Arquivo da categoria ‘News’

Nascido em Sydney, Austrália e criado no Canadá, o projeto de metal alternativo post-hardcore/post-grunge Balmain anunciou o lançamento de seu novo single “Pastel Shadows”, que é o primeiro lançamento de Balmain desde seu álbum de estreia. Publicado de forma independente, o material foi produzido, mixado e masterizado por Scott Middleton (Cancer Bats). É uma ótima faixa pesada com um viés de metalcore.

Balmain está programado para lançar seu segundo álbum completo, com a música ‘Pastel Shadows’, produzido por Scott Middleton, e será lançado ainda este ano. É baseado nas influências das guitarras afinadas no início de ‘Deftones’. ‘ e vocalmente de ‘Muse’, a elementos de ‘Dance-punk’ no mundo de ‘Death from above 1979’ e o melancólico synth-rock de ‘Depeche Mode’”.

“Pastel Shadows”:

Collapse Agency

A projeto paulistano de Heavy/Prog Metal MinD Dusk,criado em janeiro de 2020 pelo guitarrista e compositor Fernando Fernandes, e que inclui o vocalista, compositor e produtor Michel Villares (X-Empire, Death Conspiracy), disponibilizou recentemente – via selo MeH Studio – uma nova versão acústica (áudio e vídeo) de seu single de estreia “Redefine” lançado originalmente no início do ano passado.

A versão original trazia influências que iam do Metal mais tradicional (anos 80 e 90), como Metallica e Iron Maiden, e também do Metal mais moderno, como Korn, Godsmack, Alice In Chains, Sevendust e Disturbed.

A ideia principal dessa nova versão acústica foi emular a nostalgia e o clima intimista dos acústicos produzidos nos anos 90 pela extinta MTV, trazendo somente voz (sem as partes guturais), violão e baixo, e grandes referências/influências de trabalhos acústicos lançados naquela década, até hoje aclamados.

Assista “Redefine (Unplugged)” em:

Ouça “Redefine (Unplugged)” no Spotify em
https://spoti.fi/3BuM0I0

Composição por Fernando Fernandes (@nandonandes.guitar)
Letras, mixagem e masterização por Michel Villares (@meh.studio)

“Conheci o Fernando através de um projeto antigo de amigos que tínhamos em comum. Quando fui convidado por ele a fazer parte do Mind Dusk eu já havia cantado na demo de “Redefine” em ensaios. A versão elétrica da música, lançada ano passado, já tem um refrão que não sai da cabeça, então nesse novo formato queríamos ver como a música “reagiria” a uma nova roupagem mais intimista e nostálgica. Gosto de ambas, mas essa nova, com certeza, é uma das melhores ideias que tivemos e acredito que conquistaremos outros públicos fora do Metal/Rock”, comentou Michel Villares.

“Na versão original elétrica contamos com um baixista e um baterista contratados, mas na nova versão acústica toquei/gravei todas as cordas e o Michel as vozes. Quisemos passar um clima bem progressivo, com toques acústicos indo na mesma linha com que o Alice In Chains fez em seus trabalhos acústicos, de uma forma bem intimista e cheia de ‘feeling’. Acho que, modéstia à parte, superamos todas nossas expectativas”, finalizou Fernando Fernandes.

Confira a versão original e elétrica de “Redefine” em:

Para fãs de: Alice In Chains, Korn, Sevendust, Disturbed, Godsmack

Discografia:

“Redefine” (Single/2021)
“Redefine (Unplugged)” (Single/2022)


Ouça MIND DUSK em:

Spotify: https://spoti.fi/3Byml1g
Deezer: https://bit.ly/3vTTy3B
Amazon: https://amzn.to/3Jjdtyh
Apple Music: https://apple.co/3vvwWGq


Mídias Sociais:

Facebook: www.facebook.com/mindduskbandofficial
Instagram: www.instagram.com/mindduskbandofficial
Youtube: www.youtube.com/mindduskbandofficial


Foto por Michel Villares

JZ Press

O novo trabalho da banda de Black Metal HÉIA, “Ordeal Of The Abyss”, acaba de ingressar em todas as principais plataformas digitais de áudio do mundo.Isso mesmo, em parceria com a Sangue Frio Produções & Records, as faixas correspondentes aos goianos – já que trata-se de um split álbum lançado ao lado dos norte-americanos do Sardonic Witchery – já podem ser encontradas em seu serviço de streaming mais utilizado CLICANDO AQUI: https://li.sten.to/OrdealOfTheAbyss Assista ao lyric vídeo de “Precipice Between The Phenomenal And Noumenal”, divulgado recentemente:

Para mais informações sobre lançamentos físicos – nacionais e internacionais – entre em contato com a banda pelas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/hordaheiaoficial/
Instagram: https://www.instagram.com/heia_oficial/


CONTATO PARA SHOWS:
E-mail: heia666@hotmail.com
WhatsApp/Telegram: (46) 98838-7204 – Sangue Frio Produções


Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato

Sites relacionados:
https://www.facebook.com/hordaheiaoficial/
https://www.instagram.com/heia_oficial/
https://www.youtube.com/user/hordaheia
https://sanguefrioproducoes.com/artistas/Héia/55


Fonte: Sangue Frio Produções

Os fãs brasileiros de uma das maiores bandas de Heavy Metal do mundo acabam de ganhar um grande evento de “esquenta” para seu show em São Paulo/SP. Trata-se do IRON FAN DAY, que acontecerá na Cervejaria Tarantino, no dia 27/08, a partir das 13 horas, data que antecede a apresentação dos ingleses do IRON MAIDEN no Morumbi (04/09).

A quinta edição desta reunião terá como atração a banda The Best Maiden Tribute Brazil, além de diversos expositores, um cardápio especial do Carburadores SP, as melhores cervejas artesanais de São Paulo em um local extremamente acessível e ‘pet friendly’. Confira o cartaz:

Siga a organização no Instagram e fique por dentro de TODAS as atualizações do IRON FAN DAY – 5ª Edição: https://www.instagram.com/adritonello_/

SERVIÇO:
Show: IRON FAN DAY – 5ª Edição
Local: Cervejaria Tarantino
Endereço: R. Miguel Nelson Bechara, 316 – Limão, São Paulo – SP
Data: 27/08/2022 (sábado)
Horário: 13 horas às 22 horas
Ingressos online: https://www.sympla.com.br/evento/iron-fan-day-5a-edicao/1655262
Valores: R$ 35,00 – Primeiro Lote (até 15/08) | R$ 45,00 – Segundo Lote | R$ 50,00 – No Local;


Opções de acesso ao local:

– Próximo da Ponte da Freguesia do Ó e Marginal do Tietê;
– Ônibus com saídas das Estações Carandiru e Santana (linha azul do metrô/percurso de 30min aprox.);
– Ônibus com saídas da Estação Barra Funda (linha vermelha do metrô/percurso de 30min aproximadamente);
– UBER da Estação Santana com percurso aproximado em 18 min;
– UBER da Estação Barra Funda com percurso aproximado de 12 min;


O IRON FAN DAY surgiu em setembro de 2021 durante a audição do pré-lançamento do 17º álbum do IRON MAIDEN, intitulado “Senjutsu”. A proposta é de reunir fãs dos ingleses com o intuito de trocar materiais, histórias e conhecimento sobre a banda e de seus integrantes. De lá pra cá, foram 4 edições bem sucedidas, com diversas atrações, arrecadações de alimentos, trocas de informações e novas amizades.

Ps. Nesta quinta edição, o evento estará a serviço da Ação Social do Motoclube: “Dama de Ferro” que tem como objetivo arrecadar brinquedos para serem doados em outubro nas comunidades do extremo leste paulista.

Contato da organização: (11) 98321-2195 (Adriana Tonello)

Contato de divulgação: contato@sanguefrioproducoes.com

Links relacionados:
https://www.instagram.com/adritonello_/
https://www.sympla.com.br/evento/iron-fan-day-5a-edicao/1655262
https://www.instagram.com/cervejariatarantino/
https://www.instagram.com/carburadoresp/
https://www.instagram.com/the_bestmaidentribute_666/
https://sanguefrioproducoes.com/

Fonte: Sangue Frio Produções

Com uma discografia que não para de crescer e se consolidar, além da recente retomada dos shows, os paulistas da Muqueta na Oreia vem solidificando seus alicerces como uma das principais promessas do cenário Rock e Metal nacional, especialmente após o lançamento de seu álbum mais recente, “brasileiros”. Sabendo da responsabilidade de superar a excelente repercussão que seus dois primeiros trabalhos conquistaram, o quarteto trabalhou arduamente nas composições deste novo material.

