito feliz, onde hoje, aos 40 anos de idade, me sinto pleno e altamente satisfeito por ter conseguido realizar praticamente todos os meus sonhos pessoais e profissionais.

Tenho uma família linda, muitos amigos e fãs maravilhosos que me acompanham nesses mais de 20 anos de carreira, com mais de 15 álbuns gravados, diversas turnês mundiais e milhares de cópias vendidas no mundo todo.

Sou uma pessoa afortunada por ter conseguido chegar tão longe fazendo Heavy Metal no Brasil e desbravando o planeta fazendo a música que mais amo.

Venho pensando, já algum tempo, sobre os caminhos que devo seguir e finalmente cheguei a conclusão que é chegada a hora de tomar, o que talvez seja, a decisão mais difícil da minha vida.

É com um misto de alívio, paz e tristeza que venho declarar que a partir de hoje não sou mais a voz do ANGRA. Estou saindo da banda, já com muitas saudades de tudo o que construímos juntos, principalmente dos tempos alegres de ´Rebirth´ e ´Temple of Shadows´. Jamais esquecerei tudo o que vivemos, desde os bons até os maus momentos, afinal, sempre devemos ver o lado bom das coisas, sobretudo nas dificuldades.

Todos nós sabemos que nada é eterno e que as separações, uma hora ou outra, acontecem. Vivemos juntos por uma década, e isso é uma vida. Tivemos nosso momento, fizemos história, uma fase linda e inesquecível da qual serei eternamente grato por esses 10 anos de muitas vitórias e por todas as oportunidades que me foram dadas! Desejo-lhes sorte nos caminhos que decidirem trilhar.

Tenho e sempre terei muito orgulho da nossa história! Enfim, minha vida é a música e a música é meu alimento do espírito.

Tenho muitos planos e projetos para o futuro, e em breve todos saberão! Alguns deles já estão bem consolidados, crescendo a cada dia, fortes e gerando ótimos frutos que demandam e merecem a minha inteira dedicação. Sendo assim, precisarão da dedicação de outros envolvidos e, por razões óbvias de logística, ocorrerão algumas mudanças naturais nos meus trabalhos fora do ANGRA, como a saída do Felipe Andreoli do Almah, que se dedicará somente ao ANGRA e seus outros projetos.

Quanto ao Felipe, todos nós do Almah sentiremos muitas saudades e seremos eternamente gratos por sua essencial contribuição com nossa história, que continua firme e em frente.

Com essas grandes mudanças de ciclo e de renovação de energias, eu sigo para construir um futuro de paz e harmonia, com os meus ideais e minha carreira como cantor, compositor e produtor ao lado dos meus fãs e amigos.

Sempre primando pela amizade, humildade, união e igualdade!

Muito obrigado a todos!

Para um coração limpo nada é impossível!

Com carinho…”

Edu Falaschi”

Paulo Schroeber nasceu em Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, em 18 de agosto de 1973. Aos 18 anos resolveu elevar a música a um patamar mais alto e decidiu estudar violão clássico. Aos poucos Paulo foi conhecendo o trabalho de guitarristas virtuosos e optou a estudar guitarra sozinho, hoje, depois de ter passado por algumas bandas do underground, Paulo Schroeber se destaca no cenário nacional através dos trabalhos com as bandas Naja, Astafix, Almah.

Paulo, o seu envolvimento com a música veio desde muito cedo em sua vida. Como ocorreu seu primeiro contato com a música? O que o levou a tocar Heavy Metal?

Foi uma situação até meio engraçada. Meu pai ouvia muito música alemã, e um namorado na época, de minha irmã havia deixado o Restless and Wild do Accept no toca discos, e coloquei para tocar, isso fazem 22 anos atrás, hahaha…levei um puta susto, pois o disco começa com uma música alemã, depois há barulhos do disco riscando e depois vem a pancadaria…foi como um tapa na cara, fiquei de queixo caído, pois depois disso nunca mais parei de ouvir metal, e esse disco, especialmente é um dos meus preferidos até hoje.

O que te levou a optar a ser um músico profissional? Quais suas influências no campo da música?

Apenas minha paixão pela música e mais nada. Minhas principais influências são Tony Iommi e Jason Becker, além de alguns guitarristas de fusion, como Allan Holdsworth.

Muitos músicos sempre comentam que para ser um bom guitarrista, você deve começar a praticar primeiro com um violão. Você realmente acha que é um caminho mais natural ou pode-se ir diretamente para a guitarra?

Particurlamente eu comecei estudando violão clássico, tocando peças de Bach e Villa Lobos, e isso se reflete na minha técnica e postura de mão esquerda até hoje, mas pode-se sem problemas começar primeiro estudando guitarra.

Pelo que consta em seu Myspace, http://www.myspace.com/pauloschroeber , sua primeira banda foi a Fear Ritual. O que aconteceu com a banda? Como foi a repercussão deste trabalho?

A banda infelizmente acabou, pelo desgaste dos músicos e problemas pessoais. Mas eu e Alessandro Amorin estamos já nos reunindo para fazer um trabalho diferenciado em cima das músicas da antiga Fear Ritual.

Você também teve passagem pelas bandas Burning In Hell e Predator que tem estilos bem diferentes de sonoridade. Qual o estilo preferido que você gosta de tocar e como concilia estes diferentes estilos?

Gosto muito do som agressivo e pesado, e o legal é que no Almah pude contribuir nesse quesito, colocando um pouco da minha personalidade nas músicas. Me considero um cara versátil, e acho que não tenho problemas em direcionar meus trabalhos para caminhos diferentes.

