Posts com Tag ‘Accept’

acceptriseofchaosvid_638.jpg

“The Rise Of Chaos”, é o mais novo vídeo da banda alemã, Accept. O álbum de mesmo nome será lançado no próximo dia 04 de Agosto via Nuclear Blast.

O guitarrista Wolf Hoffmann contou a hispânica MariskalRock TV sobre “The Rise Of Chaos”: “Foi gravado pela mesma equipe dos últimos três álbuns – Andy Sneap produzindo e Mark Tornillo nos vocais, Peter Baltes no baixo e eu. Temos dois novos membros, mas, além disso, foi gravado e escrito exatamente da mesma maneira que todos os outros três álbuns anteriores. Foi gravado principalmente em Nashville, mixado na Inglaterra. E, sim, tomamos todo o ano passado para escrever as músicas, e acho que parece tipicamente com o som do Accept”.

 

Fonte: Blabbermouth.net

Accept: Capa de Novo Álbum É Liberada

Publicado: 12/05/2017 por Pedro Mello em News, Uncategorized
Tags:,

240176_Accept_2017.jpg

Uma das lendas alemãs do Heavy Metal, ACCEPT, estão de volta com um novo álbum de estúdio, “The Rise Of Chaos”. O álbum será lançado no dia 4 de Agosto de 2017. Este é o quarto registro da banda a ser lançado pela Nuclear Blast.

A arte foi criada pelo artista húngaro Gyula Havancsák.  

“‘The Rise Of Chaos’ é algo que tenho pensado com freqüência, onde quer que eu vá – há algo oculto, bem como alguma destruição visível e isso meio que muda o mundo que conhecemos. O que estava lá hoje – pode ter ido amanhã e é de alguma forma irritante, porque acontece em tantos níveis e ninguém sabe o que vem a seguir. A capa é o nosso último estágio – algo claramente “destruído” – como … depois de uma catástrofe “, explica Wolf Hoffmann.

246150_Accept___Rise_Of_Chaos.jpg

Fonte: Nuclear Blast

01

Accept (Baltes, Tornillo e Hoffman)

Com um pouco menos de um ano após o show ao lado de Judas Priest e Metalmania, a lenda alemã, Accept, volta ao Rio de Janeiro. Desta vez a apresentação foi no Imperator, casa que retorna ao circuito de grandes shows de Rock/Metal na cidade.

A casa perdeu um pouco do espaço da pista que existia na década de 80, mas ganhou muito em estrutura, áreas de bar, banheiros, arquibancada dobrável, guichês de venda de ingressos e um espaço em homenagem a João Nogueira fazem agora parte do novo espaço.

Para alegria dos cariocas, o show aconteceu em um sábado. Coisa rara por aqui e que agradecemos muito. Por volta das 21:30 hs, a banda, que contava com boa parte da casa ocupada, entrou no palco com vigor. Luzes vermelhas combinavam com o magnífico backdrop com a capa do aclamado álbum Blind Rage.

02

Peter Baltes

O primeiro a subir e sentir o calor dos presentes foi o baterista Christopher Williams que de pé em seu kit agitou a galera, logo em seguida, Peter Baltes (Baixo), Wolf Hoffmann (Guitarra), Mark Tornillo (Vocais) e Uwe Lulis (Guitarra) entraram agitando dando início ao show com Stampede, faixa que também abre ‘Blind Rage’, último de inéditas da banda (2014).

 

O set seguiu com Stalingrad e Hellfire (ambas de ‘Stalingrad: Brothers Of Death’ – 2012). Nesta última com direito a Tornillo ostentando uma grande bandeira brasileira no palco. Os fãs estavam enlouquecidos. Desde o retorno com ‘Blood Of The Nations’, após um hiato de 14 anos, esta nova fase, ou face, do Accept já vinha demonstrando uma qualidade ímpar desde  sua junção.