Confira o resultado aqui:

“brasileiros” (com inicial minúscula mesmo), é um álbum definitivo em relação a sonoridade da banda, que se mostra ainda mais madura, original e com sua identidade brasileira ainda mais forte, com canções e apresentações memoráveis.

O disco foi gravado no estúdio Muqueta Records, em Embu das Artes, SP, e contou com a produção dos próprios músicos. Já a mixagem e masterização tem a assinatura do guitarrista Bruno Zito. “brasileiros” traz 13 músicas pesadas, rápidas, cheia de raiva e letras extremamente fortes e ácidas. O disco conta com a participação especial de Marcos Kleine (Ultraje a Rigor/PAD), Antonio Araújo (Korzus/Lockdown), DJ MF (Pavilhão 9), Bloco Cachorro de Selva e o guitar hero, Marcio Sanches.

De imediato, algumas faixas se destacam e talvez a principal delas, que mais tem chamado a atenção do público, seja “Samba de Maria”, que recebeu um belíssimo Lyric Video, e foi lançada como single ainda antes da estreia do álbum.

Assista aqui:

“Samba de Maria” é uma crítica sobre a situação de milhares de mulheres brasileiras, que lutam pelo sustento de sua família e, longe dos holofotes da mídia, sofrem com abusos, desigualdade e o abandono. A letra ácida retrata a triste realidade de uma família de baixa renda no Brasil e a música pesada traz participação especial do Bloco de Carnaval Cachorro de Selva, de Taboão da Serra (SP).

A formação atual da Muqueta na Oreia conta com Ramires (vocal/percussão), Bruno Zito (guitarra), Cris (baixo) e Henry (bateria), que se mostram sempre muito audaciosos e com muita determinação, se destacando no cenário da música independente com muita personalidade e uma atitude explícita.

Ouça todos os trabalhos da banda aqui:

Hell Yeah Music Company

Ingrime: Lançado single e videoclipe para “Ceder”

Publicado: 05/08/2022 por Pedro Mello em News
Tags:,

A banda paulista de Rock Alternativo, Ingrime, lançou o single e videoclipe para “Ceder”, antecipando a estreia de “Ignição”, o primeiro álbum completo de estúdio da banda, previsto ainda para 2022, e que promete trazer renovação e a contemporaneidade do Rock Alternativo Internacional ao Rock Nacional, além de reflexões e mensagens fundamentais para o nosso tempo.

“Ceder é quase como uma confissão e uma penitência sobre reconhecer, se permitir percorrer um caminho tortuoso já antes explorado e cometer repetidamente os mesmos erros, expondo o lado racional do eu lírico, que acaba se deixando guiar pelas emoções e lentamente perde sua essência”, destaca o vocalista Gabriel Teixeira.

Assista o videoclipe de “Ceder” abaixo:

Ouça o single aqui:

Sobre o videoclipe, o guitarrista Fábio Cerqueira comentou:

“A abordagem do clipe traz um novo significado para a letra de ceder. Se trata sobre ceder para os seus próprios vícios, ceder sobre velhos hábitos e um estilo de vida arriscado e prejudicial. A atuação realista e direção imersiva faz o espectador entrar na realidade apresentada e ser parte daquele universo, onde para não ceder novamente, é necessário encontrar novos caminhos”.

O baterista Gabriel Gustavo complementou sobre “Ceder”:

“Ceder traz a sensação de “cômodo, mas tenho que deixar ir”. Uma sensação de maturidade. Saber que algo ou alguém te machuca, mas apesar de tudo você ainda sente algum tipo de prazer nisso, saber reconhecer que você deve priorizar a si mesmo é um ato de maturidade e de amor próprio. No começo, há uma passagem dizendo “fui me enganando e me dizendo que dessa vez não ia cair no mesmo jogo de azar”. É deixar de enganar a si próprio e tomar as rédeas da situação pra si. A pegada instrumental entre baixo, bateria, guitarra, percussão e tantos outros elementos falam por si só. Já o propósito do Interlúdio foi pensado justamente pra causar certa estranheza e gama de sentimentos. Enfim, uma extensão necessária da obra”.

