Candlemass: 30 Anos Comemorados Com Show no Rio

Publicado: 23/04/2016 por Pedro Mello em Eventos, News, Resenhas Shows
Tags:, , , ,
can-1-2

Mats Levén

A instituição mór do Doom Metal, Candlemass, completa 30 anos e pela primeira vez se apresenta no Rio de Janeiro. O show ocorreu no Teatro Odisséia.

Desde o início da turnê latina, os suecos tiveram uma recepção bem calorosa e aqui no Rio não foi diferente. O show começou com um pequeno atraso, mas nada significante. Logo Mats “Mappe” Björkman (Guitarras), Jan Lindh (Drums), Lars “Lasse” Johansson (Guitarras), Kenth Philipson ou como é mais conhecido, Lord K. Philipson (Baixo) e Mats Levén (Vocais) subiram ao palco.

Para começar os trabalhos, nada mais sensato do que desferir alguns clássicos como Mirror Mirror (Ancient Dreams, 1988), Bewitched (Nightfall, 1987), a thrasher Prophet (Psalms For The Dead, 2012).

O Teatro Odisséia virou uma imensa roda, Lord K. não conseguia esconder o sorriso e agradecia com um sinal de “Ok” e cumprimentava vários fãs. Mats Björkman estava curtindo posar para as fotos.

can-1-3.jpg

Mats Björkman e Lord K.

O show seguiu com A Cry From The Crypt (Ancient Dreams), Emperor of the Void (King Of The Grey Islands, 2007), Under The Oak (Tales Of Creation, 1989), At The Gallows End (Nightfall), A Sorcerer’s Pledge (Epicus Doomicus Metallicus, 1986).

Como pode-se notar, a banda repassou vários momentos de sua carreira, passando pelos sons mais arrastados assim como os mais contagiantes. Mats Levén se mostrou um excelente frontman, para quem não sabe, Levén já foi vocalista de inúmeras grandes bandas como Therion, Yngwie Malmsteen e At Vance, só para citar alguns. Mesmo com suas dancinhas parecendo um corvo abatido o cara mandou bem.

can-1-5.jpg

Lars Johansson

Seguindo o exemplo de Lord K., Jan Lindh e Lars Johansson não escondiam a satisfação de estar ali. O público estava bem animado e após o término do set regular ainda existia tempo para mais.

A banda volta com duas dobradinhas, a primeira com The Prophecy e Dark Reflections, ambas de Tales Of Creation, e a segunda com Crystal Ball e Solitude, presentes em Epicus Doomicus Metallicus, o debut de 1986. Diante de inúmeros pedidos por parte do público e um incensante coro, o Candlemass se rende aos cariocas e executa Samarithan (Nightfall), simplesmente lindo.

Claro que a ausência de Leif Edling, baixista e compositor do Candlemass, afastado dos palcos por motivos de saúde, foi sentida e que Messiah Marcolin, ex-vocalista do Candlemass, ainda detém boa parcela de fãs, mas o que fala mais alto é a música e o sucesso desta turnê latina do Candlemass com vários shows sold-out foi a prova disto.

can-1-4.jpg

Jan Lindh

Candlemass Setlist: Marche Funebre / Mirror Mirror / Bewitched / Prophet / A Cry from the Crypt / Emperor of the Void / Under the Oak / At the Gallows End / A Sorcerer’s Pledge / Bis: The Prophecy / Dark Reflections / Crystal Ball / Solitude / Bis 2: Samarithan (Atendendo ao Público).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s