O trio Hoffman, Baltes e Tornillo se tornaram uma unidade e referência não devendo nada as antigas formações da banda. O set seguiu com clássicos como London Leatherboys (‘Balls To The Wall’, 1983), Living for Tonite (‘Metal Heart’, 1985), Restless and Wild (homônimo, 1982) e Midnight Mover (mais uma de ‘Metal Heart’).

04

Uwe Lulis

 

Os fãs cantavam em uníssono e os coros com os mais variados “ô, ô, ôs…” eram entoados a cada solo. Banda e público se tornavam um só, a alegria era contagiante e era perceptível os imensos sorrisos trocados entre os integrantes da banda e seus fãs. A qualidade do som apresentado era fenomenal, muitos comentavam que parecíamos estar dentro de um DVD da banda, tamanha era a perfeição sonora.

Nem mesmo os solos, que por algumas vezes quebram o andamento do show se mostrando desnecessários, foram entediantes. O set seguiu mesclando músicas novas e clássicas tornando tudo mais especial. Para o bis foram reservadas, Teutonic Terror (‘Blood Of The Nations’) que se tornou o hino desta era do Accept e três petardos: Metal Heart (1985), Son Of A Bitch (‘Breaker’, 1981) e a icônica Balls To The Wall (1983).

Um show para agradar a várias gerações de headbangers. Uma aula de competência, profissionalismo e carisma e mais uma vez, o público do Rio de Janeiro dando uma aula de civilidade a quem nos julga desordeiros.

03

Christopher Williams

Accept Setlist: Stampede / Stalingrad / Hellfire / London Leatherboys / Living for Tonite / Restless and Wild / Midnight Mover / Dying Breed / Final Journey / Shadow Soldiers / Starlight / Bulletproof / No Shelter / Princess of the Dawn / Dark Side of My Heart / Pandemic / Fast as a Shark / Bis: Metal Heart / Teutonic Terror / Son of a Bitch / Balls to the Wall.

cf1a7e2c-7503-4e2b-93e1-c899f6c99a97

Os alemães do ACCEPT desembarcam no Brasil nesta semana para dar início as 5 únicas apresentações em terras tupiniquins, que têm início nesta sexta-feira em São Paulo, no Carioca Club. 

Os shows fazem parte da turnê “Blind Rage Tour 2016”, e passará por cinco capitais brasileiras: 
São Paulo – 8 de Abril – Carioca Club 
Rio de Janeiro – 9 de Abril – Imperator 
Belo Horizonte – 10 de Abril – Music Hall 
Manaus – 12 de Abril – Teatro Manauara 
Curitiba – 14 de Abril – Ópera de Arame 

Formada atualmente por Mark Tornilo (vocal), Wolf Hoffmann (guitarra), Uwe Lulis (guitarra), Peter Baltes (baixo) e Christopher Williams (bateria), o grupo alemão promete tocar seus maiores clássicos, além de algumas surpresas. 

Informações sobre ingressos, locais e pontos de venda em: 
http://freepass.art.br/shows/accept-no-brasil-2016/ 
http://www.acceptworldwide.com 

Fonte: Free Pass Entertainment

web22

Wolf Hoffman

A poucos dias de uma série de shows no Brasil, o sempre simpático Wolf Hoffmann, guitarrista e membro fundador da lenda alemã Accept, conseguiu um tempo para um bate papo rápido com o RioMetal Press.

Confira a mais esta exclusiva…

Olá Wolf! Novamente é uma grande satisfação falar com você. Em 23 de3 Abril de 2015, o Accept tocou no Rio de Janeiro juntamente com o Judas Priest e o MetalMania. Do que se recorda daquele show?

WOLF: Foi muito especial para nós, porque esse foi nosso primeiro festival na América do Sul. Nós temos uma conexão histórica com o Judas Priest. Eles foram o primeiro super grupo internacional que nós demos apoio no Reino Unido. Nós não tínhamos nenhum indício antes disso, o que isso significava. Nós chegamos com ingenuidade e saímos conhecendo muito bem o que queríamos. Nossa administração soube como trazer o mundo para nós e nós para o mundo e o Priest foi um evento enorme para nós. Foi uma experiência de mudança de vida.