Atualmente como um trio, a Ingrime conta em sua formação com Gabriel Teixeira nos vocais, Fábio Cerqueira na guitarra e backing vocals e Gabriel Gustavo na bateria. Em “Ceder”, a banda também contou com a participação de Eduardo Rorato na percussão e as linhas de baixo foram gravadas por Fábio Cerqueira. A produção do álbum está sendo realizada por Marco Dower, do Studio Maestrya. O videoclipe de “Ceder” tem direção de Matheus Shinitchi Suzuki Oshima, roteiro de Gabriel Teixeira e Matheus Shinitchi Suzuki Oshima, produção executiva pela Ingrime, assistência de direção de Aline Neumann, direção de produção de Gabriel Teixeira, direção de fotografia e montagem por Matheus Shinitchi Suzuki Oshima.

O elenco principal conta com Bianca Pais (Personagem principal), Eduardo Angelo (Dono do bar), Bruno Lauretti (Traficante), Vitor Satille (Transeunte) e Victoria Amorim Danieletto (Sedução). O elenco da festa conta com Allana Feliciano, Akihiro Kodama, Beto Lemos, Caio Almeida, Lucas Lourenço, Vitor Satille, Vitor Alves, Léo Ferrari e Moisés Marques.

Ainda sobre o videoclipe, o diretor Matheus Shinitchi Suzuki Oshima comentou:

“A direção do clipe foi planejada para acompanhar e observar de perto a rotina conturbada da personagem, visualizando assim suas fragilidades em ceder para as distrações que vão surgindo ao longo da juventude. Separadas em duas estéticas, primeiro a das cores neutras do realismo do cotidiano, caminhando e seguindo os mesmos hábitos; e segundo as das cores vibrantes e chamativas para representar um lado mais mental e alucinatório, expondo a conturbação pelo acúmulo de tentações tudo em um mesmo ambiente fazendo assim a personagem saborear nessa armadilha psicológica; o clipe vaga por esse ciclo dos vícios da vida nua e crua sempre mostrando com clareza essa real característica do ser humano. A proposta da direção era ser clara em sua exposição, apresentando com sinceridade o que o roteiro falava e tentando sempre se libertar de muitas moralidades que vão surgindo ao longo de um processo criativo. Se apoiando nisso, o clipe teve como referência ideológica para sua construção as obras do cineasta Gaspar Noé, onde se encontra em seus trabalhos muita clareza no que ele quer retratar porém com muito estilo visual e muita personalidade cinematográfica.”

Enquanto o debut da banda não chega, conheça os demais lançamentos da Ingrime aqui:

Hell Yeah Music Company

“Hold the Line”, clássico da banda americana, Toto, ganhou nesta quinta-feira, 30 de Junho, uma nova versão pela banda de Modern Power Metal paulistana, Ego Absence. O tributo faz parte da coletânea “The Best Noise Ever… The Brazilian Metal Tribute to 80s”, da Secret Service Records, e já está disponível no canal da gravadora no YouTube.

Assista aqui a versão de “Hold the Line”, pela Ego Absence:

Toto é uma banda americana de rock formada em 1976, em Los Angeles. Dentre seus principais clássicos, destacam-se “Africa”, “Rosanna”, “I’ll Be Over You”, “Pamela”, “Stranger in Town” e a aqui homenageada, “Hold the Line”, presente no auto-intitulado álbum de estreia da banda, de 1978. “Hold the Line” é uma composição do tecladista David Paich e foi o primeiro sucesso da banda, chegando ao top 10 em inúmeros países, chegando à 5ª posição na Billboard americana.

A Ego Absence, responsável por essa belíssima versão, é formada pelo vocalista Raphael Dantas, o guitarrista Guto Gabrelon, o baixista André Fernandes e o baterista Augusto Bordini. Raphael Dantas também ficou responável pela mixagem e masterização da música, que teve seus arranjos elaborados por todos os integrantes da banda em conjunto.

A coletânea “The Best Noise Ever… The Brazilian Metal Tribute to 80s” conta com a participação das bandas Genocídio, Orquídea Negra, Tailgunners, Brunno Mariante, Hellish War, Insanity, Ancesttral, DarkTower, Revengin, Quintessente, The Anger, Godhound, Ad Inferi, Child o’ Flames, Bella Utopia, Pagan Throne, Trend Kill Ghosts, Mad Monkees, Heretic, The Giant Void, Wolfheart and The Ravens, Chemical Disaster, Sun Diamond, Ego Absence, Tandra, ChaosFear, Macumbazilla, Terra Prima, Lótus Negra, Rádio Ruído e Arcantis. As artes ficaram a cargo de Dewindson Neris Costa, vocalista da banda Wolfheart and The Ravens e diretor de arte da 2ND SKIN Design.