Em sua opinião, qual a importância da diversidade sonora para um profissional da música?

De importância fundamental para um profissional que queira viver de música, pois hoje em já não é fácil viver de música, e as coisas podem piorar ainda mais se a abrangência musical da pessoa for pequena.

Qual a sua rotina de estudo do instrumento e quais suas inspirações para compor? 

Hoje em dia estudo de quatro a seis horas por dia, mas estou 24 horas sempre conectado com música, pois dou algumas aulas, trabalho com algumas produções, etc.

Na realidade a inspiração surge naturalmente, não penso em nada específico na hora de compor, as coisas fluem de forma natural e espontânea.

Paulo, um de seus trabalhos de maior renome foi com a banda Naja, nos conte mais sobre esta banda. Pelo que andei lendo vocês chegaram a ganhar alguns prêmios com ela.

Sim, é verdade. Foi um período divertido, pois o som era mais simples, com uma vocalista menina e letras em português. Fizemos muitos shows aqui no RS, tivemos uma boa projeção por aqui, gravamos um cd e um DVD ao vivo. Mas pensando bem hoje em dia já estou um pouco “tiozão” para fazer esse tipo de música…hahaha!!!!

Como foi sua incursão na banda Almah? Qual o saldo da turnê do álbum Fragile Equality?

Foi através de uma indicação de Marcelo Moreira, pois fiz um teste antes de entrar no Almah. Fizemos algumas pré produções na casa do Edu, que logo mostrou ao resto do pessoal, e foi decidido que eu entraria na banda logo após. O saldo da turnê foi muito positivo, como experiência pessoal, e espero logo estar saindo para uma segunda turnê do nosso futuro terceiro álbum.

Como é o clima da banda e a convivência com os outros integrantes? Existe algum fato engraçado que você possa nos contar desta turnê?

É um clima, na medida do possível tranquilo. Na realidade, depois da volta do Angra e a parada do Almah tenho falado mais com o Felipe, que vai gravar os baixos de meu disco instrumental. Aconteceu muita coisa engraçada, mas a coisa mais hilária foi o churrasco que a gente fez na casa de Barbosa em Brasília, em que a picanha, além de estar estupidamente salgada, culpa de Marcelo Moreira, foi transportada até a churrasqueira em um balde de lavar chão que a gente achou atrás da porta do apartamento, huahuahua!!!

Outra banda que você participa e está ganhando mais espaço agora é a Astafix. Como foi sua entrada na banda? Como está sendo a divulgação do trabalho e a receptividade do público?

Está sendo fantástica!!!Já gravamos mais um clipe da música Desordem e Retrocesso, que está tendo um excelente retorno, e acabamos de finalizar o dvd “Astafix Ao vivo em SP”. O Wally me conheceu através do produtor Brendan Duffey, do Norcal Studios, e foi me ver tocar em um show do Almah em Santo André. Logo após estávamos em um bar tomando algumas cervejas e ele me convidou para entrar na banda, que logo de cara aceitei na hora, pois curto um som mais agressivo e pesado.

Paulo, sendo um músico que está na cena a um bom tempo, como você vê o a indústria fonográfica atual? O que acha sobre a transmissão dos arquivos MP3?

Acho que está tudo muito complicado. Se por um lado é muito mais fácil acessar as músicas e os artistas que a pessoa mais gosta, por outro está praticamente impossível uma banda de médio, pequeno porte assinar um contrato com alguma gravadora. Mas isso não me incomoda nem um pouco, pois por outro lado, existe a liberdade que a internet proporciona para divulgar o trabalho de todos os músicos, que sem sobra de dúvida se tornou a maior ferramenta de divulgação da atualidade.

No Brasil temos muitos fãs de Rock/Metal na sua opinião o que falta para que esta cena se torne algo digna?

Que existe público existe, mas ainda acho que ainda falta e muito o público comparecer a shows de pequeno, médio porte.

Seu mais novo projeto chama-se Hammer 67 o que nos pode adiantar sobre esta banda?

É um som muito pesado, com maior ênfase nos arranjos das músicas, pois não quis complicar muito as coisas. Tem muita influência de bandas de Metal Industrial, já temos um clipe gravado da música “1984” e um cd, “Mental Illnes”. Quem quiser curtir as músicas e o clipe além de maiores informações visite nosso Myspace, http://www.myspace.com/hr67.

Alguma data para o lançamento? Turnê?

O cd já foi lançado, e já fizemos alguns shows aqui pelo Sul.

Estamos trabalhando atualmente na divulgação da banda, e logo estaremos fazendo alguns shows pelo centro do país.

Existe algum músico que você gostaria de trabalhar?

Convidei um baterista fantástico para gravar meu CD, chamado Rodrigo Zorzi, e o baixista Felipe Andreoli.

No momento como estou finalizando meu CD, ainda não pensei com quem quero trabalhar no próximo projeto.

Quais seus projetos futuros?

Atualmente estou finalizando meu cd intrumental, minha video aula, e estou trabalhando no novo disco do Astafix, e o da Hammer 67. Logo estaremos nos reunindo para compor o terceiro disco do Almah, então tenho bastante coisa pela frente!!!

Paulo, obrigado pela oportunidade da entrevista. Fique a vontade para mandar um recado aos seus fãs.

Gostaria de agradecer a Riometal pela oportunidade a todas as pessoas que gostam de meu trabalho e me ajudam de alguma forma.