Os fãs que estiveram naquela noite elogiaram muito a apresentação do Accept naquela noite. Você chegou a ouvir a banda Metalmania? Se sim, qual a impressão que a banda lhe passou?

WOLF: Obrigado por dizer isso – nós amamos os fãs da América do Sul por causa do seu entusiasmo fascinante. Nos surpreendeu que nossa performance – como nos foi dito – foi o assunto do dia… Como eu sempre digo, nós somos muito dependentes dos fãs – se nós captarmos a energia deles – nós com certeza devolveremos e é esta dinâmica que faz uma proximidade entre nós e os fãs. Se funciona – funciona 110%…. muito legal! Não, desculpe, não estou familiarizado com MetalMania. Eu raramente vejo outras bandas, o que é triste – pois estou dando entrevistas até os últimos minutos antes do nosso show….

No próximo dia 9 de Abril o Accept tocará no Imperator (Rio de Janeiro) e dará continuidade a Blind Rage Tour. Desta vez, o Accept estará sozinho. O que os fãs podem esperar quanto ao setlist que a banda apresentará?

WOLF: Nós temos um programa extenso – que nós não pudemos apresentar no festival… nós esperamos ter uma boa mistura de nossas muitas músicas pra escolher…

web27

Wolf Hoffman

A Blind Rage Tour está próxima de completar um ano e passou por diversos países. Muitas bandas tem sido digamos “econômicas” na quantidade de shows. No entanto o Accept segue a todo vapor. Qual o combustível do Accept?

WOLF: Nós começamos a turnê BLIND RAGE no verão de 2014 e ficar em turnê sempre requer muitas decisões estratégicas. Nós continuaríamos, se nós não precisássemos escrever outro álbum. Nós nunca previmos rodar ao redor do mundo e ter álbum atrás de álbum – mas duas coisas deram início a isso: 1 – a demanda dos fãs e 2 – nós estamos sempre tão bombardeados depois de uma turnê – que nós temos medo de perder algo se nós não começarmos a escrever imediatamente. É completamente fora no nosso controle – simplesmente acontece desse jeito. Peter e eu estamos juntos desde que tínhamos 16 anos e nosso trabalho em equipe no palco e fora dele estabeleceu as bases desde o primeiro dia para o que se pode chamar da característica musical do Accept… Levou alguns anos e o incentivo de Gaby para encontrar minha paixão por música clássica e trabalhar nesta mistura… isso nunca me abandonou desde então.

Em 2016, temos um álbum do Accept completando trinta anos de lançamento e outro completando vinte anos. Falamos respectivamente de Rusian Roulette (1986) e Predator (1996). Poderia nos falar um pouco sobre o período de composição e criação destes dois álbuns?

WOLF: Hoje define-se o tempo que os álbuns são vistos através das lentes de décadas. Eu não tenho ideia de onde isso veio. Nós estamos vendo que mais e mais bandas estão celebrando aniversários. Re-Relançamentos e turnês de – 5 – 10 – 15 – 20 – 25 – 30… aniversários e por aí vai. Incrível… Eu imagino que isto tem muito a ver com a indústria… e não tanto com os fãs. Hoje, parece que se tornou um valor ter estado por aí por muito tempo – como um artista de arte séria, para artistas que deixaram pegadas na história – isso é bem merecido. Mas longevidade é suficiente agora para celebrar aniversários? Ok, então… mas eu tenho minhas dúvidas as vezes sobre isso. Eu não quero julgar os outros… mas pra nós – esta não é a forma que nós pensamos neste momento. Russian Roulette foi um álbum escrito e produzido no ritmo que tínhamos na época, bem como Predator e Death Row, são documentos do início sendo confrontados – Onde diabos estamos indo agora? Eu conecto nosso retorno com Blood Of The Nations – quase 15 anos depois – diretamente a esse confronto. Com o encontro totalmente inesperado e não planejado do Peter, eu e Mark Tornillo encontramos nossas pegadas de novo – num nível completamente diferente e seguro. E por dizer isto – Eu quero me certificar que os fãs entendam isso direito: as dinâmicas e o tempo onde a pronúncia correta é primordial. Isto não tem nada a ver com ex-integrantes não tiveram o seu lugar e não tiveram suas dinâmicas conosco. É como um casamento – alguns trabalham e outros não e isso é raramente uma questão de bom ou ruim! Eu acredito que é mais uma questão de timing – e a essa altura da vida – quem está encontrando quem. É tão fácil de entender!