Ouça abaixo o álbum de estreia da Ego Absence, “Serpent’s Tongue”:

Hell Yeah Music Company

A Allen Key, banda paulistana formada por Karina Menascé (Vocais, Violão, Teclado), Pedro Fornari e Victor Anselmo (Guitarras), William Moura (Baixo) e Felipe Bonomo (Bateria), lançou no dia 20 de Maio o seu primeiro álbum Ao Vivo, gravado em apresentação no Estúdio Showlivre, executando o álbum “The Last Rhino” na íntegra. Ouça o álbum abaixo:

Você também pode conferir abaixo todos os vídeos da apresentação, diretamente no canal do Showlivre:

A repercussão do trabalho da Allen Key vem colocando a banda em posição de destaque no cenário nacional, tendo a oportunidade de tocar ao lado de grandes nomes como Shaman, Angra e Tarja Turunen, em cidades como Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Campinas.

Hell Yeah Music Company

O segundo álbum da Vocifer, “Jurupary”, já está gravado e se encontra em fase de produção, novamente pelas mãos do experiente Thiago Bianchi, do Estúdio Fusão, que também produziu o álbum de estreia da banda, “Boiuna”. Reunimos neste post todas as informações que já temos sobre o álbum para aqueles que assim como nós estão ansiosos por este lançamento

Primeiramente, quem foi Jurupary?

Jurupary carrega o nome deste controverso personagem do folclore amazônico. Inspirada nos relatos coletados pelo folclorista e explorador Ermanno Stradelli, a Lenda de Jurupary narra a história daquele que foi enviado pelo Sol para trazer a lei, a dança e a música a um mundo devastado pela ganância humana. Nesta adaptação feita pela Vocifer, a banda novamente resgata e busca levar para o Brasil e para o Mundo a riquíssima cultura dos povos amazônicos, traçando paralelos acerca de questões cruciais para a humanidade, especialmente dos tempos nefastos em que nos encontramos

Arte da Capa

O conceito da capa de Jurupary foi idealizado pela Vocifer e expresso pelo trabalho incrível do ilustrador Wendell Araújo

Participações especiais

Participarão do álbum a cantora Daísa Munhoz, vocalista das bandas Vandroya, Soulspell e Iron Ladies; o icônico baixista do Shaman, Luis Mariutti; o vocalista da Noturnall, Thiago Bianchi, que além de produzir o álbum, emprestará sua voz para uma das canções do disco; o tecladista Fábio Laguna (Angra, Edu Falaschi, Freakeys); o produtor, moviemaker e baterista, Daniel Mazza, que além de produzir os vídeos da banda, também tocará bateria em uma das novas músicas; e por fim, os Tambores do Tocantins, projeto que tem como missão contribuir com a valorização e a preservação da cultura musical tradicional do Tocantins

Novo baterista

Alex Cristopher, que já havia gravado o álbum de estreia da Vocifer, foi oficializado como baterista da banda neste segundo álbum, tornando-se membro da Vocifer ao lado de João Noleto, Lucas Lago, Pedro Scheid e Gustavo Oliveira.

Por enquanto é isso! Quer ficar sabendo de todas as novidades da Vocifer? Então siga @vocifer no Instagram e no Facebook.

Hell Yeah Music Company

Com seu primeiro álbum solo completo em fase de produção, o artista Pernambucano, Hugo Rioli, já vem desde 2020 antecipando seu full-length com o lançamento de singles, videoclipes, participações especiais, entre tantos outros conteúdos de sua extensa carreira na música.

Hugo Rioli é um compositor, violonista e cantor brasileiro detentor de uma musicalidade única que mistura elementos de MPB, Rock Progressivo e Metal Progressivo. Suas influências vão desde artistas como Chico Buarque, Oswaldo Montenegro, Paulinho Moska e Alceu Valença, até Opeth, Cynic e Gojira.