 

BYH-Bossenmaier-076

Mark Tornillo e Wolf Hoffman

Existe alguma chance da banda incluir alguma música de um desses dois álbuns para uma homenagem?

WOLF: Os set lists são feitos até certo ponto antes da turnê e nós temos o nosso agora. Eu tenho certeza que nós vamos repassar vários álbuns através do tempo…

Wolf, mais uma vez muito obrigado pela oportunidade de entrevistá-lo. Por favor, deixe uma mensagem aos fãs que estão aguardando ansiosos o dia 09 de Abril.

WOLF: Vamos DETONAR JUNTOS… nós estamos prontos! Até mais!

Accept: Interview With Wolf Hoffman

Publicado: 06/04/2016 por Pedro Mello em News
Tags:, ,
web22

Wolf Hoffman

A few days from a series of concerts in Brazil, the always friendly Wolf Hoffmann, guitarist and founding member of the German legend Accept, got a break for a quick chat with the RioMetal Press.

Check out this exclusive …

Hi Wolf! It’s a great pleasure to talk to you again. On April 23rd of 2015, Accept played in Rio de Janeiro with Judas Priest and MetalMania. What do you remember from that gig?

WOLF: It was very special for us, because it was our first Festival in South America EVER and we have a historic connection with JUDAS PRIEST. They have been the very first international Super Group we supported in UK. We have no clue before that, what that meant. We got in pretty naive and came out knowing pretty much what we wanted. Our management knew how to bring the world to us and us to the world and Priest was a HUGE EVENT for us. It has been a life changing experience.

The fans that night praised a lot Accept’s performance. Did you already heard the band MetalMania? If yes, what was impression that band caused in you?

WOLF: Thank you for saying this – we love the fans in South America because of their fascinating enthusiasm. It surprised us, that our performance – as we were told – was the talk of the day… As I always say, we are so depending on the fans – if we get the electricity from them – we sure can give back and it is that dynamic the makes it such a close encounter between us and the the fans. if it works – it works 110% …. pretty awesome! No, sorry, I am not familiar with MetalMania. I rarely see other bands, which is sad – as I am giving interviews until the last minutes before our show.

In the next April 9th Accept will perform at Imperator (Rio de Janeiro) and will continue the Blind Rage Tour. This time, Accept will be the single band. What does the fans can expect regarding setlist?

WOLF: We have an extensive program – which we could not present at the festival … we hope, we have a good mixture of our many songs to chose….

The Blind Rage Tour is close to complete one year and passed by many countries. Many bands has been, let’s say… “economic” regarding the quantity of shows. However Accept keeps running. What is your fuel?

web27

Wolf Hoffman

WOLF: We started touring BLIND RAGE Summer 2014 and touring always requires many strategic decisions. We would go on, if we did not need to write another album. We never envisioned us to run around the globe and have album after album – but two things have ignited this: 1. the demand of fans and 2. we are always so very pumped up after a tour – that we fear, we are losing something, when we not not start writing right away. It is completely out of OUR control – it just happens this way. Peter and I are joint at the hip since we were 16 years old and our teamwork on stage and off has laid the groundwork from day one for what one can say – is the MUSICAL Characteristic of ACCEPT…. It took a few years and the encouragement of Gaby to find my passion for Classical Music and work that into the mix …. that has never left me ever since

In 2016, we have an Accept’s album completing 30 years of release and another one completing 20 years. We are talking about Russian Roulette (1986) and Predator (1996). Could you tell us about the period of composition and creation of these two albums?