Seus registros solo iniciaram a partir de 2020, quando do lançamento do single “O que não é amor”, uma canção magnificente e enternecedora, de uma riqueza melódica e uma densidade poética ao mesmo tempo perturbadora e epopeica, saindo de um simbólico fundo do poço para rasgar o peito em brados de exorcismo. Suas melodias e arranjos se entrelaçam em nós que sufocam e causam uma sensação de desalento e angústia, que só vem a ser aliviados pelo refrão apoteótico e pelo solo libertador, que funcionam como uma luz incandescente que irradia esperança e renovo. “O que não é amor” é incendiária e continua queimando no peito mesmo depois que termina.

Ainda em 2020, Rioli lançou seu segundo single, “Devota”, uma canção de uma acuidade sutil e de uma delicadeza comovente, com melodias requintadas que inspiram dissabor e sopram borboletas. A perspicácia com que Hugo Rioli brinca com as palavras e arranjos demonstram toda sua riqueza artística e poética e sua maneira absolutamente peculiar de transformar isso em composições. “Devota” se derrama sedutora e faz morada entre nossos sentimentos mais profundos nos recônditos de nossas almas, provocante e deleitosa.

Encerrando o ano de 2020 com chave de ouro, Hugo lançou a grandiosa “Inevitável”. Em “Inevitável”, Hugo Rioli enobrece e honra seu próprio legado artístico que vem desde muito antes de sua carreira solo, exaltando aqueles que vieram antes dele e pavimentaram os caminhos que ele trilharia posteriormente. “Inevitável” é uma canção magistral, que passeia com naturalidade entre vertentes musicais totalmente distintas, mas que nas mãos talentosas de Hugo funcionam como se todos esses elementos tivessem sido forjados originalmente para trabalharem juntos. “Inevitável” é temerosa e colérica como a tempestade no horizonte, letal como um fio de alta tensão desencapado, mas alentadora como um abraço quente em uma tarde cinza e fria de outono.

Finalizando os lançamentos que antecipam seu álbum, em 2021, Hugo Rioli lançou seu trabalho mais importante, o single e videoclipe de “Vazio”. “Vazio” surge como a canção mais pesada e com mais elementos de metal do artista, acompanhada de uma mensagem poderosa e urgentíssima acerca de temas como a ansiedade e a depressão, que devastam a sociedade do nosso tempo. “Vazio” é uma música grandiosa, com a coragem de ousar que já é peculiar de Hugo Rioli e com uma sonoridade apoteótica e complexa, impossível de ser digerida em uma única audição. “Vazio” fala sobre sentimentos de dor aos quais todos nós estamos expostos, abordando um tema absolutamente pesado de uma maneira lindamente poética, levando o ouvinte a uma profunda reflexão sobre nossas decisões e nosso protagonismo diante de nossas vidas.

Sua composição é criada a partir de uma mistura bastante improvável de elementos, mas que surpreendentemente funcionam nas mãos desse grande compositor e do talentoso time que o acompanha, resultando em algo que vai desde o preâmbulo a lá Chico Buarque chegando até o arrojo belicoso e refinado do Opeth, criando arranjos deslumbrantes no violão, passando por enigmáticos trechos absolutamente progressivos, chegando aos riffs coléricos que flertam com o metal extremo, tornando essa disparadamente a música mais pesada e complexa de Rioli até aqui.

Com uma atmosfera devastadora vicejada pela voz ao mesmo tempo rouca, suave e rasgada, somada aos riffs carregados de um peso inclemente que transbordam nas passagens progressivas, como um farol a iluminar uma profusão de sentimentos que se confundem como num emaranhado de linhas em um novelo com um misto de dor, aflição, arrependimento, depressão, falta de identificação, mas que ainda assim transmite esperança, força e a possibilidade do protagonista ressurgir e conseguir reconhecer seus sonhos, assim como sua identidade, por mais doloroso que seja reconhecer que suas escolhas o levaram a abrir mão de si mesmo. Esses elementos tornam a complexa composição de Hugo Rioli uma obra de difícil dissolução, mas de completo deleite.

Neste período de espera por “Dissonâncias”, Hugo ainda disponibilizou o “Inspirɑçα̃o ɑtemporɑl” lançado por ele há 15 anos e participou do lançamento do single para “Changing”, de Otávio Mazer.

E aí, ansioso pelo lançamento? Então fique ligado em todas as novidades de Hugo Rioli através do Instagram @hugorioli. Em breve o músico apresentará muitas novidades.

Hell Yeah Music Company