WOLF: it defines out times today, that albums are looked at through the lenses of decades. I have no idea where that is coming from. We are seeing that more and more bands are celebrating anniversaries: Re-Releases and TOURS – 5 – 10 – 15 -20 -25 -30 .. ANNIVERSARIES and so on. Amazing… I guess that has a lot to do with the industry … and not so much with the fans. Today, it seems to become a VALUE to have been around for a long time – as an Artist of serious ART, for Artists who left foot prints in history – it is well deserved. But longevity is now enough to celebrate ANNIVERSARIES? Ok than … but I have sometimes my doubt about that. I do not want to judge others…but for us – it is not the way we think right now. RUSSIAN ROULETTE has been an album written and produced in the rhythm we had than and PREDATOR and DEATH ROW as well, are documents of the beginning struggle with – Where the Hell are we going now? I connect our return with BLOOD OF THE NATIONS – nearly 15 years later – directly to these struggles. With the totally unexpected and unplanned meeting of Peter, me and Mark Tornillo we found our footing again – on a complete different and secure level. By saying this – I want to make sure, that fans understand this right: the dynamics and the time where right ad overwhelming. That has nothing to do with former musicians have not had their place and did not had their dynamics with us. It is like in a marriage – some work and others don’t and it is rarely a question of good or bad! I believe it is mostly a question of timing – at which point in life – who is meeting whom. It is THAT EASY TO UNDERSTAND!

BYH-Bossenmaier-076.jpg

Mark Tornillo And Wolf Hoffman

Is there any chance to the band include some music from any of these two albums for a tribute?

WOLF: Set lists are made at certain points before a tour and we have ours now. I am sure, that we are going to check out various albums over time …

Wolf, once again thanks a lot for the opportunity of interview you. Please, leave a message to the fans that are anxious waiting for April 9th.

WOLF: Let’s ROCK TOGETHER…we are ready! See ya!

cf1a7e2c-7503-4e2b-93e1-c899f6c99a97
A Free Pass Entretenimento informa que os ingressos para a apresentação do grupo alemão ACCEPT no Rio de Janeiro, que ocorrerá no dia 9 de Abril, de hoje em diante só podem ser adquiridos através do site da Ingresso rrápido https://www.ingressorapido.com.br/compras/?id=47770#!/tickets e seus respectivos pontos de venda .Lembrando que os ingressos já adquiridos previamente através da Ingresso.com CONTINUAM VÁLIDOS e não haverá necessidade de troca até o dia do evento. 

Os shows do ACCEPT fazem parte da turnê “Blind Rage Tour 2016”, e acontecerão em cinco capitais brasileiras: 
São Paulo – 8 de Abril – Carioca Club 
Rio de Janeiro – 9 de Abril – Imperator 
Belo Horizonte – 10 de Abril – Music Hall 
Manaus – 12 de Abril – Teatro Manauara 
Curitiba – 14 de Abril – Ópera de Arame 

Formada atualmente por Mark Tornilo (vocal), Wolf Hoffmann (guitarra), Uwe Lulis (guitarra), Peter Baltes (baixo) e Christopher Williams (bateria), o grupo alemão promete tocar seus maiores clássicos, além de algumas surpresas. 

Informações sobre valores, locais e setores em: 
http://freepass.art.br/shows/accept-no-brasil-2016/ 

Fonte: Free Pass

cf1a7e2c-7503-4e2b-93e1-c899f6c99a97
A Free Pass Entretenimento informa que os ingressos do 1º lote para a apresentação dos alemães do ACCEPT no Rio de Janeiro no dia 9 de Abril já esgotaram. Os ingressos do segundo lote estão a venda através do site da Ingresso. com http://www.ingresso.com/rio-de-janeiro/home/espetaculo/show/accept-blind-rage-tour-2016/imperator-centro-cultural-joao-nogueira-show e seus respectivos pontos de venda. 

Os shows fazem parte da turnê “Blind Rage Tour 2016”, e acontecerão em cinco capitais brasileiras: 
São Paulo – 8 de Abril – Carioca Club 
Rio de Janeiro – 9 de Abril – Imperator 
Belo Horizonte – 10 de Abril – Music Hall 
Manaus – 12 de Abril – Teatro Manauara 
Curitiba – 14 de Abril – Ópera de Arame 

Formada atualmente por Mark Tornilo (vocal), Wolf Hoffmann (guitarra), Uwe Lulis (guitarra), Peter Baltes (baixo) e Christopher Williams (bateria), o grupo alemão promete tocar seus maiores clássicos, além de algumas surpresas. 

Informações sobre valores, locais e setores em: 
http://freepass.art.br/shows/accept-no-brasil-2016/ 

Fonte: Free Pass Entretenimento

cf1a7e2c-7503-4e2b-93e1-c899f6c99a97

A Free Pass Entretenimento informa que os ingressos do 1º lote para a apresentação dos alemães do ACCEPT em Manaus no dia 12 de Abril já esgotaram. Os ingressos do segundo lote estão a venda através do site da Ingresse https://www.ingresse.com/ingressos-accept-blind-rage-tour-2016 e seus respectivos pontos de venda. 

Os shows fazem parte da turnê “Blind Rage Tour 2016”, e acontecerão em cinco capitais brasileiras: 
São Paulo – 8 de Abril – Carioca Club 
Rio de Janeiro – 9 de Abril – Imperator 
Belo Horizonte – 10 de Abril – Music Hall 
Manaus – 12 de Abril – Teatro Manauara 
Curitiba – 14 de Abril – Ópera de Arame 

Formada atualmente por Mark Tornilo (vocal), Wolf Hoffmann (guitarra), Uwe Lulis (guitarra), Peter Baltes (baixo) e Christopher Williams (bateria), o grupo alemão promete tocar seus maiores clássicos, além de algumas surpresas. 

Informações sobre valores, locais e setores em: 
http://freepass.art.br/shows/accept-no-brasil-2016/ 
Informações sobre valores, locais e setores em: 
http://freepass.art.br/shows/accept-no-brasil-2016/ 

Fonte: Free Pass

cf1a7e2c-7503-4e2b-93e1-c899f6c99a97
A Free Pass Entretenimento confirmou a tour da banda alemã de heavy metal ACCEPT no Brasil para Abril de 2016. 

Os shows fazem parte da turnê “Blind Rage Tour 2016”, e acontecerão em cinco capitais brasileiras: 
São Paulo – 8 de Abril – Carioca Club 
Rio de Janeiro – 9 de Abril – Imperator 
Belo Horizonte – 10 de Abril – Music Hall 
Manaus – 12 de Abril – Teatro Manauara 
Curitiba – 14 de Abril – Ópera de Arame 

Confira abaixo a descontraída entrevista para arevista alemã HARD ROCK, feita pelo vocalista Mark Tornillo com a lenda do Judas Priest, Rob Halford

Formada atualmente por Mark Tornilo (vocal), Wolf Hoffmann (guitarra), Uwe Lulis (guitarra), Peter Baltes (baixo) e Christopher Williams (bateria), o grupo alemão promete tocar seus maiores clássicos, além de algumas surpresas. 

Informações sobre valores, locais e setores em: 
http://freepass.art.br/shows/accept-no-brasil-2016/ 

Fonte: Free Pass